eu vou ir?

Discussion in 'Português (Portuguese)' started by YALAK, Jul 10, 2008.

  1. YALAK Senior Member

    In Luanda-Angola
    Portuguese
    Hello
    It is common in our midst to say:eu vou ir.I don´t know whether this comes from the French influence or not.I think that in French, people can say:Je vais aller.In English I don´t think we can conjugate the same verb in the simple present tense and use it at the same time in the infinitive.It would be I go to go.Is it acceptable to say:eu vou ir?
     
    Last edited: Jul 10, 2008
  2. Desastre

    Desastre Senior Member

    Limoges, France
    Brazil, Portuguese
    My guess is that it is acceptable even in a written text, even if ugly. There are other similar cases, like "eu tenho tido muitas dores de cabeça" which doesn't exactly fit your description but could be discarded for the same reasons, perhaps.
     
  3. Nanon

    Nanon Senior Member

    Entre Paris et Lisbonne
    français (France)
    It also exists in Spanish: "Voy a ir", so the influence (if any) can be from somewhere else.
     
  4. Outsider Senior Member

    Portuguese (Portugal)
    Todos entendemos português, espero... ;)

    Em Portugal, construções como "eu vou ir", consideram-se incorrectas por causa da repetição do verbo "ir". Dão a impressão de que quem as usa tem pouca educação, e não se vêem na escrita. No entanto, não deixa de haver pessoas que as usam na fala.

    Em outras línguas, tenho reparado que o pleonasmo ir + ir não é considerado incorrecto.
     
  5. Nanon

    Nanon Senior Member

    Entre Paris et Lisbonne
    français (France)
    Entendemos sim :):eek:.
    Incorreto em outras línguas, não necessariamente. Coloquial e pouco elegante, com certeza. Não pertence ao registro da linguagem culta, por causa do pleonasma.
    Será que os portugueses são extremistas? Ou que nós somos laxistas?...
     
  6. Vanda

    Vanda Moderesa de Beagá

    Belo Horizonte, BRASIL
    Português/ Brasil
    Os gaúchos dizem "eu vou ir" sem pejo. Achava estranhíssimo, a primeira vez que fui lá.
     
  7. Carfer

    Carfer Senior Member

    Paris, France
    Portuguese - Portugal
    Concordo com Outsider no que toca a Portugal.
    Lembrei-me num entanto duma construção semelhante, comum entre nós e que só aparentemente é pleonástica: 'Cá vou indo' ou simplesmente 'Vou indo', no sentido de que vou passando assim-assim, paralela a 'Vou andando'.
    Aliás, por causa disso, lembrei-me também duma senhora minha conhecida, alemã, que apesar de viver entre nós há alguns quarenta anos ou mais, nunca se habituou às idiossincrasias do português. Quando lhe perguntamos como vai, a resposta dela, inevitavelmente é: 'Andando, andando!'
     
  8. coolbrowne Senior Member

    Bethesda, MD - USA
    Português-BR/English-US bilingual
    Meus caros,

    Por favor não esqueçamos a gramática. A construção "eu vou <verbo infinitivo>" é uma variação de "eu <verbo futuro>", muito favorecida, ao menos no Brasil, porque o futuro frequentemente soa muito pedante.
    Eu vou participar do foro WR = eu participarei do foro WR
    No caso, coincidiu que <verbo> é o verbo ir.

    Em inglês, uma situação análoga ocorre com a forma present continuous: I am going to go (respectively, I am going to take part in the WR forum)

    E agora eu vou dormir porque amanhã tenho que ir trabalhar muito cedo. (and that's a fact!)

    Até mais ver...
     
    Last edited: Jul 11, 2008
  9. Outsider Senior Member

    Portuguese (Portugal)
    Quando se dá essa coincidência, manda a gramática prescritiva que se omita o verbo principal:

    vou ir → vou:tick:

    "Se já vais, não precisas de ir", como se diz por aqui.

    Mas há uma diferença entre as duas línguas a este respeito. I am going to go é inglês perfeitamente aceitável. Considera-se correcto e usa-se em registos formais. Em português, pelo contrário, "eu vou ir" — embora se diga, e se entenda bem — é considerado substandard.
     
  10. uchi.m

    uchi.m Senior Member

    Redeeming limbo
    Brazil, Portuguese
    É comum dizer:

    Vai indo na frente que eu já vou.

    Mas não:

    Vai indo na frente que eu já vou ir.

    Então, seguindo meu espírito pragmático de ser, muito provavelmente não se diz vou ir.
     
  11. Ricardo Tavares Senior Member

    Português - Brasil
    De minha parte, quando escutava (muito frequentemente) no espanhol alguém dizendo "me voy a ir", achava estranhíssimo, mas acabei me acostumando, sem contudo, pensar que no português esta construção era (é) inaceitável sob o ponto de vista de uma gramática correta.

    Meus filhos, quando estavam sendo alfabetizados em espanhol, eu sempre procurava em casa corrigi-los quando cometiam este "deslize" ao falarem português. Dizia-lhes: Cuidado! Em português esta expressão não se usa, só em espanhol...
     
    Last edited: Jul 11, 2008
  12. Benvindo Senior Member

    Brazil, Portuguese
     
  13. Outsider Senior Member

    Portuguese (Portugal)
    É verdade.
     
  14. passarinho

    passarinho Junior Member

    Portuguese - Brazil
    No Brasil também não é correto dizer "eu vou ir" porque se torna redundante. Há quem fale, mas não é bonito.
     
  15. Istriano

    Istriano Senior Member

    -
    Não acho incorreto, mas sim dialetal/regional. Já ouvi muito ''Eu vou ir'' quando morava em Curitiba.
    Se usa na boa. :) O Brasil é um país enorme e não pode se generalizar.
    baci e abbracci
     
  16. Benvindo Senior Member

    Brazil, Portuguese
    Aproveitando a presença do Istriano nesta discussão, e já que se falou do uso de vou + infinitivo em espanhol e francês, queria saber como é que funciona em italiano. Sei que na língua falada é bastante comum, por exemplo, "vado a prendere un caffè", mas e na língua escrita, é considerado normal ou uso pobre?
     
  17. Istriano

    Istriano Senior Member

    -
    Vado a prendere un caffè não é bem uma ação de futuro mas de presente. Não sei como explicar. Vado a prendere un caffè (Estou indo para tomar um cafezinho) e Prenderò un caffè (Vou tomar um cafezinho) não são a mesma coisa. :)
     
    Last edited: Oct 1, 2009
  18. Benvindo Senior Member

    Brazil, Portuguese
    Mas e em situações onde a noção de futuro (e não de presente) é mais clara, e em que não estamos falando propriamente de ir a lugar algum necessiariamente, como por exemplo "il prossimo anno vado a fare un corso d'inglese"?
     
  19. fernandobn97007 Senior Member

    Rio de Janeiro
    Portugues - Brasileiro
    Não vou cuspir no meu diploma de segundo grau, mas "vou ir" é demais, depois de tantas horas estudando, Dona Virgínia deve estar dando voltas na tumba.
    Depois vão achar legal e legítimo a pérola "menas meninas! menas".:)
     
  20. Istriano

    Istriano Senior Member

    -
    Menas eu não sei, mas o uso de meia já se considerava correto na língua classica:

    Ele ficou meio/todo preocupado.

    Ela ficou meia/toda preocupada. ou
    Ela ficou meio/todo preocupada.

    Só no século XX se fixou a regra (um tanto artificial): todo/toda preocupada (correto), meio preocupada (correto), meia preocupada (errado).


    Se aceitamos vou vir, por que não aceitar vou ir?
     
    Last edited: Oct 1, 2009
  21. Macunaíma

    Macunaíma Senior Member

    Um ninho de mafagalfinhos
    português, Brasil
    Eu digo "vou ir" com a MAIOR naturalidade. Da minha parte, não vejo problema algum.
     
  22. Branquelinho New Member

    English
    Eu acho "Eu iria" é correto. Minha namorada disse: "Eu vou ir" não existe em português.
     
  23. Vanda

    Vanda Moderesa de Beagá

    Belo Horizonte, BRASIL
    Português/ Brasil
    Existir, é claro que existe, o que acontece é que mais um uso regional (e aqui temos várias regiões que o usam).
     
  24. Luarela New Member

    New York City
    English - US
    Mas há uma diferença entre as duas línguas a este respeito. I am going to go é inglês perfeitamente aceitável. Considera-se correcto e usa-se em registos formais. Em português, pelo contrário, "eu vou ir" — embora se diga, e se entenda bem — é considerado substandard.[/QUOTE]


    Quem lhe falou isso? "I am going to go" nunca foi aceitável em inglês formal...eu gosto de ter as duas maneiras de falar, uma formal e outra informal, para mim a vida fica mais interessante. Mas obviamente tem que saber quando usa-las.

    **Please excuse any errors, I'm still learning and as you all know Portuguese is a B****h lol. My point is that I doubt this type of redundancy is gramatically acceptable in any language, but the beauty of language is that we're allowed to break the rules sometimes, especially in our speach, that's how we evolve and it's just cool and fun to have unique ways of saying things for different occasions!
     
  25. anuernberg Junior Member

    Toulouse, France
    Brazilian Portuguese

Share This Page