É o que mais tem no Brasil

< Previous | Next >

gvergara

Senior Member
Español
Oi:

É correta a seguinte forma de se exprimir? Quem/Que é o sujeito de tem?

"Que boi é aquele?"
"Zebu. Como é o seu nome?"
"Mercedes. Fale dos bois."
"Se for falar tudo que eu sei a viagem acaba e eu ainda estou falanado. Compro boi em pé, aqui em Mato Grosso, e embarco para Sao Paulo, onde ele engorda uns tempos antes de ser abatido."
"Zebu?"
"É o que mais tem no Brasil."
Do romance "A grande arte" de Rubem Fonseca

Gonzalo
 
  • Tagarela

    Senior Member
    Português - Brasil
    Olá,

    Em português padrão, é melhor usar o verbo haver, porém, no Brasil, já ali aqui no fórum que em Portugal não ocorre o mesmo, o verbo ter é muito usado no lugar de haver.
    Nesse caso, o verbo não tem sujeito, do mesmo modo que o verbo haver não teria se a frase fosse: "É o que mais no Brasil"

    Até.:
     

    Outsider

    Senior Member
    Portuguese (Portugal)
    Oi:

    É correta a seguinte forma de se exprimir? Quem/Que é o sujeito de tem?

    [...]

    "Zebu?"
    "É o que mais tem no Brasil."
    Do romance "A grande arte" de Rubem Fonseca
    Não tem sujeito. Aí o verbo está a ser usado impessoalmente, com o sentido de existir. A frase pode-se traduzir como "There's no shortage of it in Brazil".

    Quanto à correcção, já lhe deram algumas respostas. Em Portugal seria decididamente pouco correcto, mas no Brasil é já tão comum usar o verbo "ter" como impessoal que hesito em dizer o mesmo.
     

    Denis555

    Senior Member
    Brazilian Portuguese
    Olá,

    Em português padrão, é melhor usar o verbo haver, porém, no Brasil, já ali aqui no fórum que em Portugal não ocorre o mesmo, o verbo ter é muito usado no lugar de haver.
    Nesse caso, o verbo não tem sujeito, do mesmo modo que o verbo haver não teria se a frase fosse: "É o que mais no Brasil"

    Até.:
    Ter no sentido de haver/existir é português padrão, a diferença é que é um pouco mais coloquial. Na língua falada sua ocorrência é maior do que a de haver.
    Concordo com Macunaíma :thumbsup:. Nem tudo que a gente fala tem que ser fora do padrão. A gente devia gostar mais da língua que se "fala" no Brasil... E deixar de estigmatizá-la.

    Dicionário Aurélio:

    [...]
    Verbo Impessoal.

    44. Bras. Angol. Cabo-verd. Guin. Moç. Santom. Pop. Haver, existir:
    Tem certos dias em que eu penso em minha gente / E sinto assim todo o meu peito se apertar.” (Garoto, Chico Buarque de Holanda e Vinícius de Morais, da canção Gente Humilde); “tinha uma pedra no meio do caminho” (Carlos Drummond de Andrade, Poemas, p. 15); “Onde só tem o breu / Vem me trazer o sol” (Ronaldo Bastos e Flávio Venturini, na canção Noites com Sol); “Tem gente fazendo das tripas coração — e vendendo.” (Luís Fernando Veríssimo, em O Globo, 13.7.1999). [....]
     
    Last edited:

    Frajola

    Senior Member
    Braz Portuguese
    Ter no sentido de haver/existir éportuguês padrão, a diferença é que é um pouco mais coloquial. Na língua falada sua ocorrência é maior do que a de haver.
    :thumbsup:

    I guess we need more Drummond in the hearts and minds of Brazilians...

    Concordo com Macunaíma :thumbsup:. Nem tudo que a gente fala tem que ser fora do padrão. A gente devia gostar mais da língua que se "fala" no Brasil... E deixar de estigmatizá-la.
    :thumbsup:
     
    Last edited by a moderator:

    Alandria

    Senior Member
    Português
    Dicionário Aurélio:

    [...]
    Verbo Impessoal.

    44. Bras. Angol. Cabo-verd. Guin. Moç. Santom. Pop. Haver, existir:
    Tem certos dias em que eu penso em minha gente / E sinto assim todo o meu peito se apertar.” (Garoto, Chico Buarque de Holanda e Vinícius de Morais, da canção Gente Humilde); “tinha uma pedra no meio do caminho” (Carlos Drummond de Andrade, Poemas, p. 15); “Onde só tem o breu / Vem me trazer o sol” (Ronaldo Bastos e Flávio Venturini, na canção Noites com Sol); “Tem gente fazendo das tripas coração — e vendendo.” (Luís Fernando Veríssimo, em O Globo, 13.7.1999). [....]
    Muito legal você extrair o significado do Aurélio, que mostra que o uso é freqüente em outros países, o que prova que nem sempre nós, brasileiros, estamos sozinhos. ;)
     
    < Previous | Next >
    Top