¡A comer!

< Previous | Next >

Yo_lucax

New Member
Português
cuál es la función sintáctica de la expresión "a+verbo" por ejemplo: ¡a dormir! ¡a comer!. para que se usa?
 
  • Cainejo

    Senior Member
    Español-España
    Es una expresión resultante de omitir el verbo principal que sería "vamos a comer", "venid...", "empecemos..." y se una mucho, al menos en español de España, dejando la preposición "a" para enfatizar el inicio de una acción o ordenarla.

    "¡A comeeeer!" se dice para avisar de que la comida está lista.

    "Hale, a dormir" o "a la cama" se dice a los niños para que se acuesten.

    "A trabajar" o "al trabajo", se puede decir como orden a unos trabajadores, o también a uno mismo, como dándose ánimo, sería como decir "me voy a poner a trabajar".

    "¡A la calle!" se dice para echar a alguien de algún sitio.

    Incluso se dice "¡A la mierda!" o "¡A tomar por culo!" (muy vulgar pero muy frecuente), aquí lo omitido sería "se ha ido todo a la mierda", por ejemplo.
     

    gato radioso

    Senior Member
    spanish-spain
    cuál es la función sintáctica de la expresión "a+verbo" por ejemplo: ¡a dormir! ¡a comer!. para que se usa?
    Imagina que delante está "vamos" pero que es omitido porque se da por entendido y es casi redudante.
    Vamos a comer...
    Vamos+a+infinitivo es la manera más habitual de dar órdenes suaves, de forma que no suelen demasiado militares.
    Todos los libros de gramática te dirán que para expresar un mandato, uses el imperativo, como por ejemplo:
    ¡Coman!
    ¡Cantemos!
    ¡Sigamos!
    ¡Estudien!

    Pero no es la forma más habitual, muchas veces el imperativo es demasiado formal y, como decía, suena algo autoritario.
    En cambio:
    ¡Vamos a comer!
    ¡Vamos a cantar!
    ¡Vamos a seguir!
    ¡Vamos a estudiar!

    Son mucho más frecuentes en el habla cotidiana y más suaves al oído, sobre todo porque la primera persona del plural incluye siempre al hablante.
    Y dando un paso más:
    ¡A comer!
    ¡A cantar!
    ¡A seguir!
    ¡A estudiar!
     

    Alecm

    Member
    Português - Brasil
    Também tenho visto as pessoas usando em português em alguns casos. Não sei se por influência do espanhol. mas principalmente "a ver'..
     

    gato radioso

    Senior Member
    spanish-spain
    Também tenho visto as pessoas usando em português em alguns casos. Não sei se por influência do espanhol. mas principalmente "a ver'..
    "A ver" pode ter dois significados em espanhol:

    a) "A ver...." (sem objeto): expressão enfática pela qual pedimos um bocadinho de tempo para fazer/examinar/reflectir sobre alguma coisa. Seria como dizer "Vamos lá ver..." "Deixe-me ver isso..." "Deixe-me reflecir um poco nisso..." "Deixe-me pensar..." "Dé-me um minuto..."
    Isto dizémo-lo cem ou duzentas vezes por dia na linguagem falada.

    b) "A ver + objeto": seria o imperativo suave já mencionado:
    ¡Todo el mundo a ver la tele! = Vejam todos a televisão
     

    Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    Também tenho visto as pessoas usando em português em alguns casos. Não sei se por influência do espanhol. mas principalmente "a ver'..
    De facto, se bem que o nosso uso careça da imperatividade e do imediatismo do espanhol (pelo menos, na generalidade dos casos). Há situações em que a 'a ver' se pode seguir o exame imediato duma questão (equivale a 'vejamos'), mas esse exame é feito pelo próprio que a expõe pelo que a imperatividade está ausente. Noutras situações, 'a ver', significa 'a considerar', 'a ponderar', 'a pensar' e, aí, não há nem imediatismo nem imperatividade. A questão será (melhor) vista/pensada/ponderada/ mais tarde, em tempo geralmente indefinido. E o mesmo se passa com os demais verbos com que a construção pode ocorrer, embora, em situações pouco frequentes, possam eventualmente ter um sentido mais imediato, como em 'a fazer (já)'.
     
    Last edited:

    jazyk

    Senior Member
    Brazílie, portugalština
    Vem/venha(m) comer. O almoço/O jantar (pelo que li, há portugueses que dizem o comer, que é objeto de crítica por parte de alguns) está servido/está na mesa/está pronto. No Brasil também: A janta (também objeto de crítica por parte de alguns) está na mesa/está pronta.
     

    Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    'Bora' é coisa de miúdos. Duvido que alguém que já tenha passado os 30, no máximo, ainda use esse termo. Acresce que é mais um convite, ou quando muito uma sugestão, do que propriamente uma ordem. Se tem imperatividade, é muito mitigada.
    'Toca a comer (ou outra acção qualquer)', sim, diz-se. A imperatividade, porém, está condicionada pelo tom que usa, como quase todas estas expressões, aliás. Por exemplo,'Toca a andar/Põe-te a andar', dita em tom ríspido, é, obviamente, uma ordem, mas se for dita em tom calmo, sem agressividade... 'Toca a comer' até pode ser dita com algum entusiasmo, traduzindo a vontade de se atirar à comida e que os acompanhantes façam o mesmo.

    P.S.'O comer',como a substantivação de tantas outras formas verbais, não tem de nada de esquisito, a meu ver (ora, nem de propósito, cá está outra), nem vejo porque há-de ser considerada errada. É certo que é mais frequente na fala popular, pelo menos em Portugal, e, para os críticos, talvez esteja aí o problema.
     
    Last edited:

    Alecm

    Member
    Português - Brasil
    Você ouvirá de brasileiros:" bora lá, bora comer". Atualmente virou uma espécie de gíria.
    Mas é mais dita por pessoas mais jovens, realmente. Acho que pessoas com mais de 40/45 anos não diriam de forma natural.
     

    Ari RT

    Senior Member
    Português - Brasil
    Vem/venha(m) comer. O almoço/O jantar (pelo que li, há portugueses que dizem o comer, que é objeto de crítica por parte de alguns) está servido/está na mesa/está pronto. No Brasil também: A janta (também objeto de crítica por parte de alguns) está na mesa/está pronta.
    No nordeste do Brasil "o comer" também é usado como substantivo. Meu comer eu trago sempre de casa. O comer hoje foi de luxo. Em compensação, a janta, embora ocorra, é menos frequente que o jantar. O que não deixa de ser curioso. O café da manhã, o almoço, o café da tarde, a janta o jantar.
     

    gato radioso

    Senior Member
    spanish-spain
    Nós também usamos "el comer" mas não referido a uma refeição diária concreta, senão como comida em geral.
    Ex:
    El comer bien determina mucho nuestra salud.
     

    jazyk

    Senior Member
    Brazílie, portugalština
    Sim, isso é o que existe de mais nornal. Chama-se derivação imprópria: O comer bem determina muito a nossa saúde.
     
    < Previous | Next >
    Top