Se você quisesse ia ser tão legal

Discussion in 'Português (Portuguese)' started by ryba, Jan 10, 2008.

  1. ryba

    ryba Senior Member

    Olá, amigos!

    Na canção «Não é fácil» Marisa Monte (brasileira, carioca) canta:

    "Se você quisesse ia ser tão legal,
    Acho que eu seria mais feliz
    "

    (letra)

    Por que não "Se você quisesse seria tão legal"?

    No cordão thread: thread, fio, cordão, tópico, discussão??? o Macunaíma escreveu:

    Já sei que em Portugal é habitual substituir as formas do condicional por as do pretérito imperfeito, mas nunca havia visto alguem substituir-las pela construção ir + INF.

    É uma construção corrente na linguagem ?
    O que é que muda na frase ?

    Muito obrigado de antemão.
     
  2. Denis555

    Denis555 Senior Member

    Cracóvia, Polônia
    Brazilian Portuguese
    Sim, é muito comum!
    Podemos dizer que é o equivalente de
    Eu verei -> Eu vou ver, logo,
    Eu veria -> Eu ia ver.

    Ia + inf. ou melhor, pretérito imperfeito de "ir" + inf.

    Pozdrawiam!
    DENIS
     
  3. ryba

    ryba Senior Member

    Obragado, Denis!

    É coloquial, não é?

    Comprimentos para Cracóvia! :)
     
  4. Outsider Senior Member

    Portuguese (Portugal)
    Sim, é, especialmente no Brasil.

    Nada. É apenas uma alternativa mais coloquial ao condicional.
     
  5. Espinharas Senior Member

    Brasil Português
    Além do mais, na poesia / música há muita margem para a licença poética.
     
  6. ryba

    ryba Senior Member

    [SIZE=-1]Agora que penso bem, parece-me que esta construção [/SIZE]não tem nada a ver com o verbo ir.:rolleyes:

    Aparentemente é uma transposição do morfema "-ia" da forma do condicional:

    «seria» passa a «ia ser»,

    que nas línguas românicas que eu conheço se formou a partir do verbo latino HABERE, 'ter':

    cantare habebam (LATIM) > chanterais (FRANCÊS) / cantaría (ESPANHOL) / cantaria (CATALÃO).

    Eureka? :p
     
  7. Outsider Senior Member

    Portuguese (Portugal)
    Os morfemas normalmente não saem a passear por aí sozinhos, pois não? :)

    Penso que o normal é analisá-la como uma perífrase com "ir". Repare que é perfeitamente análoga à perífrase de futuro presente de ir + infinitivo. Aliás, esta última pode passar a imperfeito de ir + infinitivo no discurso indirecto.
     
  8. ryba

    ryba Senior Member

    Heh, acabei de reler o post do Denis e entrou-me a dúvida (se diz assim?) de novo. :p

    Mas por que é análoga à perífrase de futuro presente de ir + infinitivo? Não vejo por que usar o pretérito imperfeito de ir + inf. para expressar o condicional:confused:?

    Há uma explicação lógica para isso?
     
  9. Outsider Senior Member

    Portuguese (Portugal)
    Pense mais um bocado no discurso indirecto, e acho que vai ver que é até muito lógico.
    O que não tem lógica para mim é ver morfemas soltos numa língua indoeuropeia.
     
  10. ryba

    ryba Senior Member

    João: Vou vir.

    (no passado)
    Disse que ia vir.
    Disse que viria.

    Ah, claro!!! Muito obrigado, Out.:thumbsup:

    Passa muito no polonês. (byłbym = bym był, 'seria') ;)
     
  11. Outsider Senior Member

    Portuguese (Portugal)
    Curioso! Não fazia ideia. :cool:
     

Share This Page