1. The WordReference Forums have moved to new forum software. (Details)

Haver-de + [infinitivo]

Discussion in 'Português (Portuguese)' started by MJD, Dec 22, 2005.

  1. MJD Junior Member

    New Jersey, U.S.A.
    U.S.A. - English
    Sempre tive a ideia de que a combinação do verbo haver + de + [infinitivo]pode exprimir vários sentidos dependendo no contexto. No meu entender pode expressar o futuro, obrigação, ou desejo.

    1) Amanhã hei-de ir ao supermercado. / Amanhã irei ao supermercado. (Futuro)

    2) Amanhã hei-de ir ao supermercado se eu quero comer. / Amanhã tenho de ir ao supermercado se eu quero comer. (Obrigação)

    3) Eles hão-de ganhar o jogo. Tenho fé neles. (Desejo)

    4) Eles hão-de ganhar o jogo se quiserem avançar no campeonato. / Eles têm de ganhar o jogo se quiserem avançar no campeonato. (Obrigação)

    Está tudo certo? Quais as diferenças a respeito da estilística?

    Encontra-se esta construção muito em textos antigos como, por exemplo, neste trecho do Padre António Vieira:

    O sermão há-de ser de uma só cor, há-de ter um só objecto, um só assunto, uma só matéria.

    Neste caso Vieira está a descrever o que um sermão tem de conter. Poder-se-á substituir "tem de"/"tem que (forma popular)" sem alterar a frase em termos do significado? (Naturalmente tal alteração mudaria o estilo considerando que Vieira era do século XVII, mas eu estou a falar sobre o significado).

    Muito obrigado!
     
  2. Vanda

    Vanda Moderesa de Beagá

    Belo Horizonte, BRASIL
    Português/ Brasil
    Vou começar pelo fim.


    'O sermão deve ser de uma só cor, deve ter um só objeto, um..."
    Pode-se substituir por tem que, também. Obviamente uma das definições do verbo dever é "Ter obrigação de" também, mas acho que deve, é o mais indicado. Contudo, pode ser o caso de pura convenção o uso de dever. Numa lista de obrigações de um aluno numa escola, aparecerá o seguinte: "O aluno deve ..."; nas leis: "o contribuinte deverá...' (nas leis ou se usa o tempo presente: deve, ou o futuro simples: deverá). Provavelmente é isto mesmo: convenção! Com respeito ao significado vc está certo , tem que dá a idéia correta.
    Agora, de uma coisa eu tenho certeza: depois disto o Vieira virou-se no túmulo! Heresia! :D
     
  3. Vanda

    Vanda Moderesa de Beagá

    Belo Horizonte, BRASIL
    Português/ Brasil
    Em frente...
    No 1o. caso pode-se entender uma obrigação e promessa que a pessoa está se impondo/fazendo a si mesma: amanhã,(sem falta) eu vou ao supermercado.
    No 2o. caso, acho que não usaríamos o hei-de (apesar de não estar vendo diferença), apenas tenho que ir (obrigação) . Apenas uma correçãozinha: ...se eu quiser comer.
    3o.caso, ok. Tenho fé .... desejo... estou torcendo...:tick:
    4o.caso: Acho que deu o memso problema da 2a frase, o hão-de não está fazendo sentindo. Acho qeu o enfático é: têm de ganhar o jogo... a sua 2a opção.
    De qualquer modo, vou consultar a gramática para ver o que tem por trás disto. O dic traz tantas definiçòes para haver, que só a gramática para explicar o porquê. Fiz sugestões a partir daquilo que soa natural para nossos ouvidos, mas o embasamento, como disse, vou dar uma olhada.
     
  4. Vanda

    Vanda Moderesa de Beagá

    Belo Horizonte, BRASIL
    Português/ Brasil
    Por enquanto o que andei encontrando pelas gramáticas afora sobre o emprego de haver:
    a) Quando é auxiliar (com sentido equivalente a ter) verbo pessoal, quer junto a particípio, quer junto a infinitivo antecedido da preposição de.
    “Deixe: amanhã hei de acordá-lo a pau de vassoura!” (Machado de Assis)


    Há que se votar para presidente .
    Essa frase não traz nenhum impedimento – ao menos do ponto de vista lingüístico. Muitos evitam o uso do verbo haver com o que, por considerarem espanholismo. Espanholismo que Frei Luís de Sousa usou, que Padre Antônio Vieira usou, que Alexandre Herculano usou, que nós – portanto – podemos também usar:
    Uso correto - Sacconi
    Há que se promover com urgência o retorno da democracia.
    Há que se retomar urgentemente o caminho da competência. Há que se voltar cereleramente aos quartéis

    Enfim! Achei apoio ao uso de haver com sentido de promessa ( aqui)
    b)seguidos da preposição de mais um infinitivo impessoal, formam uma locução verbal, que no caso de ter, indica obrigatoriedade e, no caso do verbo haver, promessa, intenção:

    Tenho de estudar mais se quiser boas notas.

    Hei de fazer o que puder por ela.

     

Share This Page