1. The WordReference Forums have moved to new forum software. (Details)

Entries, Comments, Margin(al) Notes or Marginalia

Discussion in 'Português (Portuguese)' started by Elisa Pessoa, Mar 31, 2013.

  1. Elisa Pessoa Senior Member

    Portuguese
    Which of the above-mentioned terms would you prefer to use in a registration certificate?

    Thank you!

    EP
     
  2. Chris K Senior Member

    Tacoma WA, US
    English / US
    "Notes" or maybe "comments." Definitely not "entries," "marginal notes," or "marginalia." But what kind of information is in these notes?
     
  3. Elisa Pessoa Senior Member

    Portuguese
    More info: In Spanish, you'll see the term "Notas marginales"; in French, it is « Mentions marginales »; the last one I know is the Portuguese version and we use the word «Averbamentos»...
    Thks!
     
  4. Elisa Pessoa Senior Member

    Portuguese
    Hi Chris,

    Thank you for your prompt answer!

    You can find any sort of information in those "notes/comments", a kind of new information you need to add to the registration... The responsible person for doing that is the Notary, and obviously you need to go to a Notary Office or Registry Office to do it...

    EP
     
  5. Elisa Pessoa Senior Member

    Portuguese
    E.g.: Imagine you want to change your name... this amendment must be expressed in these "notes/comments" in your birth certificate.
     
  6. Chris K Senior Member

    Tacoma WA, US
    English / US
    I think "notes" or "comments" would be best. "Marginal notes" and "marginalia" are usually only used in reference to manuscripts.
     
  7. Elisa Pessoa Senior Member

    Portuguese
    My first option will be "comments" then.

    In Portuguese, we also have the word «Anotações» (the French term is « Annotations »), which means "Notes". :)

    Thank you for precious help!

    EP
     
  8. Elisa Pessoa Senior Member

    Portuguese
    Erratum: Thank you for YOUR precious help! :)
     
  9. Carfer

    Carfer Senior Member

    Paris, France
    Portuguese - Portugal
    Em Portugal, tecnicamente, nenhum. O termo técnico para as anotações feitas a um registo e reproduzidas na respectiva certidão é 'averbamento'.

    P.S. Desculpem, por distracção, só agora reparei que quer o termo em inglês. A distracção foi tanta que até consegui ler em português os termos que a Elisa pôs em inglês. Agora já é tarde, mas, segundo Chaves de Mello (Dicionário Jurídico, 2ª ed.) o equivalente a 'averbamento' ('averbação' na terminologia brasileira) é 'registering'.
    O linguee.pt (ver em 'registo ou averbamento' para centrar a pesquisa no domínio registal, uma vez que 'averbamento' pode ter outros sentidos) fornece uma caterva de sugestões, a muitas das quais torço o nariz. 'Annotation' seria, eventualmente, a minha preferida. 'Comments' sugere demasiado que o conteúdo consiste numa explicação, interpretação ou crítica do teor do documento. Ora, os averbamentos respeitam a factos e nada mais que factos, geralmente factos modificativos ou extintivos do direito, estado ou situação descritos no documento averbado.
     
    Last edited: Apr 1, 2013
  10. Elisa Pessoa Senior Member

    Portuguese
    :)

    Olá carfer,

    De facto, o que pretendia era conseguir encontrar, em conjunto com nativos, o equivalente correto em inglês.

    A minha opção foi "comments" para «averbamentos» e "notes" para «anotações».

    Agradeço, entretanto, a colaboração!

    Saudações!
     
  11. Elisa Pessoa Senior Member

    Portuguese
    O termo "registering" seria uma opção talvez não tão viável, pelo facto de já ter utilizado um semelhante para o termo "inscrições" (= "registrations").

    O seguinte subtítulo aparece num certificado permanente ou certidão de registo comercial : "Inscrições - Averbamentos - Anotações". O equivalente mais próximo seria talvez: "Registrations - Comments - Notes", conforme verificado por revisor nativo de língua inglesa. Contudo, haverá possivelmente outros termos aceitáveis mediante estudo conjunto entre tradutor e revisor.

    Obrigada!
     
  12. Elisa Pessoa Senior Member

    Portuguese
    Saberia então dizer-me qual a diferença entre «averbamentos» e «anotações»?

    Grata!
     
  13. Carfer

    Carfer Senior Member

    Paris, France
    Portuguese - Portugal
    Concordo consigo. 'Registering' é um termo a que também torço o nariz, mas quem sou eu para contrariar a dicionarista, que, de resto, tem uma das poucas obras existentes em português a que podemos recorrer? A verdade é que não consegui encontrar um único texto em que tal palavra estivesse usada no sentido pretendido. Quando nem os dicionários ajudam, que podemos nós fazer? O problema maior, além da dificuldade de estabelecer correspondências exactas entre sistemas legais que usam conceitos, práticas e técnicas distintas, é que a maioria dos tradutores e revisores não são juristas e optam por aquilo que lhes parece fazer maior sentido, na sua perspectiva de leigos, evidentemente. E mesmo quando são, falta-lhes o conhecimento do outro sistema. Em termos de exactidão, a tradução jurídica é uma actividade de alto risco.:) O que acaba por chegar às nossas mãos, enquanto operadores judiciários, costumam ser traduções obscuras que nos obrigam a um esforço de interpretação. É comum que ninguém saiba ao certo o que aquilo quer dizer, o que abre a porta para a impugnação da tradução e limita-lhe, quando não lhe anula, o valor probatório. Como nós precisamos de certezas e não de interpretações especulativas, o produto é, com uma irritante frequência, inutilizável, confuso e, na pior das hipóteses, enganador. Mas enfim, é o que há e, com as limitações existentes, não posso deixar de admirar o empenho que os tradutores põem em acertar.

    P.S. Ao rever outros tópicos sobre o assunto, recordei outro termo possível e frequente: 'endorsement'. O que me faz hesitar é que, das acepções de 'endorsement' que o Barron's (Legal terms, 4ª ed.) regista, nenhuma corresponde ao sentido registal de 'averbamento'.
     
    Last edited: Apr 1, 2013
  14. Elisa Pessoa Senior Member

    Portuguese
    Por muito que o tradutor queira evitar, é-lhe impossível... O tradutor será sempre um "traidor"!

    O máximo que podemos fazer é encontrar possíveis correspondências na língua de chegada, e que sejam percetíveis numa primeira leitura.

    Veja-se o caso, a título de exemplo, da nossa antiga "Licenciatura". Em inglês, pelo menos no britânico, seria impossível utilizar o termo "Licentiate's Degree"... Atrevo-me a dizer que a única possibilidade será talvez "Bachelor's Degree", mesmo sabendo que no sistema de ensino antigo se fazia diferença entre Bacharelato e Licenciatura. Há obviamente aqui um problema de correspondência cultural, mas o que fazer? Explicar em nota o número de anos de faculdade para não haver equívocos será sempre uma hipótese viável.

    O facto é que devemos aproximar-nos ao máximo da língua de chegada e "trair" o menos possível. O mesmo acontece com a tradução de documentos jurídicos, que, de facto, tem muito que se lhe diga. "Comments" será, neste momento, o melhor correspondente para «averbamentos». No futuro, poderei com certeza adotar um outro termo, conforme experiência e mais tempo de estudo.

    Tentei ainda encontrar uma variante inglesa de uma certidão de registo comercial para ajudar, mas não tive sorte. O que quero também dizer com isto é que o tradutor, embora não seja médico, juíz, etc., é inerentemente um terminólogo, que deve procurar, pesquisar e trabalhar com outrem (nativos, por ex.) na tentativa feliz de encontrar o equivalente mais justo. Muitas vezes falha é certo, mas só assim aprenderá!

    Bem-haja! Obrigada!

    EP
     
  15. Carfer

    Carfer Senior Member

    Paris, France
    Portuguese - Portugal
    Perdão, mas não tinha visto esta sua pergunta.

    O 'averbamento' é, em linguagem técnica, aquilo que em linguagem comum poderíamos, de facto, designar por 'anotação' ou 'nota'. No caso dos registos portugueses (atenção que no Brasil pode ser diferente) os factos fundamentais são objecto de 'inscrição' (exemplos: o nascimento ou o casamento no que toca às pessoas físicas, o contrato de sociedade, etc). Essas situações estão sujeitas a vicissitudes várias. Os casamentos, por exemplo, acabam todos inevitavelmente por ser dissolvidos, seja por morte do cônjuge, seja por divórcio, declaração de nulidade, etc. Ou pode ocorrer uma alteração do regime de bens, que tem igualmente de ser registada.Quando uma dessas vicissitudes ocorre, além do registo próprio, é feito também um 'averbamento' ao registo do nascimento. É aquilo que um leigo chamaria uma anotação, feita à margem ou no seguimento do registo respectivo, do género 'O casamento foi dissolvido por óbito do cônjuge mulher em xx/xx/199x', seguido da menção do livro e folhas onde se encontra o registo do óbito. Os 'averbamentos' respeitam, pois, a factos jurídicos, definidos na lei, com relevância na definição da situação jurídica a que respeita o facto inscrito (v.g. o divórcio em relação ao casamento, no exemplo dado).
    Quanto às 'anotações', têm um campo de aplicação restrito. No registo comercial, respeitam às publicações dos registos. Por exemplo, as contas anuais das sociedades são publicadas obrigatoriamente num site mantido pelo Ministério da Justiça para que os interessados delas possam tomar conhecimento. O cumprimento da obrigação de publicação é anotado junto à inscrição respectiva, mas não é considerado um averbamento. Contudo, as 'anotações' também constam das certidões e é por isso que essa sua certidão permanente as menciona. (Veja, a título de exemplo,os artºs 3º a 10º do Código do Registo Comercial português quanto aos factos sujeitos a registo e o artº 69º no que respeita aos averbamentos. As 'anotações vêm referidas no nº 5 do artº 71º do mesmo Código [encontra-os aqui: http://www.pgdlisboa.pt/leis/lei_mostra_articulado.php?nid=506&tabela=leis&ficha=1&pagina=1]. Isso deve dar-lhe uma ideia mais precisa do que estamos a falar.)
    Esta distinção concreta também permite ver porque é que é importante tentar respeitar a equivalência exacta dos conceitos ao fazer a tradução e ter cuidado com os usos que as palavras têm na linguagem corrente. Imaginemos que um tradutor inglês verte para português o termo correspondente a 'averbamento' (aceitemos que seja, como possivelmente será, 'annotation' ou 'endorsement') como 'anotação'. Só que 'anotação' tem, na linguagem registal portuguesa, um significado particular que não é o de 'averbamento'. No caso, o dano até poderia ser ligeiro, mas há outros casos, infelizmente frequentes, em que o erro na escolha tornaria o texto enganoso ou mesmo ininteligível.
     
  16. Elisa Pessoa Senior Member

    Portuguese
    Muito verdadeiro o que diz! Por isso, é extremamente importante a exploração e partilha de conhecimentos. De outro modo, só indo a Inglaterra, ou outro país anglófono (quando o inglês não seja o britânico), perguntar pessoalmente a uma entidade competente (ex.: solicitar a tal certidão permanente para comparar com a versão portuguesa).

    Continuarei, contudo, à procura do melhor equivalente. Contudo, e como o tempo não é muito, há que tomar uma decisão... é talvez esta a parte mais difícil do trabalho do tradutor!

    Muito Obrigada pelos esclarecimentos!

    Bem-haja!
    EP
     

Share This Page