Results 1 to 16 of 16

Thread: Vi-o ao empregado

  1. #1
    Join Date
    Aug 2006
    Location
    Sevastopo;
    Native language
    Russian
    Posts
    3,883

    Vi-o ao empregado

    Bom dia.
    1. Às vezes, quando voltava para casa via o filho dormindo.
    2. Vi-o ao empregado ficar vermelho e de olhos birlhantes.
    3. Viam-na passar depressa, o andar firme, un tanto duro.
    Segundo o meo dicionário, ver é um verbo transitivo. Tudo é claro quanto a exemplo No1, pero por que “ao” no segundo e “na” no terceiro?
    E não posso entender de que se trata na terceira oração. “They saw her go…” ou “They were seen go…”

  2. #2
    Join Date
    Jun 2005
    Location
    Belo Horizonte, BRASIL
    Native language
    Português/ Brasil
    Age
    62
    Posts
    31,384

    Re: Vi-o ao empregado

    Quote Originally Posted by dec-sev View Post
    Bom dia.
    1. Às vezes, quando voltava para casa via o filho dormindo.
    2. Vi-o ao empregado ficar vermelho e de olhos birlhantes.
    3. Viam-na passar depressa, o andar firme, un tanto duro.
    Segundo o meo dicionário, ver é um verbo transitivo. Tudo é claro quanto a exemplo No1, pero por que “ao” no segundo e “na” no terceiro?
    E não posso entender de que se trata na terceira oração. “They saw her go…” ou “They were seen go…”
    O verbo ver pode ser transitivo (direto e indireto), transobjetivo, intransitivo, pronominal, portanto os usos são muitos. (Veja aqui os usos e significados)

    Viam-na passar depressa, o andar firme, um tanto duro.
    They used to see her passing by in a hurry...
    Eu quase que nada não sei. Mas desconfio de muita coisa...- Guimarães Rosa

  3. #3
    Join Date
    Aug 2006
    Location
    Sevastopo;
    Native language
    Russian
    Posts
    3,883

    Re: Vi-o ao empregado

    Então nas orações 2 e 3 el verbo pode-se usar na forma transitivo também?
    Vi-o ficar vermelho e de olhos birlhantes.
    Viam-a passar depressa, o andar firme, un tanto duro.

  4. #4
    Join Date
    Jun 2005
    Location
    Belo Horizonte, BRASIL
    Native language
    Português/ Brasil
    Age
    62
    Posts
    31,384

    Re: Vi-o ao empregado

    Vamos por partes:
    Vi-o ficar vermelho e de olhos brilhantes.
    vi o quê? ele = o (objeto direto)

    Viam-na passar depressa, o andar firme, un tanto duro.
    viam o quê? ela = a (objeto direto)
    Eu quase que nada não sei. Mas desconfio de muita coisa...- Guimarães Rosa

  5. #5
    Join Date
    Aug 2006
    Location
    Sevastopo;
    Native language
    Russian
    Posts
    3,883

    Re: Vi-o ao empregado

    Quote Originally Posted by Vanda View Post
    Vamos por partes:
    Vi-o ficar vermelho e de olhos brilhantes.
    vi o quê? ele = o (objeto direto)

    Viam-na passar depressa, o andar firme, un tanto duro.
    viam o quê? ela = a (objeto direto)
    Nos ambos casos trata-se dum objeto direto. Por que no primeiro "vi-o" encuanto no segundo "viam-na"? Por que não "viam-a"?

  6. #6
    Join Date
    Jun 2007
    Location
    Bethesda, MD - USA
    Native language
    Português-BR/English-US bilingual
    Age
    66
    Posts
    5,817

    Re: Vi-o ao empregado

    Yes, dec-sev, you make lots of sense, but language isn't always logic. What is hard here is that these additional letters are all about the way the words sound:
    Quote Originally Posted by dec-sev View Post
    Em ambos casos trata-se dum objeto direto. Por que no primeiro "vi-o" enquanto no segundo "viam-na"? Por que não "viam-a"?
    Por causa da forma como nós pronunciamos viam, juntando os lábios ao final, fica esquisito encontrar uma vogal logo em seguida. Por isto o "n" eufônico ("for the purpose of sounding better")
    Eu vim para confundir e não para explicar - Abelardo Barbosa (Chacrinha)

  7. #7
    Join Date
    Jun 2005
    Location
    Belo Horizonte, BRASIL
    Native language
    Português/ Brasil
    Age
    62
    Posts
    31,384

    Re: Vi-o ao empregado

    Para saber mais, como a terminação -r exige um lo/la, e a terminação -m, um no/na, etc., leia aqui.
    Se o verbo terminar em R, S, ou Z, perde essas consoantes e os pronomes assumem a forma LO, LA, LOS, LAS.
    Exemplo:Perder » perdê-lo.

    - Se o verbo terminar em som nasal (am, em, -ão), os pronomes assumem a forma NO, NA, NOS, NAS.

    Exemplo:Praticam » praticam-nas.
    Eu quase que nada não sei. Mas desconfio de muita coisa...- Guimarães Rosa

  8. #8
    Join Date
    Feb 2009
    Location
    Earth
    Native language
    Português de Portugal
    Age
    47
    Posts
    4,601

    Re: Vi-o ao empregado

    Quote Originally Posted by dec-sev View Post
    Bom dia.

    2. Vi-o ao empregado ficar vermelho e de olhos birlhantes.
    Esta frase só faz sentido se levar umas virgulas:

    Vi-o, ao empregado, ficar vermelho e de olhos birlhantes.

    Isto num contexto em que nas frases precedentes não houve referências ao empregado, pois se houver, não faz (muito) sentido estar a repetir a referencia "-o" objecto directo e o objecto em si.

  9. #9
    Join Date
    Aug 2006
    Location
    Sevastopo;
    Native language
    Russian
    Posts
    3,883

    Re: Vi-o ao empregado

    Se o verbo terminar em R, S, ou Z, perde essas consoantes e os pronomes assumem a forma LO, LA, LOS, LAS.
    Exemplo:Perder » perdê-lo.

    - Se o verbo terminar em som nasal (am, em, -ão), os pronomes assumem a forma NO, NA, NOS, NAS.

    Exemplo:Praticam » praticam-nas.
    Saiba eu dos LO, LA, LOS, LAS depois dos R, S, ou Z, mas não saiba dos NO, NA, NOS, NAS.
    Com isso tudo está claro.

    Quote Originally Posted by almufadado View Post
    Esta frase só faz sentido se levar umas virgulas:

    Vi-o, ao empregado, ficar vermelho e de olhos birlhantes.

    Isto num contexto em que nas frases precedentes não houve referências ao empregado, pois se houver, não faz (muito) sentido estar a repetir a referencia "-o" objecto directo e o objecto em si.
    Esta frase é dum exercício depois dum texto. No texto a frase está composta diferentamente: ... E aparecía mais tarde, os olhos vemelhos. Não sei, se há muito sentido em establecer ligação entre o texto e os exercícios, mas no texto trata-se de um só empregado. Pois, podemos supor que no exercício também se trata do mesmo empregado. Porém, o oração está escrita sem virgulas.
    E outra perguntilha.
    “Vi-o” significa que o verbo é transitivo, pero “ao” faz entender que o verbo é intransitivo. Pois, o que tenemos é que o mesmo verbo é transitivo e intransitivo ao mesmo tempo (na mesma frase).

  10. #10
    Join Date
    Feb 2009
    Location
    Earth
    Native language
    Português de Portugal
    Age
    47
    Posts
    4,601

    Re: Vi-o ao empregado

    Veja esta aula sobre verbos.

    Regra de bolso insira o verbo na pergunta se soar correcto é :

    Quem vi-o , vi-o = verbo INTRANSITIVO.

    Quem vi-o , vi-o alguém : verbo TRANSITIVO DIRETO (Seria senão houvesse o "-o")

    Quem vi-o , vi-o a alguém/a algo = verbo TRANSITIVO INDIRETO.

    Quem vi-o , vi-o algo a alguém) : TRANSITIVO DIRETO E INDIRETO.


    Já o mesmo tempo mas com construção diferente :

    "Eu vi o jogo" é Quem vi , vi algo : verbo TRANSITIVO DIRETO
    Passa a transitivo indirecto se disser : O jogo ! Eu vi-o !


    No caso do exercicio então devia ter/estar escrito da seguinte forma : Eu vi-o (o empregado) ficar vermelho.
    Eu vi-o ( Quem? __________) ficar vermelho.
    Last edited by almufadado; 22nd July 2009 at 11:27 AM.

  11. #11
    Join Date
    Aug 2006
    Location
    Sevastopo;
    Native language
    Russian
    Posts
    3,883

    Re: Vi-o ao empregado

    Miuto obrigado pelo link, almufadado. Pelo que vejo, o que escribi no post No 9 é fora da razão. Pelo menos, a última oração. Confundi transitivo/intransitivo vs. objeto direto/objeto indireto. Vejo, que o verbo "ver" pode ter objeto direto bem como indireto. Correcto?
    Quando abre os olhos vê a sua mãe. "a sua mãe" é o objeto direto.
    Vi-o ao empregado ficar vermelho e de olhos birlhantes. "ao empregado" é o objeto indereto que há a preposisão a.
    "Eu vi o jogo" é Quem vi , vi algo : verbo TRANSITIVO DIRETO
    Passa a transitivo indirecto se disser : O jogo ! Eu vi-o !
    Hmm... Não estou seguro, que há um objeto direto na frase. È "o" na "vi-o". "O" é pronome se não me equivoco.
    Que temos na frase "Vi-o ao empregado ficar vermelho e de olhos birlhantes." é que o verbo ver tem dois objetos: o -- direto, e ao empregado -- indereto. Mas, se trata do mesmo homem.
    Last edited by dec-sev; 22nd July 2009 at 12:14 PM.

  12. #12
    Join Date
    Feb 2009
    Location
    Earth
    Native language
    Português de Portugal
    Age
    47
    Posts
    4,601

    Re: Vi-o ao empregado

    Quote Originally Posted by dec-sev View Post
    Miuto obrigado pelo link, almufadado.

    "árachó" ! Não tem de quê. "Nasdarovie" ! Não era preciso dizer "spaciba."
    Quote Originally Posted by dec-sev View Post
    Pelo que vejo, o que escrevi no post No 9 é fora da razão (não tinha razão de ser/estava errado) . Pelo menos, na última oração.
    Vi-o ao empregado ficar vermelho e de olhos birlhantes. "ao empregado" é o objeto indereto que há a preposisão a.

    Hmm... Não estou seguro, que há/haja um objeto direto na frase. È "o" na "vi-o". "O" é pronome se não me equivoco (= se não estou em erro ).
    Que temos na frase "Vi-o ao empregado ficar vermelho e de olhos birlhantes." é que o verbo ver tem dois objetos: o -- direto, e ao empregado -- indereto. Mas, se trata do mesmo homem.
    Continuo a achar que a frase está errada, logo estás a partir de uma premissa errada (a raciocionar tendo o presuposto incorrecto).

    Ou se diz "vi-o a ficar vermelho"
    ou se diz "vi o empregado a ficar vermelho"

    A diferença reside em ter o objecto directo ou usar um pronome relativo para o identificar.

    Quote Originally Posted by dec-sev View Post
    Confundi transitivo/intransitivo vs. objeto direto/objeto indireto. Vejo, que o verbo "ver" pode ter objeto direto bem como indireto. Correcto?
    Quando abre os olhos vê a sua mãe. "a sua mãe" é o objeto direto.

    A minha regra de bolso é se o verbo liga ao sujeito da oração e ao predicado então é transitivo na maioria dos casos (o verba liga/relaciona "quem" liga a "o quê").

    Os objectos directo ou indirectos apenas adicionam/complementam o verbo:
    Transitivo directo existe objecto directo (vi o empregado)
    Transitivo directo existe objecto indirecto (vi-o )

    Nestes verbos há sempre relação directas ou cruzadas entre as partes da frase

    "Almufadado explica a lição ao DEC-sev" - transitivo direito por existe relações entre o sujeito (almufadado) e o a acção do predicado verbal (explicar) e o que complementa a frase e lhe dá sentido , o complemento directo neste caso "a lição".

    Da regra ->
    Quem explica
    ? o almuf , temos sujeito -> explica o quê a quem ? -> a lição (complemento directo) ->
    explica a lição a quem ? ao dec (complemento directo) !
    (as novas designações haja outrem que explique !)

    Para tornar a frase transitiva indirecta basta substituir os complementos (não vou entrar nestes pois são uma confusão), e que vão ser incluidos no contexto anterior à frase :
    "Na aula Almufadado vai dar aula de português ao Des-sev. Ele ...

    • Ele (almuf) explica + lhe (ao dec) + a (a lição) = Ele explica-lha !
    • Ele (almuf) explica + lhe (ao dec) a lição = Ele explica-lhe a lição !
    • Ele (almuf) explica ao dec + a (a lição) = Ele explica-a ao dec !

    Há quem considere que o predicado é "explica a lição", mas isso é outra história.

    Pode ir pelo raciocionio inverso que é :
    Os verbos intransitivos são aqueles em que a acção não transita do ser que a pratica/a faz para outro ser ou para outros seres ou coisas, significados pelo complemento directo e pelo complemento indirecto. Sendo assim, não é possível haver verbos intransitivos directos e intransitivos indirectos.
    Last edited by almufadado; 22nd July 2009 at 2:29 PM.

  13. #13
    Join Date
    Aug 2006
    Location
    Sevastopo;
    Native language
    Russian
    Posts
    3,883

    Re: Vi-o ao empregado

    Talvez esteja em erro, que tenho na minha cabeça uma mistura das linguas que estudo , mas acho que “ao dec” é objeto indereto. Pelo menos, é objeto indereto en inlgês:

    Almufadado explains a lesson to Dec-sev.
    Lesson é objeto directo (what)
    To Dec-sev é objeto indereto (to whom)

    Acho que en português a construção da frase é o mesma.
    Acho que seria mejor para mim não ir tanto ao fundo do transitivo/intransitivo, mas lembrar que verbos se usam com que preposições.

  14. #14
    Join Date
    Jun 2005
    Location
    Belo Horizonte, BRASIL
    Native language
    Português/ Brasil
    Age
    62
    Posts
    31,384

    Re: Vi-o ao empregado

    Quote Originally Posted by dec-sev View Post
    Talvez esteja em erro, que tenho na minha cabeça uma mistura das linguas que estudo , mas acho que “ao dec” é objeto indeireto. Pelo menos, é objeto indeireto en inlgês:

    Almufadado explains a lesson to Dec-sev.
    Lesson é objeto directo (what)
    To Dec-sev é objeto indeireto (to whom)

    Acho que en português a construção da frase é o a mesma.
    Acho que seria mejor para mim não ir tanto ao fundo do transitivo/intransitivo, mas lembrar que verbos se usam com que preposições.
    Exato, não se complique muito, mesmo para os nativos o uso dos transitivos é confuso. Posso dizer sem medo de errar que a maioria dos nativos cometem erros ou não sabem como usar gramaticalmente os transitivos. Isso acontece porque os verbos têm muitas possibilidades e para termos certeza se podemos usar um ou outro verbo transitivamente o melhor a fazer é sempre consultar no dicionário as possibilidades. Um dicionário on-line que é completo e que dá muita ajuda nesse sentido é este aqui. Digite o verbo e veja as descrições para cada verbo. Para ilustrar:
    O verbo conjugar
    1. Reunir(-se), juntar(-se), combinando. [td. : A proposta conjugava todas as necessidades. ] [ tdr. + com : A obra conjugava textos com imagens. ] [ tr. + com : Nesta exposição, trabalhos recentes se conjugam com as primeiras criações. ]2. Gram. Expor ordenadamente as flexões de (um verbo); ter uma série de formas flexionadas, relativas aos diversos tempos, modos, pessoas e números. [td. : conjugar o verbo pôr. ] [ int. : O verbo ?deter? conjuga -se pelo ?ter?. ]
    3. Dar ao verbo determinada forma específica (flexão), com a correta terminação relativa a (pessoa e número, tempo, modo) [ td. : conjugue o verbo pôr no pretérito perfeito/ na 2a pessoa do singular ] [ int. : Os verbos impessoais, como chover, usualmente só se conjugam na 3a pessoa do singular. ]



    Realcei em vermelho as possibilidades.
    Eu quase que nada não sei. Mas desconfio de muita coisa...- Guimarães Rosa

  15. #15
    Join Date
    Feb 2009
    Location
    Earth
    Native language
    Português de Portugal
    Age
    47
    Posts
    4,601

    Re: Vi-o ao empregado

    Quote Originally Posted by dec-sev View Post
    Acho que seria mejor para mim não ir tanto ao fundo do transitivo/intransitivo, mas lembrar que verbos se usam com que preposições.
    Sim, "lembrar" é melhor que "desconstuir gramaticalmente".

  16. #16
    Join Date
    Aug 2006
    Location
    Sevastopo;
    Native language
    Russian
    Posts
    3,883

    Re: Vi-o ao empregado

    @Vanda: Parece um bom dicionário. Do que gosto é que há exemplos do uso da palabra.
    @almufadado: Pensava que construia eu algo gramaticalmente

Posting Permissions

  • You may not post new threads
  • You may not post replies
  • You may not post attachments
  • You may not edit your posts
  •