A pronúncia da palavra "major"

< Previous | Next >

La finlandesa

Senior Member
Finnish
Falando na disciplina principal (?) dum estudante de universidade,
vocês têm a palavra iglesa "major". Pronuncia-se como o termo militar [mɐˈʒɔr]?
Muito obrigada desde já e cumprimentos desde Helsínquia, Finlândia.
 
  • Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    Não me ocorre nenhuma qualificação semelhante, suponho mesmo que não se usa nos nossos planos de estudos universitários. Se existir e for macaqueação do termo inglês, a tendência em Portugal é para pronunciar à inglesa. Mas atenção que 'major' tem, efectivamente, alguns usos em áreas científicas, mas nesse caso, é quase sempre o termo latino e, nesse caso, ao que julgo, a acentuação é na primeira sílaba, diferente, portanto, do termo português 'major'.
     

    pfaa09

    Senior Member
    Portugal - Portuguese
    Se bem entendi a pergunta, a La finladesa pretende saber se usamos "major" para querer dizer "principal" (tal como em inglês).
    Não me recordo de ter ouvido tal. Nem como anglicismo nem de forma "adaptada" foneticamente.
     

    englishmania

    Senior Member
    Português Europeu
    Não, não usamos major para designar uma disciplina nuclear na universidade.
    Usamos apenas para designar um cargo militar, como referiu.
    [mɐˈʒɔr]



    No dicionário aparecem os dois significados (oficial e maior), mas a verdade é que não se usa o 2.º.
    ma·jor |ó|
    1. Oficial que tem militarmente o posto intermediário entre capitão e a tenente-coronel.
    2. Maior.
     

    Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    Parece que estamos todos a ficar demasiado velhos e fora de moda:eek:. Fui verificar e desde a uniformização do processo de Bolonha que há, efectivamente, disciplinas 'major' e 'minor' nos currículos universitários. Lá como pronunciam, não sei (e, de resto, continuo a pensar que pode muito bem ser latim e não inglês).
     

    englishmania

    Senior Member
    Português Europeu
    Mas não será apenas uma forma de tentar "internacionalizar" ou uniformizar os conceitos, visto que os alunos fazem intercâmbios e depois vão trabalhar no estrangeiro?
    Encontrei estes conceitos em sites brasileiros... mas depois comecei a procurar melhor e aparece também em sites portugueses.
    Disciplina Curricular · Estudos Gerais
    Despacho 4799/2017, 2017-06-01
    U. Porto - Glossário Académico da Universidade do Porto
    Estudantes já podem escolher um curso à medida das suas necessidades
    Perguntas Frequentes | Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

    Parece que já está na lei... No entanto, continuo a achar estranho alguém dizer "major" e "minor" :eek: em inglês (para mim, é nitidamente inglês; aliás diz "na tradição anglo-americana" ). :confused: Devo estar em negação... Vou perguntar a familiares mais próximos do contexto universitário neste momento.

    Major e minor - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
     
    Last edited:

    Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    Aqui aparecem mencionados Línguas, Literaturas e Culturas - Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

    Quanto a ser inglês ou latim, a minha suposição - e é só isso -, ou melhor até, a minha suspeita, de que é latim deriva de as universidades de todo o mundo, sobretudo as mais antigas e tradicionalistas, enxamearem de termos latinos para designar as suas práticas e instituições. 'Curriculum', desde logo, para os planos de estudos, o 'campus' para o recinto universitário, os graus como M.D. /PhD ('medicinae doctor'/'philosophiae doctor') ou A.B./M. ('Artium Baccalaureus/Magister',etc.), os 'cum laude', summa cum laude' e demais variantes para as designações das graduações com honras - ou sem elas (improbatur', 'approbatur') -, 'sub auspice' (para as patrocinadas), os diplomas escritos em latim, a classificação 'aegrotat' usada em Inglaterra (ou melhor, a falta dela, visto que é essa a menção quando não pode ser atribuída nota por doença), a designação, ainda corrente nos países de língua inglesa, dos estudantes como 'alumnus/alumna/alumni/alumnae', o professor 'emeritus', a 'alma mater' para designar a universidade que nos formou, os nomes e divisas em latim ( 'Universitas Olisiponensis - Ad Lucem' da minha), o 'dux veteranorum' (de Coimbra, por ex.), a despedida dos finalistas em Latim em Princeton, e por aí adiante. Compreende-se, dado o importantíssimo papel que o latim desempenhou em todos os domínios, do comércio, da cultura, das leis, das ciências. Agora, isso não prova nada quanto a este ponto específico. Posso estar enganado e admito como possível que o tal 'major/minor' chegue agora até nós sob o signo e a pronúncia do inglês, esquecida a origem e as tradições universitárias.

    P.S. Internacionalizar e uniformizar os conceitos para facilitar a circulação das pessoas e a aceitação dos respectivos diplomas foi, efectivamente, a intenção que levou ao processo de Bolonha
     
    Last edited:

    englishmania

    Senior Member
    Português Europeu
    Concordo o que tudo começou no "latinzinho" (Os Maias), mas penso que já sofreu uma evolução, o que faz com que agora se pronunciem "major" e "minor" à inglesa.
    Acredito que pela lei estes termos sejam usados e, portanto, temos de dizer a La finlandesa que sim, existem. Agora se as pessoas realmente os dizem...isso não sei. Perguntei a um familiar que não há muito saiu da universidade e ele não conhecia os termos. Vale o que vale.
     

    guihenning

    Senior Member
    Português do Brasil
    Como no Brasil o sistema é diferente, não tenho nada a dizer, mas me espanta que em Portugal aparentemente não haja termos vernáculos para as designações.
    É certo que a tradição germânica costuma ser diferente, mas aqui na UZH, adepta ao processo de Bolonha, chama-se "major" e "minor" a Hauptfach e Nebenfach respectivamente, no vernáculo. Se não me engano, as partes latinas da suíça fazem o mesmo, mas teria de confirmar.
     
    < Previous | Next >
    Top