1. The WordReference Forums have moved to new forum software. (Details)

"Quero-te muito" = "Amo-te muito"?

Discussion in 'Português (Portuguese)' started by blackshark, Jan 11, 2013.

  1. blackshark Junior Member

    Naples, Italy
    Italiano
    Olá, pessoal. Uma pergunta bastante banal (para vocês) :D
    Queria saber se em Portugal e no Brasil é comum usar o verbo "querer" na acepção de amar.
    "Quero-te muito" = "Amo-te muito" ??

    Obrigado desde já
     
    Last edited: Jan 11, 2013
  2. patriota Senior Member

    São Paulo
    Português - Brasil
    É mais comum dizer frases maiores com esse verbo, como "te quero só pra mim", "te quero pra sempre", "te quero de volta" e "te quero comigo". A frase "te quero", dita isoladamente, pode passar o sentido carnal de "te desejo".
     
  3. JotaPB Junior Member

    Portuguese - Brazil
    Aqui no Nordeste diz-se muito frequentemente "querer bem" com esse sentido. Querer isoladamente é bem incomum.
     
  4. tradugal New Member

    Lisbon-Portugal
    Portuguese
    Em Portugal, as duas expressões são equivalentes, com o pronome após o verbo. Estranhamente, não se ouve muito "amo-te" que por norma é substituído por "gosto (muito) de ti" ou "adoro-te". Outras expressões populares são "gramo-te muito", "tenho um fraquinho por ti", "estou doido por ti".
     
  5. Outsider Senior Member

    Portuguese (Portugal)
    Não. "Querer" por si só tem um sentido possessivo; não é sinónimo de "amar".
    Por outro lado, em vez de "amar" usa-se muito "gostar" ou "gostar muito".
     
  6. marta12 Senior Member

    Portugal
    português
    Não é bem assim, Outsider.
    'Quero-te muito' pode e tem muitas vezes o significado de amar. Pode estar em desuso, mas é até muito carinhoso.
     
  7. Youngfun

    Youngfun Senior Member

    Pekino, Ĉinujo
    Chinese/Italian - bilingual
    Acho que quero-te pode ser uma forma antigua, que se preservou no espanhol. Ou pode ser um hispanismo.
    Em italiano ti voglio tem o mesmo sentido do que patriota diz. E temos também ti voglio bene.
     
  8. blackshark Junior Member

    Naples, Italy
    Italiano
    Sirgiu-me a dúvida quando achei no diciónario Aurelio essa acepção:

    22.Amar-se mutuamente:
    “Não há no mundo quem amantes visse / Que se quisessem como nos queremos.” (Artur Azevedo, Sonetos e Peças Líricas, p. 13);
    “Os dous meninos queriam-se como se fossem irmãos” (Bernardo Guimarães, O Seminarista, pp. 17-18).
    Querei só o que podeis, e sereis omnipotentes.” (P.e Antônio Vieira, Sermões, VII, p. 310.).]

    E aparece também nos dicionários Michaelis ("3 Afeto, amor") e Priberam ("13. Amar-se").

    Mas agora percebo que não se trata de um uso atual. Obrigado gente. ;)
     
  9. tradugal New Member

    Lisbon-Portugal
    Portuguese
    Em Português, o "se" pode ser um pronome reflexo ou um pronome pessoal complemento e refere-se à terceira pessoa tanto do singular como do plural. No primeiro caso: "eles amam-se" significa que eles (quem quer que eles sejam) se amam entre si. No segundo caso, "ele deu-se" significa que aquilo que ele deu foi ele próprio. Em ambos os casos, estamos na presença de um complemento directo que pode ser considerado pronome pessoal complemento directo reflexo porque o resultado da acção se reflecte ou recai sobre quem a pratica. Em Portugal continua a usar-se esta construção tanto na linguagem coloquial como na literária escrita. Quanto à equivalência do "querer", este verbo pode ser (e é muitas vezes) usado na acepção de "gostar", "amar", embora não deixando de estar mesclado com uma pitada de posse... Esse (amar) é o sentido das duas primeiras citações. No caso do texto do Padre António Vieira (grande orador), "querer" (aqui usado na 2ª pessoa do plural do Imperativo) pode ser entendido como significando "desejar".
     
  10. Lorena993

    Lorena993 Senior Member

    Goiás-Brasil
    Portugues (BR)
    É muito comum no Brasil dizer-se: "Eu te quero muito bem" ou com outros tipos de acompanhamento.
    Como já foi dito anteriormente, o verbo querer isoladamente tem mais o sentido de "Te desejo".
     
  11. Outsider Senior Member

    Portuguese (Portugal)
    Tem razão, Marta. Pensando bem, o "muito" faz bastante diferença. "Quero-te muito" = "amo-te muito".:tick:
    "Quero-te" só por si é que acho que é mais raro ser sinónimo de "amo-te" no português atual. Mas com a ressalva de que, como dizem o Blackshark e o Youngfun, mesmo assim podia ser corrente em tempos mais recuados.
     
  12. blackshark Junior Member

    Naples, Italy
    Italiano
    Obrigado a todos pelo esclarecimento, foi de grande utilidade! :thumbsup:
     
  13. Carfer

    Carfer Senior Member

    Paris, France
    Portuguese - Portugal
    Não creio que esteja em desuso.
    Quanto ao 'querer' isolado: 'querer a alguém' é sinónimo de lhe ter afecto. Como o afecto é susceptível de gradação e o amor é uma forma de afecto muito intenso, a adição de 'muito' é necessária para que 'querer' possa ser entendido com um sentido próximo de 'amar'. Em todo o caso, 'querer' pode representar outros graus de afecto se o modularmos, por exemplo, com 'bem' ('querer bem', 'bem querer', no sentido de 'estimar'; ver igualmente os derivados 'benquisto', 'benquerença') ou com 'mal' ('querer mal', 'malquerer', no sentido de ter aversão; ver igualmente os derivados 'malquisto', 'malquerença', 'malquerente'). Mas só por si, isolado, não tem efectivamente o significado de 'amar' como ocorre no espanhol.
     

Share This Page