Page 3 of 4 FirstFirst 1234 LastLast
Results 41 to 60 of 77

Thread: estragada

  1. #41
    Join Date
    Feb 2009
    Native language
    Italian
    Posts
    2,326

    Re: estragada

    Thank you very much Marta12! Your examples were very useful! I deduce that you use ‘consumido’ just in example such as: ‘o peixe mais consumido em Portugal é o bacalhau’, am I right?
    May I ask you what would you use to describe:
    Thanks!!

  2. #42
    Join Date
    Oct 2010
    Location
    Portugal
    Native language
    português
    Posts
    2,656

    Re: estragada

    Quote Originally Posted by reka39 View Post
    Thank you very much Marta12! Your examples were very useful! I deduce that you use ‘consumido’ just in example such as: ‘o peixe mais consumido em Portugal é o bacalhau’, am I right?
    May I ask you what would you use to describe:
    1) http://www.google.it/imgres?q=candel...t:429,r:11,s:0 (there is still something left) A vela está a meio A vela está quase gasta/ já foi quase toda consumida
    2) http://www.google.it/imgres?q=candel...1t:429,r:1,s:0 (it is depleted) A vela gastou-se/acabou
    Thanks!!

  3. #43
    Join Date
    Feb 2009
    Native language
    Italian
    Posts
    2,326

    Re: estragada

    Hello!
    I come to the conclusion that you use ‘gasto’ when one can’t use at all an object; ‘esgotado’ is used if it sth is not available, while you use ‘consumido’ when there is still something left.
    Other attempts:
    (I have no credit in the cell phone, I can’t call anyone or send message): o meu telemóvel está gasto, não tenho crédito
    (I have just 3 euros in the cell phone – I spent 10 euros for an intercontinental phone call) Consumi quasi todo o crédito que tinha no telemóvel
    (I’m in a area where there is not signal, I can’t call) não consigo telefonar aos pais porque o sinal está esgotado.

  4. #44
    Join Date
    Dec 2009
    Location
    Portugal
    Native language
    Português - Portugal
    Age
    39
    Posts
    793

    Re: estragada

    Quote Originally Posted by reka39 View Post
    Hello!

    I come to the conclusion that you use ‘gasto’ when one can’t use at all an object; ‘esgotado’ is used if it sth is not available, while you use ‘consumido’ when there is still something left.

    Other attempts:

    (I have no credit in the cell phone, I can’t call anyone or send message): o (saldo do) meu telemóvel está gasto esgotado/ todo gasto, não tenho crédito (/saldo).


    (I have just 3 euros in the cell phone – I spent 10 euros for an intercontinental phone call) Consumi Gastei quasi todo o crédito que tinha no telemóvel
    [«Gastei», do mesmo modo que em inglês se diz 'spent', e não 'consumed')]


    (I’m in a area where there is not signal, I can’t call) não consigo telefonar aos pais porque o sinal está esgotado é inexistente.
    [na verdade, normalmente dizemos «não há / não tenho sinal»; 'esgotado' faria sentido para uma coisa que se pudesse usar, gastar (spend), e que estivesse totalmente ausente (por ter sido gasta); o sinal não se gasta (como em inglês também não se usa 'spend' para sinal), logo não pode estar esgotado=totalmente gasto]
    Gastar tem mais a ver com usar, com despender (spend); esgotar, normalmente, é gastar até ao fim, gastar totalmente. Mas às vezes as duas coisas confundem-se, sobrepõem-se, ou só se tornam mais claras de acordo com o contexto.

    Para crédito ou saldo (no caso do telemóvel normalmente dizemos saldo) faz mais sentido dizer 'esgotado'. Se se disser 'o saldo está gasto', apenas, percebe-se a ideia, eu próprio talvez já tenha usado algo parecido, mas não é a forma mais canónica, mais recomendável. Já 'o saldo (do meu telemóvel) está todo gasto' (assim como, por exemplo, qualquer coisa como «metade do saldo está gasto!»), se não é propriamente a mais bela das frases , pelo menos não deixa lugar a dúvidas.

    Mas na verdade, no dia a dia, o que nós costumamos mesmo é dizer «já não tenho saldo no telemóvel.»

  5. #45
    Join Date
    Dec 2009
    Location
    Portugal
    Native language
    Português - Portugal
    Age
    39
    Posts
    793

    Re: estragada

    Estive a reler as mensagens e agora percebo melhor porque pergunta por 'consumir'. Realmente às vezes usamos esse verbo de forma similar a 'gastar'.
    «Foi consumido muito tempo na apresentação do relatório» - é uma forma mais elegante, ou mais enfática, de dizer 'gasto'; 'consumir', digo eu, é gastar com um propósito, ou gastar como se tratasse de uma rotina ou inevitabilidade; «fazer desaparecer» de um modo determinado, ou de modo definitivo / previsível / inevitável (daí, talvez, coisas como 'a casa foi consumida pelas chamas').


    Mas não me parece que se use muito para indicar que alguma coisa se acabou, ou em que ponto está o seu gasto.

    Algumas excepções (tudo remete, a meu ver, para propósito, destino (funesto), inevitabilidade, rotina...):
    O tempo, o que arde, o que é comido pela bicheza (está em itálico, mas é literalmente assim; por exemplo, os móveis - comidos / consumidos pelas térmitas (ou pelo caruncho); mas é mais para a literatura «a velha cama, tal como o seu dono, consumida pelo caruncho...»).

    Exemplos com ‘gasto’ e ‘esgotado’:
    A cisterna (reservatório de água) está esgotada – não tem água.
    Toda / parte da cisterna (já) está gasta – pode usar-se, mas é ambígua; pode deixar esta dúvida: é o próprio reservatório (o continente) que está gasto / deteriorado pelo uso, ou é a água (conteúdo) que se gastou? Em princípio, o contexto esclarece, mas por via das dúvidas pode sempre dizer-se «Parte da água da cisterna (já) está / foi gasta». (Mas, sem querer complicar mais ainda, com o verbo ‘ter’ diz-se ‘gastado’: «tenho gastado muita água»)
    O pacote de leite está gasto – aqui faz mais sentido usar o gasto, talvez porque não encaramos o pacote propriamente como um depósito que possa (ou não) esgotar ocasionalmente; já se sabe que se há-de gastar; mas diria que, embora até se use a frase, não me parece muito adequado aquele ‘gasto’. Por isso, normalmente diz-se «o pacote está vazio / já não tem leite, etc.»

    Do mesmo modo, embora nós gastemos produtos (numa casa gastam-se mercearias, gasta-se material de escritório numa empresa, etc.), quando eles se acabam, não é muito frequente dizer-se simplesmente que determinado produto ‘está gasto’, porque associamos ‘gasto’ a ‘deteriorado’ ou a ‘uso de parte de um todo’. Se esse todo for especificado, aí sim, faz mais sentido («a manteiga que tinha em casa (já) está / foi (toda) gasta»). Mas o mais normal será dizer simplesmente «a manteiga gastou-se (toda) / acabou-se». O uso do pretérito não levanta o mesmo tipo de problemas e ambiguidades.

    E porque não dizemos ‘esgotado’, no caso da manteiga, por exemplo? Porque é um produto de uso quotidiano, não o temos ‘em depósito’. No caso do crédito, ou de um saldo, isso está pressuposto, mas no caso das mercearias lá de casa, não. Se, no entanto, eu fizer um armazenamento de mercearias (provisões), receando por exemplo que as estradas encerrem devido a uma tempestade, já volta a fazer sentido dizer «as minhas provisões [ou um produto específico, como a manteiga] estão esgotadas». E é por isso que também numa loja a manteiga se diz que os produtos ‘estão esgotados’, quando acabam (enquanto que em casa não, só em caso de tempestade).

    Resumindo (e abusando da generalização, porque há subtilezas que escapam sempre),

    quando se acaba:

    O saldo / crédito -> esgotado / todo gasto.

    O depósito, a reserva de alguma coisa que se acaba ocasionalmente (cisterna, stock de uma loja, provisões caseiras por causa das tempestades) -> está esgotado.

    O “depósito”, a “reserva” de gasto rápido e frequente, consumíveis, merrcearias... (pacote de leite, depósito de gasolina dos automóveis, mercearias) -> está vazio, acabou-se, gastou-se, está seco … (‘está gasto’, nalguns casos e contextos).
    Last edited by J. Bailica; 6th February 2012 at 3:01 PM.

  6. #46
    Join Date
    Feb 2009
    Native language
    Italian
    Posts
    2,326

    Re: estragada

    Thank you very much J.Bailica for the accurate analysis of the difference between ‘gasto’ and ‘esgotado’. It is still a bit ambiguous for me to understand why ‘consumido’ is not so used over there, but I’ll understand more by reading. Just a question (that is in line with my current flu): if I want to say that I consumed many paper handkerchiefs today due to my cold, would I say: ‘Consumi muitas lenços de papel’ or gastei? Thanks!!

  7. #47
    Join Date
    Dec 2009
    Location
    Portugal
    Native language
    Português - Portugal
    Age
    39
    Posts
    793

    Re: estragada

    Quote Originally Posted by reka39 View Post
    Thank you very much J.Bailica for the accurate analysis of the difference between ‘gasto’ and ‘esgotado’. It is still a bit ambiguous for me to understand why ‘consumido’ is not so used over there, but I’ll understand more by reading. Just a question (that is in line with my current flu): if I want to say that I consumed many paper handkerchiefs today due to my cold, would I say: ‘Consumi muitas lenços de papel’ or gastei? Thanks!!
    Em princípio (diria 90% das vezes) é 'gastei', nesse tipo de situação. 'Consumir' remete para uma certa impessoalidade, rotina... E, dito de outro modo, remete normalmente para o acto de adquirir ou comprar, não tanto o acto pessoal de usufruir (usar / gastar).

    Por isso surge muito em frases como «Os portugueses consomem cada vez mais iogurtes de marca genérica»; «o consumo de combustíveis está a baixar»; mas cada um desses porugueses (no caso) normalmente não diz, a propósito dos iogurtes lá de casa, que os 'consumiu'. Diz 'gastei'.


    Torna-se também (mas não só) uma questão de estilos de linguagem, ou de contexto: mais formal ou informal. Num contexto mais formal, pode haver quem diga 'consumi' em vez de 'gastei', sobretudo se houver relação com a ideia de rotina : «habitualmente não consumo iogurtes X». Quem fala assim, além do mais, quase não se assume como sujeito, com as suas experiências pessoais e concretas, mas como objecto (a impessoalidade do consumidor); e é daí que vem o distanciamento que pode encaixar bem no 'estilo formal', seja lá isso o que for (bom para uma entrevista para a televisão ou um inquérito, por exemplo).

    Já agora, não consigo editar mas encontrei erros na minha mensagem anterior; aqui:

    E porque não dizemos ‘esgotado’, no caso da manteiga, por exemplo? Porque é um produto de uso quotidiano, não o temos ‘em depósito’. No caso do crédito, ou de um saldo, isso está pressuposto, mas no caso das mercearias lá de casa, não. Se, no entanto, eu fizer um armazenamento de mercearias (provisões), receando por exemplo que as estradas encerrem devido a uma tempestade, já volta a fazer sentido dizer «as minhas provisões [ou um produto específico, como a manteiga] estão esgotadas». E é por isso que também numa loja [a manteiga ] se diz que os produtos ‘estão esgotados’, quando acabam (enquanto que em casa não, só em caso de tempestade).

    E aqui:

    Algumas excepções (tudo remete, a meu ver, para propósito, destino (funesto), inevitabilidade, rotina...):
    O tempo, o que arde, o que é comido pela bicheza (está em itálico [não estava], mas é literalmente assim; por exemplo, os móveis - comidos / consumidos pelas térmitas (ou pelo caruncho); mas é mais para a literatura «a velha cama, tal como o seu dono, consumida pelo caruncho...»).

  8. #48
    Join Date
    Feb 2009
    Native language
    Italian
    Posts
    2,326

    Re: estragada

    Thanks! If you tell me that ‘consumir’ differ from ‘gastar’ because consumir ‘remete normalmente para o acto de adquirir ou comprar, não tanto o acto pessoal de usufruir (usar / gastar)’, I find some logic in it and I can start distinguishing the two things. Another attempt:
    - Os italianos consumam mais produtos chineses dos portugueses.
    - Esgotou as reservas de madeira que tinha em casa porque costumava acender o fogo na lareira à tarde.
    - os meus pais estão a gastar mais madeira do habitual por causa do frio

  9. #49
    Join Date
    Mar 2007
    Location
    the outskirts of inner pantyhoses
    Native language
    In-love-with-the-coming-race Portuguese
    Posts
    1,326

    Re: estragada

    Quote Originally Posted by reka39 View Post
    Thanks! If you tell me that ‘consumir’ differ from ‘gastar’ because consumir ‘remete normalmente para o acto de adquirir ou comprar, não tanto o acto pessoal de usufruir (usar / gastar)’, I find some logic in it and I can start distinguishing the two things. Another attempt:
    - Os italianos consomem mais produtos chineses do que os ? portugueses.
    - Esgotou as reservas de madeira que tinha em casa porque costumava acender o fogo na lareira à tarde.
    - os meus pais estão a gastar mais madeira do que o habitual por causa do frio
    "Convenience is Ethics' foe" Nonstarovic - XXth Century fashion/metal guru

  10. #50
    Join Date
    Feb 2009
    Native language
    Italian
    Posts
    2,326

    Re: estragada

    Thanks for the corrections! I'm overall happy, does it mean I finally 'guess' the right verb for each example? Are there other ways to express the same phrases using different verbs?

  11. #51
    Join Date
    Feb 2009
    Native language
    Italian
    Posts
    2,326

    Re: estragada

    Quote Originally Posted by reka39 View Post
    Thanks for the corrections! I'm overall happy, does it mean I finally 'guess' the right verb for each example? Are there other ways to express the same phrases using different verbs?
    Outro exemplo..
    O forno elétrico consoma mais do que à gás.
    Certo?

  12. #52
    Join Date
    Mar 2007
    Location
    the outskirts of inner pantyhoses
    Native language
    In-love-with-the-coming-race Portuguese
    Posts
    1,326

    Re: estragada

    Quote Originally Posted by reka39 View Post
    Outro exemplo..
    O forno elétrico consome mais do que o (fogão) a gás.
    Certo?
    Quase.

    As for your previous question,
    esgotou= acabou com
    I can only think of this one, right now.
    Last edited by Nonstar; 9th February 2012 at 11:49 AM. Reason: É sem crase!! Nem percebi :D
    "Convenience is Ethics' foe" Nonstarovic - XXth Century fashion/metal guru

  13. #53
    Join Date
    Feb 2009
    Native language
    -
    Age
    30
    Posts
    3,329

    Re: estragada

    Quote Originally Posted by reka39 View Post
    Outro exemplo..
    à gás.
    Certo?
    É sem crase:

    forno a lenha
    forno a gás

  14. #54
    Join Date
    Dec 2009
    Location
    Portugal
    Native language
    Português - Portugal
    Age
    39
    Posts
    793

    Re: estragada

    Quote Originally Posted by reka39 View Post
    Thanks for the corrections! I'm overall happy, does it mean I finally 'guess' the right verb for each example? Are there other ways to express the same phrases using different verbs?
    Sim, parece que você já apanhou o sentido geral dos verbos (mas há outros sentidos*). Aqueles três exemplos anteriores estão certíssimos (excepto na regência dos verbos e preposições, etc., mas isso já foi corrigido). Aqueles seriam os verbos que eu usaria, nas três situações ("Os italianos consomem..."; "Esgotou as..."; "Os meus pais estão a gastar...").
    Nestes casos, embora se pudessem trocar os verbos, porque uma língua não é uma «ciência de fórmulas matemáticas», nenhum seria tão adequado como os que usou.

    No caso de comparar o gasto / consumo do fogão A com o fogão B, diria que é mais ou menos indiferente usar um verbo ou outro, mas que num contexto informal provavelmente se usará mais 'gastar'; e num contexto formal (um folheto informativo, um anúncio, uma compra numa loja) se ouvirá (ou lerá) mais 'consumir'; mas é uma tendência, está muito longe de ser uma regra fixa.

    *Só mesmo para rematar, e porque as línguas não são matemática, convém relembrar que, se nestes últimos posts nos focámos apenas nestes verbos sob determinado ponto de vista (o da dona de casa, quase diria), a amplitude e complexidade das possibilidades reais de emprego das palavras, numa língua, têm dinâmicas que escapam sempre à redução a fórmulas, lógicas ou esquemas (embora estes ajudem, até certo ponto, os 'não nativos').
    Só um exemplo: ela estava consumida em lágrimas -não tem muito que ver, pelo menos à primeira vista, com a ideia de "consumos de manteiga" ou "consumo de gás".

  15. #55
    Join Date
    Feb 2009
    Native language
    Italian
    Posts
    2,326

    Re: estragada

    Olá! Se uma coisa (leite, comprimido,..) está fora de prazo (expired), é 'estragada'? Muito obrigada!

  16. #56
    Join Date
    Feb 2008
    Native language
    Portugal- portuguese
    Age
    65
    Posts
    12,145

    Re: estragada

    Quote Originally Posted by reka39 View Post
    Olá! Se uma coisa (leite, comprimido,..) está fora de prazo (expired), é 'estragada'? Muito obrigada!
    Não necessariamente. Está 'fora de prazo' e pode estar estragado ou não.

  17. #57
    Join Date
    Feb 2009
    Native language
    Italian
    Posts
    2,326

    Re: estragada

    Hello! According to the various replies, I deduced that you use 'avariado' for complex machines. But, does it imply a permanent or temporary damage? Thanks!

  18. #58
    Join Date
    Feb 2009
    Native language
    Italian
    Posts
    2,326

    Re: estragada

    Do you say 'fora de serviço' just for portable toilets? thankS!

  19. #59
    Join Date
    Feb 2009
    Native language
    Italian
    Posts
    2,326

    Re: estragada

    Quote Originally Posted by Carfer View Post
    Não necessariamente. Está 'fora de prazo' e pode estar estragado ou não.
    thanks! How do you say 'expired'?

  20. #60
    Join Date
    Feb 2008
    Native language
    Portugal- portuguese
    Age
    65
    Posts
    12,145

    Re: estragada

    Quote Originally Posted by reka39 View Post
    thanks! How do you say 'expired'?
    'Fora de prazo' for foods and like perishables, 'caducado' for cards and documents.

Page 3 of 4 FirstFirst 1234 LastLast

Posting Permissions

  • You may not post new threads
  • You may not post replies
  • You may not post attachments
  • You may not edit your posts
  •