1. The WordReference Forums have moved to new forum software. (Details)

Plural forms without spoken plural endings: 'as festa'

Discussion in 'Português (Portuguese)' started by Alaedious, Jan 6, 2013.

  1. Alaedious Senior Member

    France
    American English
    Olà, pessoal! E Feliz Ano Novo a todos! :)

    I have a question concerning plural forms without plural endings. While reading the Wikipedia entry on the dialect of Florianópolis, Minas Gerais, and the Caipira pronunciations, I came across this:

    1: Pronúncia do "s" e do "z" como [ʃ](palato-alveolar como o "x" em xarope) antes de consoantes surdas ou em final de palavra (muitas vezes omitido, nesse caso). "As festas" seria pronunciado [ɐʃ'fɛʃtɐʃ] ou [ɐʃ'fɛʃtɐ].

    2: Loss of the plural ending /s/ in adjectives and nouns, retained only in articles and verbs: meus filhos ("my children") becomes (sometimes; most of the time in the capital, Belo Horizonte)meus filho.../ Somente o artigo é flexionado no plural, à semelhança do caipira: os livros é dito us livru. meus filhos se pronuncia meus filhu

    3: (Concerning the caipira dialect):
    <as mulheres> [az muˈjɛ], <os homens> [u ˈzomi], <as coisas> [as ˈkojzɐ], <os primos> [us ˈpɾimu] etc


    I was wonderning if the omission of plural endings in most words except for articles and verbs was a commun phenomenon in most accents of Brazil. Is education level a factor or do even educated speakers do this? Are there similar occurences among speakers in Portugal?

    Muito obrigado pela ajuda! :cool:
     
  2. mglenadel

    mglenadel Senior Member

    Rio de Janeiro
    Brazilian Portuguese
    In Brazil it is common and more prevalent among poorer/less educated people.
     
  3. Guigo

    Guigo Senior Member

    Rio de Janeiro
    Português (Brasil)
    I'd say that some people STILL speak that way. Anyway, you can talk and speak to them using the normal, general, plain, colloquial Portuguese that you'll be clearly understood.
     
  4. diego-rj

    diego-rj Senior Member

    Rio de Janeiro
    Brazilian Portuguese
    Recentemente a gíria "as mina pira" (e suas variações) tem sido bastante usada (por jovens, é claro) inclusive por pessoas de classe média. Nesse caso, não só o 's' do plural é omitido, como o verbo fica na singular também ('pira' ao invés de 'piram').
     
  5. Carfer

    Carfer Senior Member

    Paris, France
    Portuguese - Portugal
    No, not at all.
     
  6. patriota Senior Member

    São Paulo
    Português - Brasil
    Trecho de um artigo da Revista Língua Portuguesa:
     
  7. Carfer

    Carfer Senior Member

    Paris, France
    Portuguese - Portugal
    Lamento, patriota, mas é uma leitura apressada. O plural está lá, ainda que soe de uma forma muito ténue e talvez inaudível a ouvidos menos treinados a ouvir a variante portuguesa falada. Em todo o caso, o fado de Coimbra, género a que pertence este, não pode estar mais distante da fala popular. É um fado de estudantes universitários, de matriz muito diferente do fado lisboeta. Mesmo no fado de Lisboa há muitas composições que não reflectem a linguagem popular, sem prejuízo de o género ter efectivamente nascido nas vielas e tabernas dos bairros populares da cidade. O facto de o fado de Coimbra ser um fado universitário, explica, por um lado, que a generalidade das letras tenha uma qualidade literária em média bastante superior à do tradicional fado lisboeta, e exclui, só por si, a possibilidade da omissão do plural, que seja como for, não faz parte do falar comum português (isto não implica, evidentemente, qualquer juízo de valor que rotule tal omissão como desprestigiante ou como uma deformação da língua. Recuso esse tipo de posicionamentos).
     

Share This Page