Letra h

Oliveiratadeu

Banned
Português
Por que se tirou a letra H de algumas palavras e o mantiveram em outras?

Húmido - úmido
Halucinar - alucinar
Atrahir - atrair

Porque não "omem" ou "ospital"?
 
Last edited:
  • Dymn

    Senior Member
    Úmido, alucinar e ombro vêm de palavras que podiam ser escritas de ambas as formas em latim: humidus/umidus, halucinor/alucinor, humerus/umerus. Não sei porque se optou pela grafia sem h. Talvez por simplicidade, ou porque já em latim ou em português antes da padronização eram mais habituais as formas sem h. Pelo contrário homem e hospital vêm de homo e hospitalis que sempre levaram h.
     

    Oliveiratadeu

    Banned
    Português
    Obviamente que não. A ortografia é sem agá. Pode, entretanto, escrever “húmido” pois faz parte do vocabulário comum.
    E por que mantiveram o agá de "húmido" e dessas outras palavras, não?

    Úmido, alucinar e ombro vêm de palavras que podiam ser escritas de ambas as formas em latim: humidus/umidus, halucinor/alucinor, humerus/umerus. Não sei porque se optou pela grafia sem h. Talvez por simplicidade, ou porque já em latim ou em português antes da padronização eram mais habituais as formas sem h. Pelo contrário homem e hospital vêm de homo e hospitalis que sempre levaram h.
    Acabei de ver um poema de 1919 com essas palavras.
     

    guihenning

    Senior Member
    Português do Brasil
    A sua pergunta não será respondida aqui porque não há uma resposta exata, mas o post #6 é bem informativo e oferece pistas valiosas. No mais, a ortografia que vale é a padrão, portanto, sem agá. Exceto para úmido que em Portugal será húmido e que, por fazer parte do vocabulário comum, não poderá ser censurada no Brasil, embora tradicionalmente se prefira a ortografia nacional sem agá.
    Naturalmente que a poesia pode brincar com a ortografia, mas a licença para reviver grafias antigas ou alterar a atual começa e termina nela.

    "Uma letra, sem som,
    não digo eu qual,
    com medo de injeção,
    fugiu do ospital"


    Fuga Ortográfica — Saulo Pessato.
     
    < Previous | Next >
    Top