Hás-de consentir.....

< Previous | Next >

polyglotwannabe

Senior Member
Spanish
Hi, this way of asking permission to do something sounds formal.
Is it still in use?
In English would you allow me to...is considered polite but used a lot.


Meu amigo, como já te expliquei, isto são negocios em que se requer a maior circumspecção e escrupulo na observancia das praxes. Has-de consentir que te vende os olhos?.

Thanks,
poly
 
  • Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    Mais do que formal e polido (que também é), é antiquado. Hoje é bastante raro, e restrito a expressões pouco usuais como 'hás-de convir que' (terás de reconhecer que/ terás de concordar que)
     

    polyglotwannabe

    Senior Member
    Spanish
    Thanks, Carfer, for coming to my rescue again and again. i really appreciate your help. i hope you don't get tired of my inquisitive nature.:D
     
    Last edited:

    polyglotwannabe

    Senior Member
    Spanish
    vende os olhos. That is from an an old book i started and Carfer told me it was old, but i just thought it interesting to see the change in spelling rules that had taken place and, even in words, so, i continue devoting it at least 15 minutes each day. Might be old for' to cover the eyes with a piece of cloth so he doesn't see where they are going'.
     

    Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    Sim, é 'vende' de 'vendar' (tapar, cobrir, pôr uma venda para impedir a visão). Ainda que o livro seja do século XIX, 'vendar' não é, que fique claro, um termo antiquado (aliás, o léxico a que o autor recorre, afora um ou outro termo fora de moda, também se pode considerar actual. A grafia é que não é.). 'Vendar' ainda se usa actualmente, naturalmente com a pouca frequência que resulta de a situação de tapar os olhos a alguém ser igualmente rara.

    Já que estamos com a mão na massa e para evitar extrapolações indevidas do que disse acima, convirá clarificar o uso daquele 'hás-de...'.
    A expressão 'hás-de convir', que é essencialmente retórica, aparece habitualmente no contexto de uma troca de argumentos, de uma discussão. 'Hás-de convir que essa tua tese não tem pés nem cabeça', por exemplo, é uma maneira de desafiar/convidar o contraditor a reconhecer que os argumentos que sustenta não têm razão de ser. Nesse contexto, que obviamente não acontece todos os dias nem com toda a gente, ainda pode actualmente ocorrer. 'Hás-de consentir' é a mesma construção, mas espantar-me-ia se alguém ainda dissesse tal não querendo ser, ou sem aparentar ser, pernóstico. Aliás, suspeito que mesmo no início do século XX, em que decorre a acção, já era linguagem artificial e afectada, típica de uma burguesia 'bem-falante' e muito amiga das aparências (se quiserem saber porque disse noutro fio que o romance não merecia que se perdesse tempo com ele sem que tivesse lido mais do que meia dúzia de parágrafos, a razão é essa mesma, a artificialidade da intriga e da linguagem).
    'Hás-de +verbo no infinitivo' tem ainda muitos usos comuns. Pode ser, por exemplo, um convite ao interlocutor para que faça algo, como em 'Hás-de dizer ao teu pai que leia este livro'. Frequentemente, esse convite comporta, em maior ou menor grau, um tom de ordem, de imposição, de dever, de desejo, de pedido. Não admira, porque 'haver de', de que este 'hás-de' é a segunda pessoa do singular do presente do indicativo, permite muitas modulações de sentido. O mais comum é ainda o de manifestar intenção ou desejo de realizar um acto futuro ('Hei-de ler esse livro quando tiver tempo', 'Havemos de ir a Lisboa quando as fronteiras reabrirem')
     
    Last edited:

    jazyk

    Senior Member
    Brazílie, portugalština
    Só gostaria de comentar a quem nos segue, principalmenre aos estrangeiros, que hás-de (assim como hei-de, há-de e hão-de) não tem hífen segundo o acordo ortográfico de 1990.
     

    polyglotwannabe

    Senior Member
    Spanish
    Thank you so much, guys. Carfer, thanks for the explanation. I have taken notes of everything and broken down everything you have explained onto my word documents. It is like a class to me. I study all of you.
    Has de... sounds like the old Spanish 'haz de... ' to me too. It is really old. I am reading O Malhadinhas, which is more up-to-date. And i am reading everything you all say!!! :D .
     
    < Previous | Next >
    Top