Logradouro x endereço

  • Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    No português de Portugal, 'logradouro' é um espaço/terreno anexo a uma casa (um quintal, por exemplo, correspondendo, mais ou menos, ao 'patio' espanhol - 'pátio' existe também em português com significado semelhante). Menos frequentemente, é uma designação genérica para um local público (tipo praça, jardim) acessível e utilizável por todos. 'Endereço' são os dados que permitem identificar onde se situa um local (uma casa, um edifício público, a morada de alguém), em geral, o nome da rua, o número de polícia, o andar (se for o caso), a localidade e o código postal.
     
    Last edited:

    Vanda

    Moderesa de Beagá
    Português/ Brasil
    (Brasil) Grosso modo, mesma coisa. Mais particularmente:
    Há várias definições. O uso mais comum de logradouro hoje em dia é para nomear um endereço ou "lugar livre destinado à circulação pública de pedestres e veículos, tal como ruas, avenidas, praças, viadutos etc.", conforme a definição do dicionário Michaelis.... [...] quando você for preencher algum campo que peça a palavra logradouro, basta digitar o endereço correspondente.... - Veja mais em O que é logradouro? Entenda uma das palavras mais buscadas pelo brasileiro -

    Ainda bem que não estou sozinha na dificuldade de explicar a outros, conforme o artigo acima. :)
     

    michelle.cz01

    New Member
    Spanish
    No português de Portugal, 'logradouro' é um espaço/terreno anexo a uma casa (um quintal, por exemplo, correspondendo, mais ou menos, ao 'patio' espanhol - 'pátio' existe também em português com significado semelhante). Menos frequentemente, é uma designação genérica para um local público (tipo praça, jardim, acessível e utilizável por todos. 'Endereço' são os dados que permitem identificar onde se situa um local (uma casa, um edifício público, a morada de alguém), em geral, o nome da rua, o número de polícia, o andar (se for o caso), a localidade e o código postal.
    Muito obrigada!
     

    gato radioso

    Senior Member
    spanish-spain
    (Brasil) Grosso modo, mesma coisa. Mais particularmente:

    Ainda bem que não estou sozinha na dificuldade de explicar a outros, conforme o artigo acima. :)

    Se seguirmos essa definição, logradouro é como para nós dizer vía pública, isto é um espaço público destinado ao uso geral de todos, em oposição a outros espaços de propriedade privada.

    No entanto, julgo que o conceito pode não ser exactamente o mesmo. Para nós é un termo legal, próprio do direito administrativo. Seria muito inusual, em Espanha ao menos, encontrar um apartado assim chamado quando preenchermos um impresso. Dirección ou domicilio são os nomes usuales para isso.
     
    Last edited:

    Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    Se seguirmos essa definição, logradouro é como para nós dizer vía pública, isto é um espaço público destinado ao uso geral de todos, em oposição a outros espaços de propriedade privada.

    No entanto, julgo que o conceito pode não ser exactamente o mesmo. Para nós é un termo legal, próprio do direito administrativo. Seria muito inusual, em Espanha ao menos, encontrar um apartado assim chamado quando preenchermos um impresso. Dirección ou domicilio são os nomes usuales para isso.
    Concordo, mas tenho uma precisão a fazer para que não haja mal-entendido, até porque o uso brasileiro parece ser diferente. Quando falo em 'logradouro' como designação genérica para um local de acesso público, refiro-me a locais concretos: o jardim x, a praça y, o parque z, cada um deles pode ser chamado 'logradouro' (embora, como disse, essa não seja a acepção mais comum do termo em Portugal). A 'via pública', que, de facto, é uma figura do direito administrativo, são as vias de comunicação terrestre afectas ao trânsito público de pessoas, veículos e animais, ou seja, um parque de uso público pode ser considerado um logradouro mas não cair no conceito de via pública se não estiver destinado a esse trânsito. Nesse caso será apenas um 'espaço público' ou, se se quiser, um 'logradouro'. Já um caminho aberto ao trânsito que atravesse esse parque, esse sim, cai. A 'via pública' não se confunde, portanto, na nossa concepção, com o 'logradouro'. Em todo o caso, tal como em Espanha, em Portugal nunca vi 'logradouro' em vez de 'morada/endereço/residência/' nos impressos oficiais destinados a serem preenchidos pelo público , ou seja, cá não é, em regra, usado como sinónimo de 'endereço'.
     

    Ari RT

    Senior Member
    Português - Brasil
    O que caracteriza o logradouro, ao menos como o entendo eu, não é o acesso, ainda que o mais usual é que seja público. Entendo logradouro como uma área parcamente definida e que serve de referência aproximada de lugar. Se um ponto conhecido pode ser usado como referência, porque não uma área?
    "Centro da cidade" é um logradouro. Alguém pode estar no "centro da cidade" a três ou quatro quadras de outrem que esteja também no "centro da cidade". Vendo sala comercial no centro da cidade. Não será no centro geodésico calculado no mapa. A área ocupada pela feira livre, quando havia isso nas grandes cidades brasileiras, é um logradouro. Também é parte de uma avenida ou de um bairro, nesse caso definida pelo seu endereço: a feira livre estará montada das 5:00h às 12:00h na Avenida Hermes entre os números 123 e 567. Mas o vendedor de laranjas não estará na Avenida Hermes em frente ao número 321, estará genericamente "na feira".
    Em Salvador, o Relógio de São Pedro é uma área maior ou menor, conforme o critério de quem fala (e de quem ouve!), próxima à igreja da Piedade. Havia lá um relógio, e espero que ainda exista, mas quem diga que "vou estar no Relógio de São Pedro" dificilmente estará ao pé do relógio. O paulista compra suas bugigangas na "Santa Ifigênia" ou na "25 de Março" e entende esses nomes como o conjunto de ruas próximas às citadas, ou, melhor ainda, como o conjunto de lojas com características comuns que se estabeleceram ali. O inglês endinheirado vai a Regents street, o espanhol à calle de Serrano e nenhum deles está impedido de comprar nas lojas das ruas transversais. O carioca vai ao bar nos "arcos da Lapa". Nos arcos propriamente não há mais que tijolos, os bares estão nas proximidades. Ou vai à feira de São Cristóvão. São Cristóvão é um bairro, mas a feira é... a feira é A FEIRA DE SÃO CRISTÓVÃO, um microcosmo todo particular.
    Evitei propositalmente os logradouros que se confundem com bairros, já que não vejo correspondência biunívoca entre esses conceitos. Mas os bairros e as proximidades das estações de metrô dão bons logradouros. Haveria, por exemplo, que discernir "nos vemos à noite no Chiado" entre o bairro do Chiado, conforme riscado nos mapas da Prefeitura e que importa a quem busca uma delimitação excludente, e a região onde está o divertimento, interesse de quem busca pertinência, isto é, informação de caráter includente.
     

    gato radioso

    Senior Member
    spanish-spain
    Concordo, mas tenho uma precisão a fazer para que não haja mal-entendido, até porque o uso brasileiro parece ser diferente. Quando falo em 'logradouro' como designação genérica para um local de acesso público, refiro-me a locais concretos: o jardim x, a praça y, o parque z, cada um deles pode ser chamado 'logradouro' (embora, como disse, essa não seja a acepção mais comum do termo em Portugal). A 'via pública', que, de facto, é uma figura do direito administrativo, são as vias de comunicação terrestre afectas ao trânsito público de pessoas, veículos e animais, ou seja, um parque de uso público pode ser considerado um logradouro mas não cair no conceito de via pública se não estiver destinado a esse trânsito. Nesse caso será apenas um 'espaço público' ou, se se quiser, um 'logradouro'. Já um caminho aberto ao trânsito que atravesse esse parque, esse sim, cai. A 'via pública' não se confunde, portanto, na nossa concepção, com o 'logradouro'. Em todo o caso, tal como em Espanha, em Portugal nunca vi 'logradouro' em vez de 'morada/endereço/residência/' nos impressos oficiais destinados a serem preenchidos pelo público , ou seja, cá não é, em regra, usado como sinónimo de 'endereço'.

    Mmmm, é difícil, não é?
    Posso entender o conceito, mas, infelizmente não sou capaz de achar nenhuma palavra que calhe.
    Talvez espacio abierto possa ficar bem em alguns contextos onde não haja ambiguidade, mas sendo este um conceito tão vago em espanhol, também não fico satisfeito.
     

    RodrigoFV

    Member
    Português
    No português de Portugal, 'logradouro' é um espaço/terreno anexo a uma casa (um quintal, por exemplo, correspondendo, mais ou menos, ao 'patio' espanhol - 'pátio' existe também em português com significado semelhante). Menos frequentemente, é uma designação genérica para um local público (tipo praça, jardim) acessível e utilizável por todos. 'Endereço' são os dados que permitem identificar onde se situa um local (uma casa, um edifício público, a morada de alguém), em geral, o nome da rua, o número de polícia, o andar (se for o caso), a localidade e o código postal.
    No Brasil, é mais frequente o uso genérico: não creio que hoje se ouça nem se leia logradouro senão relacionado com a ideia de logradouro público. Embora haja leis que distingam logradouros de vias, é hoje mais comum, no Brasil, que se tratem as vias como espécies do gênero logradouro. O uso de logradouro como sinônimo de endereço em formulários, que é como chamaríamos aos "impressos oficiais a serem preenchidos pelo público", parece dever-se à sua adoção pelos Correios do Brasil, que acabou por servir de referência a outras instituições; é, ainda assim, muito menos frequente que endereço, mesmo em documentos.
     

    Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    O uso de logradouro como sinônimo de endereço em formulários, que é como chamaríamos aos "impressos oficiais a serem preenchidos pelo público"

    E também lhes pode chamar assim em Portugal. Digamos que a expressão que usei não foi a mais feliz porque deixa de fora os documentos privados, talvez porque a terminologia dos oficiais também cá influencia a dos privados ou porque, estando mais em contacto com aqueles do que com estes, o influenciado seja eu.
     

    RodrigoFV

    Member
    Português
    E também lhes pode chamar assim em Portugal. Digamos que a expressão que usei não foi a mais feliz porque deixa de fora os documentos privados, talvez porque a terminologia dos oficiais também cá influencia a dos privados ou porque, estando mais em contacto com aqueles do que com estes, o influenciado seja eu.
    Também no Brasil o termo se estende aos documentos privados para preenchimento. Do modo como escrevi, poder-se-ia mesmo entender que se referisse apenas aos públicos, mas quis apenas indicar aos eventuais leitores, falantes não nativos, a denominação do tipo de documento descrito. Que, a propósito, é a mesma em espanhol, na terceira acepção que lhe dá o dicionário da RAE: impreso con espacios en blanco.
     
    Last edited:
    Top