futuro do subjuntivo vs presente do subjuntivo

Discussion in 'Português (Portuguese)' started by willg, Jun 16, 2007.

  1. willg Senior Member

    spanish
    Gente eu tenho uma grande confuçao com o uso do futuro do subjuntivo e o uso do presente do subjuntivo, eu nao sei quando usar eles.
     
  2. spielenschach Senior Member

    Portugal . Portuguese
    O mais frequente tipo de estruturas hipotéticas constrói – se com o futuro do conjuntivo: ‘se eu for a Lisboa, se eu passar no exame; se ela me acompanhar …’



    Só depende do consumidor usar o seu poder para acabar com este tipo de abusos. Se estivermos (1) á espera do Poder instituído, bem podemos esperar... esperar que sejamos (2) todos entalados, cada vez mais...

    (1) – Futuro d conjuntivo
    (2) – Presente do conjuntivo

    O presente do conjuntivo exprime um desejo, uma dúvida, uma possibilidade, uma obrigação:

    1.Desejo imenso que a minha filha se case (desejo)
    2.Talvez eu a Lisboa (possibilidade, dúvida)
    3.É necessário que eu te ajude. (obrigação)

    Leia as seguintes frases:

    É necessário que
    se lute pela democracia e liberdade.
    Não é justo que os jovens deixem o país para a guerra numa terra distante.
    Mesmo que


    não resulte, vamos fazer a manifestação.
    Todos temos de colaborar para que possamos ter um mundo melhor.
    Não há mudança sem que nós façamos algo.
    Embora


    todos leiam as notícias, são poucos os que fazem alguma coisa.
    Esperamos que


    os dirigentes políticos não faltem à sua palavra.
    Sugiro que


    nos organizemos primeiro.
    Tenho pena que


    vocês não possam publicar o manifesto.
    Temos medo que eles descubram tudo.
    Deus queira que


    a Europa não se esqueça do resto do mundo.
    Talvez


    a informação ajude a travar regimes autoritários.

    Complete as seguintes frases conforme o exemplo.

    Exemplo : Desejo que os alunos (cantar) cantem comigo.


     
    Last edited: Aug 6, 2008
  3. Outsider Senior Member

    Portuguese (Portugal)
    Havia muito a dizer sobre isto, mas por exemplo o futuro do conjuntivo é o que se usa geralmente depois das conjunções se e quando, nos casos em que a oração principal se refere ao futuro.
     
  4. Tomby

    Tomby Senior Member

    Along the Via Augusta
    Spanish/Catalan
    Em primeiro lugar, parabéns Spielenschach, pela excelente resposta. :thumbsup:
    Willg: Usamos o futuro do conjuntivo (subjuntivo, no Brasil) depois de determinadas conjunções ou locuções para expressar uma acção no futuro:
    - Assim que chegaram ao aeroporto, telefonem-me.
    - Logo que me sentir melhor, vou trabalhar.
    - Enquanto estiveres com febre, não podes sair.
    - Tenciono escrever-lhes sempre que puder.
    - Todas as vezes que vier a Portugal, vou lembrar-me de vocês.
    - Quando forem 7:00, acorde-me.
    - Faz como quiseres.
    - Trate do assunto conforme achar melhor.
    - Se perguntamos a um polícia, ele indica-nos o caminho.

    Também usamos este tempo verbal depois dos pronomes invariáveis quem e onde:
    - Quem vier depois da hora, não poderá entrar.
    - Fico onde vocês ficarem.

    Por último também o usamos em orações concessivas com repetição do verbo, tipo:
    Presente Conjuntivo + elemento de ligação + Futuro de Conjuntivo, + um tempo do Indicativo:
    - Seja quem for, não abrirei a porta.
    - Digas o que disseres, já não acredito em ti.

    Willg: se você sabe espanhol, em conjunções ou locuções como as indicadas no primeiro grupo, por exemplo: "Enquanto estiveres com febre, não podes sair" (Mientras estés con fiebre, no puedes salir) é quando pode usar o futuro de conjuntivo porque este tempo verbal desapareceu [em espanhol] da linguagem popular, culta o não. Apenas se usa em textos jurídicos, de culto religioso, etc. Aliás, quero dizer o contrário, o futuro de conjuntivo português é traduzido para espanhol quase sempre como presente do conjuntivo para menoscabar, na minha opinião, a língua castelhana.
    Não sei se me fiz entender.
    Bem-haja! :)
     
  5. spielenschach Senior Member

    Portugal . Portuguese
    Obrigado pelo elogio:); eu diria o mesmo.
     
  6. djlaranja

    djlaranja Senior Member

    Recife
    Brazil / Brazilian Portuguese
    Elogio merecido, spielenschach.
    Parabéns!

    Abraços,

    DJ
     
  7. spielenschach Senior Member

    Portugal . Portuguese
    Tudo bem. Abraços:)
     
  8. djlaranja

    djlaranja Senior Member

    Recife
    Brazil / Brazilian Portuguese
    Tombatossals,

    Só uma ressalva quanto aos exemplos:

    - Assim que chegarem ao aeroporto, telefonem-me.
    - Se perguntarmos a um polícia policial, ele indica-nos o caminho.

    Embora todos entendam sem problema a idéia expressa naquelas frases, acho que vale a observação.
    Quanto a policial, o termo é utilizado para referir-se a um membro da organização. A polícia é o conjunto, a organização a que o policial pertence.
    A intenção única é ajudar :).

    Abraços,

    DJ
     
  9. MOC Senior Member

    Portugal
    Portuguese
    Em Portugal não. Um policial é um livro cuja história anda à volta de investigações, polícias e criminosos.

    Em Portugal, um polícia é mesmo aquilo que o Tombatossals pensa que é. Dois polícias são dois daquilo que o Tombatossals pensa que é.
     
  10. djlaranja

    djlaranja Senior Member

    Recife
    Brazil / Brazilian Portuguese
    Ok, MOC!

    Perdão... esqueci... :(
    No Brasil, no entanto, "um polícia" seria uma expressão plenamente compreensível, mas evitada. Um romance policial também seria dito assim...
    Além do mais, eu deveria ter lembrado que Tombatossals estuda o Português europeu.
    Então, obrigado pelo esclarecimento :):thumbsup:.

    Abraços,

    DJ
     
  11. MOC Senior Member

    Portugal
    Portuguese
    Não tem problema. De qualquer forma o principal objectivo deste tópico é ajudar a compreender o subjuntivo, e as suas correcções nesse aspecto são válidas dos dois lados do atlântico. :)
     
  12. Tomby

    Tomby Senior Member

    Along the Via Augusta
    Spanish/Catalan
    Em primeiro lugar desejo agradecer as correcções dos meus erros. Obrigado! :thumbsup:
    Acho que o objectivo principal, que é o uso de Futuro do Conjuntivo (Subjuntivo), se entendeu.
    Quanto ao polícia e policial, a primeira palavra refere-se a um membro da PSP (Polícia de Segurança Pública) ou da GNR (Guarda Nacional Republicana). A segunda palavra é a denominação de um polícia no Brasil. Quando li "Agosto" de Rubem Fonseca, livro que trata sobre os últimos dias do Presidente Getúlio Vargas, a palavra policial aparece muitíssimas vezes.
    Enfim, bem cedo mudarei de óculos, já volto a ter algumas dificuldades para ler.
    Um abraço para todos vocês.
    TT :)
     
  13. Outsider Senior Member

    Portuguese (Portugal)
     
  14. ayupshiplad Senior Member

    Edinburgh
    Scotland, English
    Ah o conjunctivo...interessante! Porque há uma dúvida?
     
  15. Outsider Senior Member

    Portuguese (Portugal)
    Sim, "talvez" indica sempre dúvida.
     
  16. ayupshiplad Senior Member

    Edinburgh
    Scotland, English
    Obrigada. é interessante porque em francês o conjunetivo não é usado com a palavra 'peut-être' (talvez), mas ainda é uma dúvida! I fall into the trap of thinking the two languages will be the same sometimes...
     
  17. Outsider Senior Member

    Portuguese (Portugal)
    É verdade, e em espanhol pode-se usar o conjuntivo ou o indicativo com tal vez. Em português, também se ouve às vezes o indicativo com talvez, mas soa mal. Varia com as línguas.
     
  18. ayupshiplad Senior Member

    Edinburgh
    Scotland, English
    I know it varies but you never seem to think of words like talvez taking the subjunctive, you normally just focus on 'que' phrases or desires! I'll have to keep a more open mind with portuguese I guess!
     
  19. Macunaíma

    Macunaíma Senior Member

    Um ninho de mafagalfinhos
    português, Brasil
    Talvez requires a verb in the subjunctive and it would be very strange for us to hear it followed by a verb in the indicative mood. It would sound like lousy Portuguese. A trick for you is to think of talvez as "é possível que...", where you'd feel more "comfortable" using the subjunctive. Another word I can think of now with which you always have to use the subjunctive is embora (although). But there are more...
     
  20. Tomby

    Tomby Senior Member

    Along the Via Augusta
    Spanish/Catalan
    Em espanhol também soa mal. "Tal vez" precisa do Conjuntivo.
    Exemplos:
    "Tal vez mañana iré al teatro" (Ouve-se, mas soa mal).
    "Tal vez mañana vaya al teatro" :tick:
    Cumprimentos!
     
  21. Outsider Senior Member

    Portuguese (Portugal)
    Obrigado pela correcção, Tombatossals. Não é tal vez que pode reger o indicativo em espanhol, mas sim aunque ("ainda que" ou "embora" em português).
     
  22. ayupshiplad Senior Member

    Edinburgh
    Scotland, English
    Yeah, embora taking the subjunctive makes sense too, especially as it takes the subjunctive in French as well! I know there are loads and I have a list of them in one of my grammar books probably but it's just remembering them all and not transferring them into other languages!
    Thanks for the help.
     
  23. Interessante, porque nas minhas aulas de espanhol eu aprendi que, dependendo do grau de dúvida, se pode empregar o subjuntivo ou o indicativo com “tal vez.” A mesma coisa acontece com outros advérbios como “quizá(s)” e “acaso.” Será que é uma diferença no espanhol falado na Espanha e na América Latina?
     
  24. gvergara

    gvergara Senior Member

    Santiago, Chile
    Español
    Em espanhol tal vez pode ser seguido do presente do indicativo sem soar mal. Tal vez/ Quizás mañana voy al cine. O subjuntivo também é correto, é claro.
    De qualquer jeito, esse não é o tópico desse fio. Tenho visto o futuro do subjuntivo em orações de relativo que, deduzo, se referem ao futuro, mas gostaria que confirmem isso para mim, por favor.

    Contexto: Um grupo de cegos está se preparando para atacar outros cegos. Um deles propõe que tirem os sapatos para não fazerem ruído. Alguém responde
    Depois vai ser difícil encontrar cada um os seus sapatos, disse alguém, e outro comentou: Os sapatos que sobrarem é que irão ser os verdadeiros sapatos de defunto, com a diferença de que neste caso, ao menos, sempre haverá quem os aproveite.
    De "Ensaio sobre a cegueira" de José Saramago

    Suponho que no caso do segundo subjuntivo destacado foi empregado o presente porque a expressão haver quem pede o presente ou o passado.
     
  25. elfka New Member

    Olá, gostaria de saber por que não se pode dizer: Antes que ele for embora, fale com ele sobre o assunto. Correto seria: Antes que eleembora, fale com ele sobre o assunto. É por causa do antes que que não se pode usar o subjuntivo do futuro? Obrigadíssima :*
     
  26. Carfer

    Carfer Senior Member

    Paris, France
    Portuguese - Portugal
    Não necessariamente: 'Sempre haverá quem mal de ti dirá'
     
  27. SãoEnrique

    SãoEnrique Senior Member

    French France
    Pode-se dizer? "Se eu não vier, não se preocupe"

    Obrigado
     
    Last edited: Sep 27, 2012
  28. marta12 Senior Member

    Portugal
    português
    Pod. Por cá, é bastante vulgar/normal.
     
  29. 4TranslatingEnglish Senior Member

    Portugal, Lisbon
    Good old fashion Portuguese
    Oh, ninguém viu o post de elfka!
    De modo muito simples, sim. Quando se utiliza "que" o subjuntivo conjuga-se no presente (neste caso, pelo menos).
    Quando se utiliza "quando" ou "se", subjuntivo futuro:
    Quando ele for, diz-lhe.
    Se ele for, diz-lhe.
    [Como está no post imediatamente acima: Se eu não vier, não se preocupe.]

    Esta explicação é muito simples. Talvez alguém repare no post e possa explicar melhor.
     
  30. Ariel Knightly

    Ariel Knightly Senior Member

    Rio de Janeiro
    Brazilian Portuguese
    Acho que pode ser por causa do antes que sim.

    Antes que ele embora, ...
    Depois que ele for embora, ...


    E é bastante comum usar antes de e depois de em situações mais ou menos semelhantes, expressões que têm como complemento uma forma infinitiva.

    Antes de ele ir embora, ... [Na fala contrairíamos de ele --> dele]
    Depois de ele ir embora, ... [Idem]
     
    Last edited: Sep 28, 2012
  31. SãoEnrique

    SãoEnrique Senior Member

    French France
    Tá correto dizer::confused:

    Quando (eu) puder ir, irei.
    Quando (eu) falar, cala a boca por favor.
     
  32. 4TranslatingEnglish Senior Member

    Portugal, Lisbon
    Good old fashion Portuguese
    Está correctíssimo. Qual é a dúvida?

    Eu não utilizaria o por favor na segunda frase, excepto por ironia. Eu diria:
    Quando eu falar, cala a boca! (muito agressivo)
    ou
    Quando eu falar, fazes o favor de me ouvir? (ligeiramente menos agressivo)
    :)
     
  33. Guajara-Mirim Senior Member

    Brasil - Brazil
    Français
    Usa-se o conjuntivo/subjuntivo futuro depois das palavras quando e se?

    Se vocês não me avisarem quando chegarem, eu preocupar-me-ei. Correto?

    P.S: Escrevo em português Europeu embora eu conheça a variante Brasileira.
     
  34. Outsider Senior Member

    Portuguese (Portugal)
    Pode-se usar.

     
  35. gvergara

    gvergara Senior Member

    Santiago, Chile
    Español
    Tenho ainda algumas dúvidas ao respeito do futuro do subjuntivo:

    a) Em orações relativas que se refiram ao futuro, pode se empregar o futuro do subjuntivo? _ No próximo ano vou morar numa cidade que ofereça/ oferecer mais oportunidades de trabalho, mais ainda nã sei qual.
    _ Muda a resposta se digo No próximo ano gostaria de morar numa cidade que ofereça/ oferecer mais oportunidades de trabalho?

    b) A oração Enquanto estiveres com febre, não podes sair não se pode empregar com o presente do subjuntivo ou com o presente do indicativo? Com o futuro, soa-me como se soubesse que na próxima semana estarás com febre, e então não poderás sair. Além disso, se estou com febre agora, não seria melhor empregar o presente?

    c) Finalmente, as conjunções não temporais que pedem subjuntivo usam-se com presente ou futuro em orações de futuro? Amanhã ele terá de sair sem que os pais o vejam/ virem.
     
  36. Carfer

    Carfer Senior Member

    Paris, France
    Portuguese - Portugal
     

Share This Page