Concordância com o demonstrativo "o [que]"

Discussion in 'Português (Portuguese)' started by Macunaíma, Jan 5, 2012.

  1. Macunaíma

    Macunaíma Senior Member

    Um ninho de mafagalfinhos
    português, Brasil
    Não se deixe iludir pelo que parece/parecem ser só elogios desinteressados.

    O verbo parecer, nesta frase, deve concordar com o demonstrativo "o" ou com "elogios desinteressados" (que não sei como classificar)?

    Eu ia escrevendo a frase, feliz da vida, quando, como a proverbial centopeia, parei para pensar e não consegui mais sair do lugar.

    Minha primeira impressão é de que o verbo deve concordar com o demonstrativo, ou seja, que ele fica no singular. Eu já vasculhei gramáticas online a não mais poder e minha confusão só fez aumentar. O fato de eu ser péssimo em análise sintática não ajuda, porque eu não entendo o que é o quê. Estou derrotado.

    Senhores, lanço-me a vossa mercê!
     
  2. marta12 Senior Member

    Portugal
    português
    Boa pergunta!!!:)
    E eu estou como tu, sou má em análise sintática, mas sem pensar, intuitivamente, digo que é parece, no singular.
     
  3. Vanda

    Vanda Moderesa de Beagá

    Belo Horizonte, BRASIL
    Português/ Brasil
    Macu, parafraseie a frase: por aquilo que ........ (?) parece...(?)..... ser
     
  4. Nonstar

    Nonstar Senior Member

    the outskirts of inner pantyhoses
    In-love-with-the-coming-race Portuguese
    Vou com a ideia da Vanda, e da Marta, também!
    Acredito que "elogios desinteressados" seja uma locução adjetiva, portanto o verbo deve concordar com (pel)o que parece, que é (é?) o sujeito. O verbo concorda com o sujeito (sim?), ou sintagma nominal (é isso?). Se fizéssemos uma paráfrase usando plural: procure pelos que parecem ser só elogios desinteressados teremos uma ideia melhor. Ou se substituirmos o que por aquilo, acho que só dá pra usar o verbo concordando com aquilo, que é singular.
     
    Last edited: Jan 5, 2012
  5. Ariel Knightly

    Ariel Knightly Senior Member

    Rio de Janeiro
    Brazilian Portuguese
    Macunaíma, você diz nem tudo são flores ou nem tudo é flores? Achei uma explicação sobre esse assunto aqui. A propósito, eu ficaria com parecem.
     
  6. Nonstar

    Nonstar Senior Member

    the outskirts of inner pantyhoses
    In-love-with-the-coming-race Portuguese
    Olá!
    Que tal esta?

    link.

    Excerto:

    20. Concordância do verbo PARECER

    O verbo PARECER antes de infinitivos admite duas concordâncias:

    •O verbo PARECER se flexiona e o infinitivo não varia.
    Exemplo: As paredes do prédio pareciam estremecer.

    •Não varia o verbo PARECER e o infinitivo é flexionado.
    Exemplo: Os alunos parecia concordarem com o diretor da escola.

    •O verbo PARECER concordará no singular, usando-se oração desenvolvida.
    Exemplo: As paredes parece que estão estremecidas.
     
    Last edited: Jan 5, 2012
  7. Macunaíma

    Macunaíma Senior Member

    Um ninho de mafagalfinhos
    português, Brasil
    Nonstar, obrigado pelo link, mas ele não diz nada sobre casos com "o que".

    Ariel, com o verbo SER é possível a concordância com o predicativo. Acho até que esses casos com o verbo SER podem estar na origem da confusão.

    Nem tudo são flores.
    Não tome por bajulação o que são só elogios desinteressados.

    Mas, com outros verbos, a coisa parece mudar de figura:

    Nem tudo implica riscos elevados no mercado de derivativos.
    Não passa de bajulação o que parece só elogios desinteressados. (notem como o sujeito de parecer deve necessariamente ser o mesmo de passar.[EDIT: não estou mais certo disto :D])

    Mas em alguns casos o plural me parece ser o certo:

    Vi o que pareciam ser helicópteros sobrevoando a área.

    :confused:
     
    Last edited: Jan 5, 2012
  8. Nonstar

    Nonstar Senior Member

    the outskirts of inner pantyhoses
    In-love-with-the-coming-race Portuguese
    Tem razão, olhando melhor, vi que falta "o que". Talvez algum outro chegue a mencionar "aquilo", em vez de "o que".
     
  9. machadinho

    machadinho Senior Member

    Ancient Brazilian Portuguese
    Macu, sua pergunta é um pouquinho tendenciosa. Idealmente parecer não deve concordar com o que nem com elogios desinteressados, mas com a oração reduzida de infinitivo ser(em) elogios desinteressados. Portanto, idealmente, parece seria invariável. O que deveria variar é o verbo após parecer. (Trata-se do segundo exemplo citado pelo Nonstar).
    1. Parece que os alunos concordam com o diretor da escola.
    2. Os alunos parece que concordam com o diretor da escola.
    3. Os alunos parece concordarem com o diretor da escola.
    4. Os alunos parecem concordar com o diretor da escola.
    Sua pergunta é mais difícil porque introduz um terceiro nível de encaixe das orações.
    1. Não se deixe iludir pelo que, ao que parece, são só elogios desinteressados.
    2. Não se deixe iludir pelo que parece que são só elogios desinteressados.
    3. Não se deixe iludir pelo que parece serem só elogios desinteressados.
    4. Não se deixe iludir pelo que parecem ser só elogios desinteressados.
    Minha hipótese é que (4) seja influência de tradução literal do inglês.
    1. They seem to be fine->eles parecem estar bem.
    2. He seems to be fine->ele parece bem.
    Mas é só hipótese e, ainda que se mostre verdadeira, pouco importa.
     
    Last edited: Jan 5, 2012
  10. Ariel Knightly

    Ariel Knightly Senior Member

    Rio de Janeiro
    Brazilian Portuguese
    Acho que implicar não conta, já que nem verbo de ligação é. Quanto à outra frase, penso que o plural também seria possível - principalmente se parecer for apenar um auxiliar -, já que tanto o sujeito quanto o predicativo são não-personativos.

    . Não passa de bajulação o que parece ser só elogios desinteressados.
    . Não passa de bajulação o que parecem ser só elogios desinteressados. [Acho que o sujeito de parecer não é o mesmo que de passar; na verdade o que parecem ser só elogios desinteressados é que funcionaria como sujeito.]
    . O que parece(m) ser só elogios desinteressados não passa de bajulação.
    Aqui parecer é apenas um verbo auxiliar.
     
  11. Ariel Knightly

    Ariel Knightly Senior Member

    Rio de Janeiro
    Brazilian Portuguese
     
  12. Macunaíma

    Macunaíma Senior Member

    Um ninho de mafagalfinhos
    português, Brasil
    Machadinho, em inglês não haveria dúvida, o "parecer" da minha frase seria plural: Don't be fooled by what look like innocent compliments. Eles não têm alternativas. E eu vivo errando essa concordância, por sinal.

    Em português, a possibilidade (às vezes, obrigatoriedade) de concordar o verbo com o predicativo (pesquisei) me deixou confuso.

    Eu me pergunto se as regras que se aplicam ao verbo SER não se aplicariam também a PARECER, já que ambos são verbos de ligação (como bem notou o Ariel, com verbos de ação seria impensável o verbo não concordar com o antecedente de QUE).

    Nem tudo parecem flores.

    O que acham?
     
  13. Macunaíma

    Macunaíma Senior Member

    Um ninho de mafagalfinhos
    português, Brasil
    Fiz uma consulta à ABL sobre a minha dúvida deste thread e estou postando a resposta aqui para referência futura. :)

     
  14. machadinho

    machadinho Senior Member

    Ancient Brazilian Portuguese
    Se a ABL estiver certa, sim. Obrigado, Macu!
     
  15. Audie Senior Member

    Brazil Portuguese
    Aí a gramática de Bechara1 (membro da ABL também) diz que em orações equativas2 o verbo concorda em geral com o substantivo que estiver no plural e que "às vezes em vez de ser aparece o verbo parecer". Traz logo em seguida um exemplo de Bandeira:


    1 BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa.

    2É provável que não seja o caso da dúvida macunaimesca.

    3 Em nota de rodapé ele escreve:

     
  16. Ariel Knightly

    Ariel Knightly Senior Member

    Rio de Janeiro
    Brazilian Portuguese
    Parece que esse consultor da ABL (o Bechara?) não respondeu adequadamente à pergunta. Macunaíma deixou claro que estava falando sobre parecer como verbo auxiliar, e a gente sabe que "nas locuções verbais conjuga-se apenas o auxiliar, pois o verbo principal vem sempre numa das formas nominais: no particípio, no gerúndio, ou no infinitivo impessoal"1.

    Ouvi o que pareciam ser gritos de crianças brincando.

    pareciam -> verbo auxiliar flexionado
    ser -> verbo principal no infinitivo impessoal

    Contudo, o verbo parecer também pode funcionar sozinho como uma espécie de predicado do sujeito que o segue em forma de oração.

    Ouvi o que parecia serem gritos de crianças brincando.
    serem gritos de crianças brincando -> sujeito de parecia [não consigo me decidir se o que também faz parte desse sujeito.]

    Vocês podem ler mais sobre isso aqui.

    1CUNHA, Celso Ferreira da. Gramática da Língua Portuguesa.
    É verdade. Eu já tinha até estudado essa estrutura nas aulas de sintaxe na faculdade - e também naquela época achei isso tudo meio estranho -, mas por alguma razão tinha apagado isso da minha memória. Enfim, creio que seja uma estrutura bem menos comum do que a outra, mas ainda assim é possível, de fato.
     
    Last edited: Feb 7, 2012
  17. Macunaíma

    Macunaíma Senior Member

    Um ninho de mafagalfinhos
    português, Brasil
    Audie, muito obrigado pelo post. Muito bom. :thumbsup:
     

Share This Page