A pronúncia de R terminal em São Paulo

  • gabrielnd

    Senior Member
    Portuguese - Brazil
    A pronúncia do R em São Paulo em geral segue mesmo a inglesa, principalmente se se tratar do interior paulista, onde o R "puxado" é sua característica marcante, não só quando terminal, mas sempre que pós-vocálico; na capital paulista o R pós-vocálico também pode se dar de maneira diferente, predominando também uma pronúncia que se assemelha àquela após B, P, etc (não conheço as terminologias, talvez alguém saiba explicar melhor isso).

    Porém acho que no Brasil, não só em São Paulo, mas em geral, a tendência ao falar seja omitir a R terminal, fazendo:

    cantá, ao invés de cantar;
    fazê, ao invés de fazer.

    -----

    Acabei de ver o post da Vanda, com certeza as explicações por aqueles links devem ser mais detalhadas.
     

    DerFrosch

    Senior Member
    Olá a todos!

    I think I've got a basic idea of how "r" is pronounced in Brazil, but one thing I'm still not sure of is how the situation is when the "r" is placed at the end of a word, as it is in the infinitive form of verbs; conhecer, começar, esquecer, and thousands of others.

    I'm aware that there are great differencies in pronunciation in different parts of the country, but I hope that you can give me a basic explanation.
     

    Nino83

    Senior Member
    Italian
    The "r" at the end of a word is often pronunced (or allophones [χ] [x]).
    So amor is [amoh] and mar is [mah].
    The pronunciation is the same at the end of infinitive but there is a tendence to drop the "r" completely in this case.
    So querer is often pronunced [kere] or [kereh].
     

    AlexSantos

    Senior Member
    Portuguese - Brazil
    The "r" at the end of a word is often pronunced (or allophones [χ] [x]).
    So amor is [amoh] and mar is [mah].
    The pronunciation is the same at the end of infinitive but there is a tendence to drop the "r" completely in this case.
    So querer is often pronunced [kere] or [kereh].


    I would say this statement is mostly accurate. However, I'd also like to point out that when the infinitive is followed by a vowel sound, many brazilians (myself included) tend to pronounce the final [r] as an alveolar flap also found in words such as morena.

    Comer bolo - [komeh bolu]
    Comer isso - [komer isu]
     

    patriota

    Senior Member
    pt-BR
    Na cidade de São Paulo, a frequência de cada -r (vibrante simples ou retroflexo) na fala espontânea depende de variáveis como o bairro de origem (central ou periférico) e o sexo dos habitantes: A Pronúncia de (–R) em Coda Silábica no Português Paulistano (PDF).

    Russos, falantes de espanhol e italianos podem sempre pronunciar o -r nessa posição com o som que estão acostumados , com a observação do @gabrielnd de que é comum cortarmos o -r completamente ao final de palavras, principalmente na fala coloquial e quando não é seguido por vogal.

    Recomendo que falantes de inglês pratiquem um pouco para "encurtar" o som desse fonema, que é mais longo no inglês (quando pronunciado, como acontece nos EUA) que nos sotaques brasileiros mais comuns que utilizam o -r retroflexo. Outra opção é que aprendam a pronunciá-lo com o som vibrante (padrão de São Paulo, do Sul e de adjacências do Centro-Oeste, além dos outros países de língua portuguesa) ou com um som gutural suave (padrão de outros estados brasileiros e o preferido por cantores de MPB).
     
    Last edited:
    < Previous | Next >
    Top