como que

Billie Ro

Senior Member
Spanish (Spain)
Saludos.
Tengo dudas en cuanto a si he interpretado bien la frase que señalo en negrita:

A despeito da minha triste rebeldia, atribuo for- mas disformes às migalhas de pão que se espalham sobre a mesa. Enquanto acato os produtos da terra, que são poucos na casa, como que vivo de farelos.


"(...) Mientras honro los productos de la tierra, que en esta casa no abundan, pues me sustento comiendo salvado".

Por otra parte, ¿farelos se refiere literalmente a "salvados", o en portugués también se utiliza para referirse a lo "restos" de la comida que otros tiran?

Gracias.
 
  • Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    'Farelo' é uma farinha grosseira ou o que resta depois de a farinha ser peneirada. A minha avó dava farelo aos porcos, mas não duvide de que em tempo de miséria há-de ter servido também para a alimentação dos humanos. 'Como que vivo de farelos' é outra maneira de dizer 'é como se vivesse de farelos'. Neste caso, penso que os farelos são mesmo as migalhas de pão. 'Acatar' intriga-me um tanto, lá está outro uso que nunca encontrei = 'sujeitar-se'? (no sentido de que não gosto, mas não tenho outro remédio?)
     

    pfaa09

    Senior Member
    Portugal - Portuguese
    "Um Dia Chegarei a Sagres", livro de 2020, da escritora brasileira, Nélida Piñon.
    "atribuo formas disformes" o hífen surge na mudança de linha.
    Neste texto, eu entendo "Farelos" como sobras / restos. Uma vez que os produtos da terra eram escassos naquela casa, todos os restos se aproveitavam.
    Esta citação do livro, é uma memória do narrador sobre a aldeia onde nascera.

    Para quem quiser ler 6 páginas de um pdf, aqui fica o link:
    https://statics-submarino.b2w.io/sherlock/books/firstChapter/2076520926.pdf
     

    pfaa09

    Senior Member
    Portugal - Portuguese
    Pregunto si acatar no podría valer, aunque fuera forzándolo un poco, por aceptar/conformarse con.
    Na minha opinião, sim. Penso que a ideia que passa é essa, de aceitar, conformar-se com o pouco que há/havia.
     
    Top