memória, lembrança e recordação

< Previous | Next >
  • jazyk

    Senior Member
    Brazílie, portugalština

    Nonstar

    Senior Member
    Portuguese/BR
    Para encontrar alguma diferença talvez seja preciso circunscrever certos contextos. Por exemplo: fazer uma recordação. Fazer um objeto que lhe faça lembrar de algo. Eu não diria “fazer uma memória/lembrança”. “Fazer uma recordação da vida” é outro exemplo no qual eu vejo apenas caber “recordação”. “Trouxe uma lembrança da minha viagem” me parece também exclusiva.
     

    machadinho

    Senior Member
    Português do Brasil
    Tenho dificuldades em difernciar entres estas três palavras. Poderiam me ajudar?
    Muitas vezes, são apenas usadas como sinônimos. Para diferenciar os conceitos atrás das palavras, não as palavras, segue uma paráfrase um tanto grosseira da obra De memoria et reminiscentia de Aristóteles.

    Conceitualmente, a memória é uma faculdade ou capacidade mental de reter informações. A lembrança é tão só um conteúdo ou uma informação específica que está retida na memória. A recordação é a mais interessante das três. Conceitualmente, a diferença entre lembrança e recordação é que o lembrar não exige esforço, mas o recordar sim.

    A lembrança é um conteúdo imediatamente presente na memória (sei onde estão os meus óculos); o acesso a ela é fácil e direto. A recordação, por sua vez, embora também seja um conteúdo presente na memória, está "escondida"; o acesso a ela é indireto, exige esforço (onde será que deixei os meus óculos mesmo?), exige alguma ajuda externa, tocar ou ver um objeto, por exemplo, como disse @Nonstar, ou conversar com alguém, ficar horas na cama relembrando o passado ou sentir um odor familiar, como no Proust.

    Para recordar, é preciso primeiro ter esquecido e depois fazer um esforço para lembrar.
    Para lembrar, basta "perguntar" à memória e a resposta é rápida.

    É análogo a buscar um objeto em casa: os óculos, as chaves de casa ou o telefone celular por exemplo. Se sabemos onde está, vamos diretamente a ele e pronto. Mas se não sabemos, precisamos fazer o esforço de relembrar tudo o que fizemos no dia, desde o café da manhã até o agora, até enxergarmos na mente onde deixamos o objeto. Ah, lembrei!

    Em suma, a recordação é a restauração duma lembrança na memória.
     
    Last edited:

    FloMar

    Senior Member
    English - England
    Muitas vezes, são apenas usadas como sinônimos. Para diferenciar os conceitos atrás das palavras, não as palavras, segue uma paráfrase um tanto grosseira da obra De memoria et reminiscentia de Aristóteles.

    Conceitualmente, a memória é uma faculdade ou capacidade mental de reter informações. A lembrança é tão só um conteúdo ou uma informação específica que está retida na memória. A recordação é a mais interessante das três. Conceitualmente, a diferença entre lembrança e recordação é que o lembrar não exige esforço, mas o recordar sim.

    A lembrança é um conteúdo imediatamente presente na memória (sei onde estão os meus óculos); o acesso a ela é fácil e direto. A recordação, por sua vez, embora também seja um conteúdo presente na memória, está "escondida"; o acesso a ela é indireto, exige esforço (onde será que deixei os meus óculos mesmo?), exige alguma ajuda externa, tocar ou ver um objeto, por exemplo, como disse @Nonstar, ou conversar com alguém, ficar horas na cama relembrando o passado ou sentir um odor familiar, como no Proust.

    Para recordar, é preciso primeiro ter esquecido e depois fazer um esforço para lembrar.
    Para lembrar, basta "perguntar" à memória e a resposta é rápida.

    É análogo a procurar um objeto em casa, os óculos ou o telefone celular por exemplo. Se sabemos onde está, vamos diretamente a ele e pronto. Mas se não sabemos, precisamos fazer o esforço de relembrar tudo o que fizemos no dia, desde o café da manhã até o agora, até enxergarmos na mente onde deixamos o objeto.

    Em suma, a recordação é a restauração duma lembrança na memória.
    Bonita e compreensiva - a explicação. Obrigada
     

    Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    “Trouxe uma lembrança da minha viagem” me parece também exclusiva.
    Nesse sentido, em Portugal tanto dizemos 'lembrança' como 'recordação' e creio mesmo que 'recordação' predomina no sector turístico .Suponho também que não será por influência do espanhol 'recuerdo', já que não é só nas zonas fronteiriças que se diz. Em boa verdade, não vejo diferença sensível entre as duas, salvo que 'lembrar' é, talvez, mais popular do que 'recordar'. Até mesmo 'memória' pode ocorrer com esse sentido, sem prejuízo dos outros que já foram invocados.
     

    machadinho

    Senior Member
    Português do Brasil
    Em boa verdade, não vejo diferença sensível entre as duas, salvo que 'lembrar' é, talvez, mais popular do que 'recordar'.
    Cafer, não vê diferença sensível entre elas em geral ou só no uso que se faz no setor turístico?
     

    Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    Mesmo no uso geral. Não me lembro, não me recordo/ não consigo lembrar-me, não consigo recordar-me/, Lembras-te do que o avô dizia? Recordas-te do que o avô dizia?/ não tenho nenhuma lembrança do que aconteceu, não tenho nenhuma recordação do que aconteceu/, para mim, pelo menos, são pares que significam exactamente o mesmo, acrescendo que, neste último caso, ainda que menos frequentemente, também posso dizer 'não tenho memória do que aconteceu'.
     
    < Previous | Next >
    Top