Acredito que é/seja ...

Discussion in 'Português (Portuguese)' started by fre0009, Sep 25, 2013.

  1. fre0009 Senior Member

    English - UK
    Oi pessoal,

    Eu sei que as seguintes frases são corretas:

    - Eu acredito que é uma boa idéia. (indicativo)
    - Eu não acredito que seja uma boa idéia. (subjuntivo)

    Porém, é possível usar o subjuntivo na primeira frase? Por exemplo:

    - Eu acredito que seja uma boa idéia.

    Mais alguns exemplos:

    - Eu acredito que seja importante estudar.
    - Eu acredito que esteja certo.

    Para mim seria mais natural expressar essas frases da seguinte maneira, ou seja utilizando o indicativo:

    - Eu acredito que é importante estudar.
    - Eu acredito que está certo.

    Qual é a diferença entre a utilização do indicativo e do subjuntivo em frases assim?

    Obrigado!
     
  2. Vanda

    Vanda Moderesa de Beagá

    Belo Horizonte, BRASIL
    Português/ Brasil
    Mandam os puristas, e as velhas gramáticas, que seja: ''Eu acredito que seja uma boa ideia.'' Válido para todo subjuntivo.

    Mas é uso generalizado: "Eu acredito que é uma boa ideia".
     
  3. Carfer

    Carfer Senior Member

    Paris, France
    Portuguese - Portugal
    Em Portugal, então, 'acredito que é' é frequentíssimo, sobretudo quando a pessoa está mesmo convencida de que é uma boa ideia. De certa maneira, percebe-se. O elemento dubitativo que justifica o conjuntivo está muito pouco ou nada presente: a ideia é mesmo boa. Já se o falante tiver dúvidas, se estiver apenas a fazer uma concessão aos argumentos do interlocutor, se entender que se trata apenas de matéria de opinião, então o conjuntivo ganha maior razão de ser. E também é possível que haja algum arrastamento, por simpatia, da construção com o verbo 'achar': 'acho que é uma boa ideia'. Nós nunca diríamos 'acho que seja uma boa ideia', mas, curiosamente, já dizemos 'não acho que seja uma boa ideia' (vá lá uma pessoa entender isto!)
     
  4. fre0009 Senior Member

    English - UK
    Obrigado aos dois. Muito interessante tudo isso. Então, com o verbo 'acreditar' se pode usar ou o indicativo ou o subjuntivo numa frase afirmativa, enquanto se usa o subjuntivo com o verbo 'achar' só numa frase negativa?

    O que acontece com os seguintes verbos com respeito ao uso do subjuntivo ou do indicativo?

    - Eu opino que é/seja ...
    - Eu penso que é/seja ...
    - Eu suponho que é/seja ...

    Obrigado
     
  5. Vanda

    Vanda Moderesa de Beagá

    Belo Horizonte, BRASIL
    Português/ Brasil
    Em todos esses casos que você citou a mesma regra ou uso é válida.

    Veja

    e Veja a lista de de alguns verbos e expressões que pedem o uso do subjuntivo:


    E você vai gostar de ler esta pesquisa também.
     
    Last edited: Sep 26, 2013
  6. fre0009 Senior Member

    English - UK
    Oi Vanda,

    Muito obrigado pela informação!
     
  7. Medune Senior Member

    Portuguese- Portugal/Brazil
    As frases nesse caso, ou em qualquer outro em que ambos os modos indicativo e subjuntivo possam-se escrever, possuem nuances distintas.

    Enquanto, por exemplo,
    " Retire da mesa as maçãs que estão podres " implica o locutor saber que efectivamente há maçãs podres sobre a mesa,
    " Retire da mesa as maçãs que estejam podres." não conota inferência alguma sobre a ciência do locutor - podem ou não haver maçãs podres, mas, as que eventualmente estejam podres, pede que o interlocutor as recolha da mesa.
     
  8. Ari RT

    Ari RT Senior Member

    Português - Brasil
    A rigor, bem a rigor, rigoroso mesmo, só vi no Espanhol. Aliás, questão parecida cai no DELE (o TOEFL do Espanhol) de vez em quando. Um professor espanhol de alguns anos atrás, cioso da fama de purismo linguístico de sua Salamanca natal, pontificou, em pleno Instituto Cervantes:
    - Se o verbo expressa opinião, sentimento, gosto, desgosto, desejo, nojo, anseio, então é um "verbo del corazón": a resposta certa é com subjuntivo. Se houver na prova uma opção com indicativo, estará errada. Opino, penso, suponho, gostaria, amo, odeio, espero que, desgosta-me que, acho, creio... mas o que importa não é que o verbo conste de alguma lista, e sim o que ele expressa naquela frase concreta.
    Não sei se podemos importar a regra diretamente ao Português, mas faz sentido como resumo de tudo o que se discutiu aqui e "me parece que atenda à dúvida de fre0009". Todos os verbos sobre os quais ele perguntou são frequentemente utilizados como "verbos del corazón".
     

Share This Page