inveja vossa

< Previous | Next >

Dymn

Senior Member
Olá de novo,

Qual destas frases acham mais natural?

Tenho inveja tua / sua / vossa. Tem inveja minha / nossa.
ou
Tenho inveja de ti / de você / de vocês. Tem inveja de mim / de nós.

Obrigado
 
  • Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    Todas possíveis, mas as da segunda série parecem-me mais frequentes. Note, no entanto, que, por exemplo, 'ando à tua procura' é mais comum do que 'à procura de ti', pelo que não se pode formular uma regra e cada caso é um caso.
     

    meencantesp

    Senior Member
    Portuguese - Brazil
    Onde eu vivo, o uso não segue exatamente nenhuma dessas séries, e pelo “vossa” suponho que a pergunta queira seja relativa ao português europeu. Mas basicamente, no caso do extremo sul do Brasil:
    • Inveja “tua” ou “de ti” (apesar de “de ti” ser mais natural), para pessoas comuns. Qualquer um.
    • Inveja “sua” ou “do senhor”, para situações de maior respeito, apesar de “inveja de você” não ser totalmente impossível.
    • Inveja “de vocês”, para pessoas comuns, no plural.
    • Inveja “dos senhores”, para situações de maior respeito, no plural.
    • Inveja “de mim” e “de nós” e “minha” e “nossa”, apesar de que acho que as primeiras opções soam melhores na maioria dos casos concretos. Também é possível “inveja da gente”.
     
    Last edited:

    guihenning

    Senior Member
    Português do Brasil
    Pode também usar o verbo invejar com complemento direto “ela nos inveja”, “ele sempre te invejou”

    Nalguns casos bem específicos, e talvez apenas no meu dialeto local, não sei, “invejar alguma coisa” pode significar copiá-la/replicá-la: “ela invejou a minha camiseta”, isto é, gostou da minha camiseta e comprou uma igual para si.
     

    machadinho

    Senior Member
    Português do Brasil
    'Minha saudade sua é grande' é gramatical, não é?

    'A inveja tua é grande' é ambígua?
     

    Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    Suponho que é mais a forma de dizer que não é nada habitual, a que acresce a dificuldade de entendimento a que dá origem, porque quanto à gramaticalidade, não podendo pronunciar-me num ou noutro sentido por exceder os meus conhecimentos, interrogo-me sobre que preceito é que essa construção violaria. 'A minha saudade tua', 'a minha lembrança tua', 'as minhas fotos tuas' (as que te tirei ou as que possuo de ti), por exemplo, partilhando da mesma construção e quase da mesma raridade, já não me soam, curiosamente, tão mal. E, depois, há o facto de a substituição de 'de ti' (etc.) pelo pronome pessoal 'tua' (etc.), nesse e e noutros casos semelhantes, ser admitida sem que seja considerada agramatical (que eu saiba ou tenha alguma vez ouvido), sendo, num caso ou noutro, até muito frequente, vide 'Estou à tua espera há meia-hora', mais comum, juraria, do que Estou à espera de ti há meia-hora'. Não estou a afirmar nem a defender nada, estou apenas a interrogar-me, porque, pondo de lado o uso e cingindo-me à gramática, sendo esta um sistema normativo, há-de haver uma regra que interdite a construção que a machadinho propôs (ou não).
     

    machadinho

    Senior Member
    Português do Brasil
    Não, não é gramatical.
    Acho que não dá pra dizer “minha inveja sua/tua”. Invejar alguém, sim. Sempre ter inveja de, minha inveja de.
    O problema é por que não. Comparem o par:

    (1) Tenho inveja de você.​
    (2) A minha inveja de você é grande.​

    Com:

    (3) Tenho inveja sua.​
    (4) A minha inveja sua é grande. (?)​

    Supondo que (1) seja equivalente a (3), por que é que se pode passar de (1) a (2) mas não de (3) a (4)? :confused: Desde que o @Dymn deu início a este fio que me pergunto qual é a estrutura sintática de 'tenho inveja sua'. À primeira vista, 'inveja sua' parece um sintagma nominal qualquer:

    (5) [ Tenho [ [ inveja ] sua ] ]​

    Mas se, de fato, (4) não for gramatical, então (5) é falsa, e não se trata de sintagma nominal. Sei lá, parece que 'sua', nessa construção, é advérbio.
     
    < Previous | Next >
    Top