Estar em lugar de ser/ficar em casos de permanência

Nourished Gourmet

Senior Member
French
Eu me lembro já ter lido em algum livro de aprentissagem do português, que o dialeto brasileiro admite o uso de estar em contextos de permanência, seja prolongada ou definitiva.

Por exemplo:

O hotel Bom Gosto está na rua Miguel Reale Júnior.

A rodoviária está no mesmo lugar onde sempre ficou.

Onde está a delegacia/prefeitura/igreja?

Nossa loja está na Avenida Fernando Marcondes de Mattos, e quem estiver por aqui é convidado a nos visitar.


O shopping está no coração de Três Rios, no centro da cidade.

Se ouve comumente esse uso no seu português daí?

Obrigado.
 
Last edited:
  • anaczz

    Senior Member
    Português (Brasil)
    Não é comum esse uso, não, a não ser em situações muito específicas.

    O hotel Bom Gosto está na rua Miguel Reale Júnior. Melhor usar fica, localiza-se, etc.
    Nosso carro está na rua A, em frente ao hotel.

    A rodoviária está no mesmo lugar onde sempre ficou.
    Neste caso sim, mas porque a frase é um pouco irônica, talvez a resposta que podemos ouvir ao perguntar: "Onde está a rodoviária?" resposta: "Está onde sempre esteve."

    Onde está a delegacia/prefeitura/igreja?
    É possível se, por exemplo, você está seguindo um mapa ou roteiro e chega a uma rua onde supunha encontrar uma igreja e não há igreja nenhuma. Ué! Onde está a igreja?

    Nossa loja está na Avenida Fernando Marcondes de Mattos, e quem estiver por aqui é convidado a nos visitar.

    Se for uma "loja" itinerante, talvez.
    Ou uma loja que mudou recentemente de endereço: Nossa loja agora está localizada na Avenida X.
     

    Nourished Gourmet

    Senior Member
    French
    Que tal nesse caso?

    - (cliente) Onde está situado o hotel?
    - (recepcionista) O hotel está [situado] na avenida Plínio de Arruda Sampaio, perto do shopping FHC
    .
     

    Hagafiero

    Senior Member
    Portuguese - Brazil
    Onde está a delegacia/prefeitura/igreja?
    Na minha experiência, frases desse tipo são possíveis quando a pessoa está tentando encontrar o lugar no seu campo visual atual. Por exemplo, quando está do alto de um mirante e não consegue achar um prédio específico, ou quando está olhando um mapa e não consegue encontrar o ponto que o representa. A explicação deve ser que esse não é um contexto de permanência, já que o campo visual da pessoa é momentâneo. Nessas situações, ainda é possível usar o verbo "ser" com o mesmo efeito prático, mas o sentido parece mudar sutilmente.
    Fora isso, essas frases não são comuns. O verbo mais natural aí é "ficar", ou, menos frequentemente, "ser".
     
    < Previous | Next >
    Top