Concordância nominal

Readomingues

Senior Member
Portuguese - Brazil
Gostaria de saber se é possível a segunda concordância nominal no exemplo abaixo.

1ª) Serão punidos as ausências e os atrasos.
2ª) Serão punidas as ausências e os atrasos.

Muito obrigado.
 
  • englishmania

    Senior Member
    Português Europeu
    Apenas a primeira opção me parece estar correta, pois "punidos" concorda com "ausências e atrasos", mas, de facto, ao falar, parece não soar muito bem dizer "as ausências" logo a seguir a "punidos".
     

    Readomingues

    Senior Member
    Portuguese - Brazil
    Apenas a primeira opção me parece estar correta, pois "punidos" concorda com "ausências e atrasos", mas, de facto, ao falar, parece não soar muito bem dizer "as ausências" logo a seguir a "punidos".
    Obrigado! Vou aguardar outras respostas.
     

    Nonstar

    Senior Member
    Portugais - de la maison du chapeau
    Não deveria concordar, em gênero, com o mais próximo?
    a) Adjetivo anteposto aos substantivos:​

    - O adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo mais próximo. Por exemplo:​

    Encontramos caídas as roupas e os prendedores.
    Encontramos caída a roupa e os prendedores.
    Encontramos caído o prendedor e a roupa.

    Concordância nominal
     

    englishmania

    Senior Member
    Português Europeu
    A sério? Bem, já aprendi alguma coisa. É que, em casos assim, tendo a alterar a ordem das palavras para que soe melhor e não a alterar o género do particípio passado. (Serão punidos os atrasos e as ausências. Os atrasos e as ausências serão punidos.)
     

    Nonstar

    Senior Member
    Portugais - de la maison du chapeau
    A sério? Bem, já aprendi alguma coisa. É que, em casos assim, tendo a alterar a ordem das palavras para que soe melhor e não a alterar o género do particípio passado. (Serão punidos os atrasos e as ausências. Os atrasos e as ausências serão punidos.)
    Para falar a verdade, faço o mesmo que você, a mim soa melhor, também.
     

    machadinho

    Senior Member
    Português do Brasil
    Não sei a resposta. A questão é muito mais complicada do que parece. Ela foi criada de propósito, com o intuito de dar um nó nas regras de concordância dos adjetivos.

    Resumo: Mera proximidade não basta.

    A regra mencionada pelo @Guigo e pelo @Nonstar se aplica primeiramente a adjetivos atributivos (os que aparecem dentro de adjuntos adnominais), enquanto que, nos exemplos do @Readomingues e do próprio @Nonstar, os adjetivos não são atributivos; são adjetivos predicativos (aparecem dentro de predicados nominais ou verbo-nominais). Embora as regras para os adjetivos predicativos sejam basicamente as mesmas que as regras para os atributivos, o exemplo inicial talvez seja uma exceção, pois o verbo é 'ser'. (Ver abaixo.)

    Primeiro, quanto aos limites do critério da proximidade, Celso Cunha e Lindley Cintra, páginas 287-288 da quarta edição, dizem:
    Quando o adjetivo serve de predicativo a um sujeito múltiplo, constituído de substantivos [...], observa, na maioria dos casos, as mesmas regras de concordância a que está submetido o adjetivo que funciona como adjunto adnominal. Convém salientar, no entanto, que: [...]

    b) se os substantivos sujeitos são de gêneros diversos, o adjetivo vai, normalmente, para o masculino plural:

    O livro e a caneta são novos.
    A janela e o portão estavam abertos.​
    Mera proximidade não determina a concordância. A proximidade vale para atribuição, não para predicação. Reparem que 'novos' fica no masculino apesar de estar mais próximo de 'caneta'.

    Segundo, quanto ao verbo 'ser', continuam os autores:
    Mas, nos dois casos, é também possível que o adjetivo predicativo concorde com o sujeito mais próximo se o VERBO DE LIGAÇÃO estiver no singular e anteposto aos sujeitos, como nos exemplos abaixo:

    Era novo o livro e a caneta.​
    Estava aberta a janela e o portão.​
    À primeira vista, o exemplo trazido pelo @Readomingues não se enquadra nessa regra especial de concordância, pois o 'serão' está no plural. O adjetivo predicativo ficaria no feminino só se o verbo estivesse, ao mesmo tempo, (i) anteposto e (ii) no singular — o que é impossível, pois todos os substantivos do exemplo estão no plural.

    Como se já não bastasse, não sei dizer se o 'serão' funciona ali como verbo de ligação ou não. Sim, é o verbo 'ser', mas tecnicamente é também a voz passiva de 'punir', verbo transitivo; ou seja, não se trata de predicativo nominal.

    Diante de tantos conflitos provocados por um exemplo artificial, a minha intuição tende, todavia, para o masculino: 'serão punidos'. Mas não tenho certeza. :( Estou exausta. Não consigo pensar direito.
     
    Last edited:

    englishmania

    Senior Member
    Português Europeu
    Estou exausta. Não consigo pensar direito.
    Teve piada. :p :oops:
    Esta questão é bastante complicada, de facto. Como disse, quando me deparo com situações deste género, opto pela alternativa mais lógica, que soe melhor e que não cause dúvidas. Não costumo ter de me debruçar sobre várias hipóteses e se estas são corretas.
     

    Readomingues

    Senior Member
    Portuguese - Brazil
    Não sei a resposta. A questão é muito mais complicada do que parece. Ela foi criada de propósito, com o intuito de dar um nó nas regras de concordância dos adjetivos.

    Resumo: Mera proximidade não basta.

    A regra mencionada pelo @Guigo e pelo @Nonstar se aplica primeiramente a adjetivos atributivos (os que aparecem dentro de adjuntos adnominais), enquanto que, nos exemplos do @Readomingues e do próprio @Nonstar, os adjetivos não são atributivos; são adjetivos predicativos (aparecem dentro de predicados nominais ou verbo-nominais). Embora as regras para os adjetivos predicativos sejam basicamente as mesmas que as regras para os atributivos, o exemplo inicial talvez seja uma exceção, pois o verbo é 'ser'. (Ver abaixo.)

    Primeiro, quanto aos limites do critério da proximidade, Celso Cunha e Lindley Cintra, páginas 287-288 da quarta edição, dizem:
    Mera proximidade não determina a concordância. A proximidade vale para atribuição, não para predicação. Reparem que 'novos' fica no masculino apesar de estar mais próximo de 'caneta'.

    Segundo, quanto ao verbo 'ser', continuam os autores:

    À primeira vista, o exemplo trazido pelo @Readomingues não se enquadra nessa regra especial de concordância, pois o 'serão' está no plural. O adjetivo predicativo ficaria no feminino só se o verbo estivesse, ao mesmo tempo, (i) anteposto e (ii) no singular — o que é impossível, pois todos os substantivos do exemplo estão no plural.

    Como se já não bastasse, não sei dizer se o 'serão' funciona ali como verbo de ligação ou não. Sim, é o verbo 'ser', mas tecnicamente é também a voz passiva de 'punir', verbo transitivo; ou seja, não se trata de predicativo nominal.

    Diante de tantos conflitos provocados por um exemplo artificial, a minha intuição tende, todavia, para o masculino: 'serão punidos'. Mas não tenho certeza. :( Estou exausta. Não consigo pensar direito.
    Então, o fato é o seguinte: em todas as gramáticas de língua portuguesa, os exemplos de concordância nominal com adjetivos predicativos do sujeito são sempre com dois substantivos no singular; nunca no plural. Tipo: ‘A casa e o galpão estavam vazios.’, ‘Estavam vazios a casa e o galpão,’, ‘Estava vazia a casa e o galpão.’, ‘Estava vazio o galpão e a casa.’. Essas quatro formas estão corretas. O exemplo estranho que eu dei, no início da discussão (fio), realmente não se enquadra no caso acima, pois, como você mesma disse, o verbo ‘ser’ é também a voz passiva de 'punir', verbo transitivo; ou seja, não se trata de predicativo nominal. Então, agora eu uso um exemplo que venha mais ao caso, ou seja, estaria correta a seguinte concordância nominal: ‘Estavam vazias as casas e os galpões.’? Com o adjetivo plural no masculino (concordância lógica), já sei que está. E com o adjetivo no feminino plural concordando atrativamente com o substantivo feminino que está no plural? Nenhuma gramática fala sobre isso. Talvez não possa. Talvez essa seja a regra: concordância atrativa só com o adjetivo no singular concordando com o substantivo mais próximo. Não sei se me fiz claro. De qualquer forma, não se preocupe com a minha dúvida, não. Eu sei que, no Português, tem coisas polêmicas, sem lógica ou até sem respostas. Muito obrigado!
     

    machadinho

    Senior Member
    Português do Brasil
    Então, agora eu uso um exemplo que venha mais ao caso, ou seja, estaria correta a seguinte concordância nominal: ‘Estavam vazias as casas e os galpões.’? Com o adjetivo plural no masculino (concordância lógica), já sei que está. E com o adjetivo no feminino plural concordando atrativamente com o substantivo feminino que está no plural?
    Eu acho que sim. O corolário que se nos impõe, por paridade de sintaxe, é o adjetivo ficar no plural feminino: 'vazias'.
    Nenhuma gramática fala sobre isso. Talvez não possa. Talvez essa seja a regra: concordância atrativa só com o adjetivo no singular concordando com o substantivo mais próximo. Não sei se me fiz claro.
    Se fosse escrita minha, eu poria uma virgulazinha boba ali:

    estava vazia a casa, e o galpão.​
    estavam vazias as casas, e os galpões.​

    A virgulazinha boba teria o intuito de sugerir ao leitor que algo está implícito, que algo foi omitido: 'vazio' e 'vazios'. Não me agrada e nunca me agradou esse papo de atração em sintaxe. Para mim, concordância por atração não é concordância. Acho mais proveitoso, intelectualmente falando, aceitar de saída que o plano das palavras nem sempre é transparente, nem sempre revela, sem maiores reflexões da nossa parte, a estrutra sintática subjacente.
    De qualquer forma, não se preocupe com a minha dúvida, não. Eu sei que, no Português, tem coisas polêmicas, sem lógica ou até sem respostas. Muito obrigado!
    Eu acho que tudo tem resposta sim. O que nem sempre teremos é resposta chancelada por autoridades.
     
    Last edited:

    Readomingues

    Senior Member
    Portuguese - Brazil
    Eu acho que sim. O corolário que se nos impõe, por paralelismo de sintaxe, é o adjetivo ficar no plural feminino: 'vazias'.

    Se fosse escrita minha, eu poria uma virgulazinha boba ali:

    estava vazia a casa, e o galpão.​
    estavam vazias as casas, e os galpões.​

    A virgulazinha boba teria o intuito de sugerir ao leitor que algo está implícito, que algo foi omitido: 'vazio' e 'vazios'. Não me agrada e nunca me agradou esse papo de atração em sintaxe. Para mim, concordância por atração não é concordância. Acho mais proveitoso, intelectualmente falando, aceitar de saída que o plano das palavras nem sempre é transparente, nem sempre revela, sem maiores reflexões da nossa parte, a estrutra sintática subjacente.

    Eu acho que tudo tem resposta sim. O que nem sempre teremos é resposta chancelada por autoridades.
    Muito obrigado, machadinho. Também acho que, pela lógica, a concordância, em questão, é válida. Mas é uma pena que os gramáticos não esclarecem esse detalhe, ou seja, quando os substantivos estão no plural. Só dão exemplos com substantivos no singular. E também concordo quando você diz: "O que nem sempre teremos é resposta chancelada por autoridades."
     
    < Previous | Next >
    Top