Although my courage has never failed...

Maria Leopoldina

Senior Member
Brazil, portuguese
Olá, pessoal

A frase acima é o início de um trecho do discurso The Fourth Oration, de Marco Tulio Cicero, feito em 44 a.C., contra Marco Antonio. Estou perdidinha. Poderiam colaborar?

"Although my courage indeed has never failed; what has been unfavourable is the time; and the moment that that has appeared to show any dawn of light, I at once have been the leader in the defence of your liberty...For the senate has no longer been content with styling Antonious an enemy in words, but it has shown by actions that it thinks him one. And now I am much more elated still, because you too with such great unanimity and with such a clamour have sanctioned our declaration that he is an enemy... For he does not now desire your [Romans'] slavery, as he did before, but he is angry now and thirsts for your blood..."

Todas as sugestões serão bem-vindas. Obrigada.
 
  • almufadado

    Senior Member
    Português de Portugal
    Olá, pessoal

    A frase acima é o início de um trecho do discurso The Fourth Oration, de Marco Tulio Cicero, feito em 44 a.C., contra Marco Antonio. Estou perdidinha. Poderiam colaborar?

    "Although my courage indeed has never failed; what has been unfavourable is the time; and the moment that that has appeared to show any dawn of light, I at once have been the leader in the defence of your liberty...For the senate has no longer been content with styling Antonious an enemy in words, but it has shown by actions that it thinks him one. And now I am much more elated still, because you too with such great unanimity and with such a clamour have sanctioned our declaration that he is an enemy... For he does not now desire your [Romans'] slavery, as he did before, but he is angry now and thirsts for your blood..."

    Todas as sugestões serão bem-vindas. Obrigada.
    "Apesar de nunca antes ter perdido minha coragem, agora também não será muito favorável a acontecer. Neste momento que não se vislumbra uma luz no horizonte, eu, desde já, serei o líder na defesa das vossas liberdades.

    (...)Romanos, a partir deste dia (para que não pensem que isto, que aqui estamos prestes a empreender, não é mais do que um assunto sem importância) as fundações das acções futuras estão feitas.

    (...)
    Pois o Senado já não parece satisfeito em apenas afirmar por palavras que Antonious é o inimigo, mas mostrar com acções concretas que ele, de fato, o é. E agora estou ainda mais orgulhoso, pois também vocês sancionaram com tal unanimidade e aclamação que ele é um inimigo de Roma.

    (...)
    You have not—you have not, indeed, O Romans, to war against an enemy with whom it is possible to make peace on any terms whatever. For he does not now desire your slavery, as he did before, but he is angry now and thirsts for your blood. No sport appears more delightful to him than bloodshed, and slaughter, and the massacre of citizens before his eyes.

    Vocês não têm , repito não têm mesmo, Ó Romanos, que fazer guerra contra um inimigo com o qual existe a possibilidade de se fazer a paz quaisquer que sejam os termos para a estabelecer. Não esqueçam porém, que ele agora já não se limita a querer tornar-vos escravos, como já o fez anteriormente, ele agora tem fome e sede do vosso sangue. Ele, a quem nenhum desporto agrada mais que não o derramamento de sangue, a matança e o massacre de cidadões perante os seus olhos.


    (...)You have not, O Romans, to deal with a wicked and profligate man, but with an unnatural and savage beast. And, since he has fallen into a well, let him be buried in it. For if he escapes out of it, there will be no inhumanity of torture which it will be possible to avoid.

    Não tendes pois, Ó Romanos, que tratar apenas com um homem cruel e extravagante, mas sim com uma besta selvagem e contra-natura. E, tendo ele caído a um poço, que seja ai enterrado, pois, se dele, ele conseguir sair, não será possível escapar às torturas mais inumanas.
     

    GOODVIEW

    Senior Member
    Portugues brasileiro
    Maria,
    Segue abaixo meu exercício:

    Apesar de minha coragem, por certo, nunca me ter faltado, o tempo mostrava-se desfavorável; e, no instante em que se vislumbrou uma nova alvorada, assumi sem demora o papel de líder na defesa de vossas liberdades… Pois o senado não se tem mais contentado em demonstrar por palavras que considera Antonio um inimigo e já tem recorrido a ações para tal fim. Regozijo-me ainda mais agora que também vós sancionastes, com tamanha unanimidade e tal clamor, nossa declaração de que se trata de um inimigo… Pois se já não deseja vossa servidão, como o fez no passado, está tomado pela ira e sedento por vosso sangue…
     

    almufadado

    Senior Member
    Português de Portugal
    Escapou-me esse "n" de "shown" ... faltou a revisão ! Pelo que passo a correcção do post anterior ... onde se deve passar a ler :

    (...)
    Pois o Senado não se tem limitado apenas a afirmar por palavras que Antonious é o inimigo, mas também já o demonstrou com acções concretas que ele, de fato, o é. E agora estou ainda mais orgulhoso, pois também vocês sancionaram com tal unanimidade e aclamação que ele é um inimigo de Roma.


    PS: Obrigado ao Goodview pelo "seu pretérito".
     
    < Previous | Next >
    Top