responder a "muito obrigado"

Discussion in 'Português-Español' started by irmaus, Jun 13, 2008.

  1. irmaus New Member

    Spanish
    En español decimos "de nada", "por nada", "no hay de qué", a la orden, como respuesta a muchas gracias. ¿Cómo se diría la respuesta a moito obrigado?
     
  2. Giorgio Lontano

    Giorgio Lontano Senior Member

    Nova Guatemala da Assunção.
    Guatemala - Español
    Hola. Bienvenido.

    Lo correcto es "muito obrigado". Y la respuesta es igual: "de nada" (pronunciado en portugués obviamente). Algunas personas dicen coloquialmente solo "naaada" pero no es lo más correcto.

    Sds.
     
    Last edited: Jun 13, 2008
  3. Outsider Senior Member

    Portuguese (Portugal)
    También se dice "Não tem de quê".
     
  4. Mangato

    Mangato Senior Member

    En Vigo España
    SPAIN (Galicia)
    Acho que no Brasil, se diz por nada. Estou errado?

    Cumprimentos,

    MG
     
  5. Giorgio Lontano

    Giorgio Lontano Senior Member

    Nova Guatemala da Assunção.
    Guatemala - Español
    Eu só escutei de nada, mas pode ser...
     
  6. Tomby

    Tomby Senior Member

    Along the Via Augusta
    Spanish/Catalan
  7. irmaus New Member

    Spanish
    ¡Muchísimas gracias!!!!!!!!!!!!!!
     
  8. Alandria Senior Member

    Brasil - São Paulo
    Português
    Isso vai do gosto de cada um, eu respondo "de nada", mas há pessoas que dizem "por nada" e outras "de nada". Pessoalmente, "por nada" me soa um pouco mais formal.
     
  9. olivinha Senior Member

    Los Madriles
    Português, Brasil
    Ou obrigado(a) a você, mais comum no Brasil.
    :)
     
  10. Ricardo Tavares Senior Member

    Português - Brasil
    Em buenos Aires, escutava muitíssimo como resposta "por favor", o que me soava um pouco exagerado....
     
  11. Tomby

    Tomby Senior Member

    Along the Via Augusta
    Spanish/Catalan
    ¿En portugués o en español?
    El tema inicial, si no me he perdido, pregunta como responder en "portugués".
    TT.
     
    Last edited: Jun 16, 2008
  12. Ricardo Tavares Senior Member

    Português - Brasil
    Em espanhol. Estávamos falando em espanhol e quando eu agradecia, a resposta, invariavelmente, era: por favor....

    Interesante, não ?
     
  13. Tomby

    Tomby Senior Member

    Along the Via Augusta
    Spanish/Catalan
    Reconozco que cometí un error al confundir el portugués con español. Mi post ya está corregido. ¿Pero la respuesta era en un idioma o en otro? Si no estoy equivocado la pregunta inicial era como se decía de "de nada" o "no hay de qué" en portugués. Por eso lo pregunto.
    TT.
     
  14. coquis14

    coquis14 Senior Member

    Entre Macrilandia/Chamamélandia
    Español ,Argentina
    Lo que pasa , es que no es un por favor de súplica sino de "no es molestia".
    Saudações:)
     
  15. Ricardo Tavares Senior Member

    Português - Brasil
    Claro !! Mas, penso que é um costume restrito a Buenos Aires.

    TT tem razão. O tema original era para fornecermos respostas em português, não em espanhol. Desculpem-me.
     
  16. Ronan Moreira New Member

    Rio de Janeiro
    Português
    Estimado Irmaus,

    en la lengua portuguesa nosotros dicimos:

    en esta orden

    "de nada"
    "por nada"
    "não há de quê"
    "disponha"
    "às suas ordens"
    solamente en la forma coloquial:
    "nada".

    espero haber ayudado usted
     
  17. brasileirinho

    brasileirinho Senior Member

    Sertãozinho (canavial)- SP-Brasil
    Português brasileiro
    Há uma discussão nos meios acadêmicos sobre a regularidade dessa expressão. Alguns dizem que está errada, outros que não.
    Eu, particularmente, não acho correto dizer "Obrigado Eu" , mas tem um fundo de sentido, que devo admitir.

    Da mais formal a mais coloquial seria (a meu ver):

    "À sua disposição", "Não há de quê", "Às ordens", "Eu que agradeço", "Por nada", "De nada", "Obrigado eu", "(I)magina".

    Eu que agradeço é dito muito em lojas, ou lugares nos quais você faz compras.
    Por/De nada é o mais comum, de longe.
    (I)magina, acredito que é muito regional, e com a influência mineira, corta-se o 'I' inicial e fica só magina.
     
    Last edited: Oct 7, 2009
  18. Vanda

    Vanda Moderesa de Beagá

    Belo Horizonte, BRASIL
    Português/ Brasil
    Tem mesmo. Li numa revista linguística recentemente. Assim que eu achá-la comento aqui.
     
  19. Ivonne do Tango

    Ivonne do Tango Senior Member

    En un cafetín de Buenos Aires
    Porteño de arrabal
    Eu escuto muito muito dizer: "imagina" e "disponha"; acho estes bem originais e utilizo bastante mas não sei por quê quando falo com alguma pessoa que tem um alto cargo em uma empresa (como presidente ou diretor) então uso "de nada" ou "por nada".

    A dizer do "por favor" como resposta em espanhol, é sim muito habitual. É mais cortés e vai acompanhado de uma cadência específica, cómo poderia explicá-la...! É como dizer "Por favor, no hay de que" - Esta frase se enfatiza distinta do que um simples "de nada". "Por favor" pode estar dirigido formalmente ou não, é indistinto.
     
  20. Carfer

    Carfer Senior Member

    Paris, France
    Portuguese - Portugal
    Fico com curiosidade de vê-la porque não alcanço porque é que há-de estar errado. 'Obrigado', só por si, já é uma forma abreviada de dizer 'Fico-lhe obrigado', logo 'Obrigado eu' parece-me também a abreviação, igualmente legítima, de 'Quem lhe fica obrigado sou eu'. Onde estará o mal?
     
  21. Vanda

    Vanda Moderesa de Beagá

    Belo Horizonte, BRASIL
    Português/ Brasil
    Não consegui achar a danada, Carfer. ONtem à noite aproveitei a tempestade de relâmpagos para desligar tudo e procurar, mas não achei. Contudo consegui achar este artigo sobre o 'obrigado eu' e 'obrigado você'.
    Não da para copiar trechos, mas a partir do "e a resposta ao agradecimento?" tem a explicação sobre o 'obrigado eu' e 'obrigado você'.
     
  22. Ricardo Tavares Senior Member

    Português - Brasil
    Encontrei este artigo da Resenha da Língua Portuguesa:

    "Para responder a um agradecimento, há muita gente usando a forma “obrigado eu”. Até que faz sentido. O que se pretende dizer é: Não é você que fica ou está obrigado, mas eu; ou, não é você que me deve obrigação; sou eu que lhe devo.

    O que não faz sentido, e está se ouvindo cada vez mais, é responder "obrigado você". Aí, realmente não dá para entender. Responder "obrigado você" confirma que o outro realmente deve obrigação. E não é isso que se pretende. O melhor seria que todos voltássemos a usar as tradicionais e educadas respostas “de nada”, “por nada”, ou “não há de quê
    ”."

    Espero que ajude.
     

Share This Page