De pena ou por pena - De x Por

Antonio d'Oliveira

Senior Member
Português - Brasil
«Os metais, as madeiras já se deixam malear, de pena, dóceis».

Não seria «por pena»? Há varios casos onde ocorre isso, como por exemplo: Faço só de raiva ou Faço só de birra. Nesses três casos, e em outros, não seria melhor usar por que de?
 
  • machadinho

    Senior Member
    Português do Brasil
    Pode ser, mas há uma diferença sutil. O 'de pena' indica uma causa; o 'por pena' indica uma razão, um motivo.
     

    Antonio d'Oliveira

    Senior Member
    Português - Brasil
    Pode ser, mas há uma diferença sutil. O 'de pena' indica uma causa; o 'por pena' indica uma razão, um motivo.
    "E já não enfrentamos a morte, de sempre trazê-la conosco". Se trocar pela outra preposição fica estranha, mas se colocar "porque" não. A diferença é subtil - como pegá-la?

    Na expressão "Faço só de birra", a preposição não indica modo?
     

    machadinho

    Senior Member
    Português do Brasil
    "E já não enfrentamos a morte, de sempre trazê-la conosco". Se trocar pela outra preposição fica estranha, mas se colocar "porque" não. A diferença é subtil - como pegá-la?
    Geralmente não faz muita diferença, mas, se quiser mesmo empregá-las de modo sutil, será preciso levar em conta a distinção entre causas e razões.

    Quando falamos de atos e ações propriamente, em contraposição a meros acontecimentos ou eventos, pode-se distinguir a causa e a razão duma ação. A causa é o que fez o agente fazer algo: o ciúme, o medo, o inconsciente, o costume. A razão é o motivo pelo qual, aos olhos do agente, o agente fez o que fez: por amor, para fugir do cachorro, em nome da pátria. Muitas vezes a causa e a razão duma ação coincidem, mas nem sempre; e disso os advogados e os psicanalistas fazem o seu ganha-pão. Nos demais acontecimentos, isto é, nos que não são ações, a causa e a razão normalmente são o mesmo. Reduzir todas as causas a razões é uma forma de racionalismo em filosofia.

    Pois bem. Quanto às preposições, e falando de seres humanos, ou melhor, de agentes, use 'de' quando quiser indicar a causa da ação e deixar em aberto se essa causa é também a razão pela qual o agente fez o que fez. Use 'por' se quiser indicar a causa mas também atribuir a essa causa o papel de razão.

    Na expressão "Faço só de birra", a preposição não indica modo?
    Entendo: a única causa ou razão que me leva a fazer isso é a birra.
     
    Last edited:
    < Previous | Next >
    Top