já deu fé

< Previous | Next >

altita

Senior Member
English
Um cara chega à sua casa depois de uma briga e a mãe fala:

MÃE - Que isso em seu olho?

FILHO - Tu já viu, foi?

MÃE - O que foi, machucou foi?

FILHO - Não é nada não. Rapaz, é um segundo e tu já deu fé. Foi uma besteirinha só. Olha aí.

O que significa "já deu fé" aqui?
 
  • jazyk

    Senior Member
    Brazílie, portugalština
    Segundo isto significa notar. Mais uma que nunca vi. Acho que teria muita dificuldade em seguir essa novela que você está traduzindo. :D
     

    Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    Em Portugal não é propriamente incomum. É antiquado, mas ainda se ouve, sobretudo nalgumas zonas rurais. 'Dar fé' é, como o jazyk disse, 'notar', 'reparar', 'dar conta', 'aperceber-se', até mesmo 'coscuvilhar' (a porteira de um prédio onde morei usava essa expressão, 'dar fé', para descrever uma actividade a que gostava muito de se dedicar: passar o tempo à janela para se manter ao corrente das idas e vindas dos vizinhos e se manter informada, ela própria e aqueles a quem distribuía o 'jornal', do que acontecia no bairro).
    A expressão tem igualmente um uso menos prosaico na prática judicial e notarial, especialmente nesta última: 'dar fé' significa, no primeiro caso, 'prestar testemunho', no segundo 'certificar', 'autenticar' (a função dos notários é, efectivamente, 'dar fé pública' aos actos em que intervêm).
     

    jazyk

    Senior Member
    Brazílie, portugalština
    A expressão tem igualmente um uso menos prosaico na prática judicial e notarial, especialmente nesta última: 'dar fé' significa, no primeiro caso, 'prestar testemunho', no segundo 'certificar', 'autenticar' (a função dos notários é, efectivamente, 'dar fé pública' aos actos em que intervêm).
    Este uso conheço, mas o que a Altita postou foi a primeira vez que vi. O Houaiss tem este uso de dar fé, que me era desconhecido:
    3 perceber, notar, ver
    Ex.: um distraído que jamais dá fé do que se passa a sua volta

    E que feio esse uso de tu viu, tu já deu fé. Sempre me chama a atenção porque na minha região não se fala assim. Infelizmente não posso fazer nada a respeito. E que a televisão propague a incultura!
     

    gato radioso

    Senior Member
    spanish-spain
    Também acho que em espanhol é o mesmo. Dar fé é o que os notários, registadores, fedatarios públicos e secretários de Câmaras municipais e outras instituções fazem quando certificam tal coisa.
    Num contexto menos limitado eu diria como equivalente ao menos em espanhol:

    Constatar

    .. y ya lo tuviste que constatar...

    Embora continue a ser um termo um bocadinho formal para um rapaz que vem duma briga na rua e fala com a mãe.
     

    zema

    Senior Member
    Español Argentina
    Un segundo y ya te diste cuenta/Un segundo y ya te tuviste que dar cuenta podría ser por estos lares.

    Me llama la atención que utilice "Rapaz" hablando con su madre. ¿Eso puede sonar algo irreverente? ¿O ya funciona más como una interjección de asombro como podría ser "¡Hombre!", donde a veces no importa si se está hablando con una mujer? Digo "a veces" porque por acá no es muy común ese uso.
     

    jazyk

    Senior Member
    Brazílie, portugalština
    Rapaz" hablando con su madre. ¿Eso puede sonar algo irreverente?
    Para mim sim, mas não sei como seria na região onde se desenrola esse diálogo, que claramente não é a minha.
     

    Ari RT

    Senior Member
    Português - Brasil
    "¡Hombre!", donde a veces no importa si se está hablando con una mujer? :tick:
    Exatamente. Rapaz! e até Rapá... serve como o "¡hombre!" usado na Espanha mesmo se dirigindo a mulheres, jovens, idosos, padre, deputado... Não sei se se usa ihombre! nas Américas. As poucas vezes em que usei recebi de volta umas sobrancelhas interrogativas.

    Quanto ao "dar fé" com sentido de tomar conhecimento, darse cuenta, é comuníssimo no nordeste do Brasil. E mais frequente no tempo passado e em língua falada. Apesar de ser forma coloquial, não se trata de linguagem descuidada. Pessoas cultas também usam.
    - Quando dei fé, o ônibus tinha passado.
    - Perdeu a carteira e nem deu fé.

    No condicional também significaria "perceber", mas é fórmula menos frequente.
    - Me enganou, o pilantra. Se eu tivesse dado fé do bandido que era...
    - Vi logo que ela estava de mau humor. Não tivesse dado fé, tinha apanhado.

    Se eu dou fé no presente, o ouvinte entende que eu endosso ou confirmo alguma coisa, como no sentido jurídico que Carfer e gato radioso reportam. Os exemplos que me ocorrem teimam em ser em primeira pessoa:
    - Rapaz! Ela te ama. Dou fé.
    - Dou fé que hoje você trabalhou por dois.

    Nunca vi ou ouvi no futuro.
     

    zema

    Senior Member
    Español Argentina
    Exatamente. Rapaz! e até Rapá... serve como o "¡hombre!" usado na Espanha mesmo se dirigindo a mulheres, jovens, idosos, padre, deputado... Não sei se se usa ihombre! nas Américas. As poucas vezes em que usei recebi de volta umas sobrancelhas interrogativas.
    En Argentina diría que no es tan común como en otras partes, ni como vocativo ni como expresión o interjección; probablemente en otros tiempos se usara más.
    Por lo general se entiende, pero me parece que, por no ser igual de frecuente, se pierden algunos matices y connotaciones que entiendo que puede tener en España. Hasta podría ser tomado a mal gratuitamente, según sea el caso, y creo que sonaría raro si utilizado en diálogo con una mujer.
     
    < Previous | Next >
    Top