nada de mau ou nada mau

miraculus

New Member
portuguese, spanish, english
Aí gente!

Uma dúvida, diz-se: "Não vai acontecer nada mau
ou não vai acontecer nada de mau"

Obrigada
 
  • Ana_Ribeiro

    Member
    Portuguese
    Olá miraculus,

    deverá ser "não vai acontecer nada de mau" se a intenção é a de desejar que corra tudo bem em determinada situação.

    "Nada mau" tem outro significado. Por exemplo, imagina a situação. Foste aumentado no emprego e dizes: "- O meu salário foi aumentado em 20 Euros. Não é nada mau!". Significa, neste contexto, que foi uma coisa boa que aconteceu.

    Espero ter ajudado,

    Ana
     
    Last edited:

    Dom Casmurro

    Senior Member
    Brazil Portuguese
    Eu sugiro "Não vai acontecer nada de mal"
    Meu ouvido não se sentiu muito à vontade com essa opção. Pode ser um problema desse ouvido que eu tenho, mas tendo a achar que ele tem as suas razões. Seguindo o conselho de comparar os pares de antônimos (bem-mal, bom-mau), não acho que fique bem ;) dizer "Não vai acontecer nada de bem". Eu diria, com bastante mais naturalidade, "Não vai acontecer nada de bom". Da mesma maneira, eu diria "Desejo tudo de bom para você", e não "tudo de bem". Mas enfim, admito que tudo seja mesmo uma questão de ouvido: meu ouvido carioca pede uma coisa e o ouvido do amigo Alentugano (alentejano?) pede outra.
     

    Alentugano

    Senior Member
    Português - Portugal
    Meu ouvido não se sentiu muito à vontade com essa opção. Pode ser um problema desse ouvido que eu tenho, mas tendo a achar que ele tem as suas razões. Seguindo o conselho de comparar os pares de antônimos (bem-mal, bom-mau), não acho que fique bem ;) dizer "Não vai acontecer nada de bem". Eu diria, com bastante mais naturalidade, "Não vai acontecer nada de bom". Da mesma maneira, eu diria "Desejo tudo de bom para você", e não "tudo de bem". Mas enfim, admito que tudo seja mesmo uma questão de ouvido: meu ouvido carioca pede uma coisa e o ouvido do amigo Alentugano (alentejano?) pede outra.
    Peraí Dom, como pode soar mal ao teu ouvido se você pronuncia mal e mau do mesmo jeito? ;)
    Agora a sério, acho que neste caso ambas as formas estão corretas. Escolhi esta porque aqui costuma-se ouvir expressões como "Qual é o mal?" e "Não tem mal" ou "Não tem nada de mal". Portanto, neste caso, é apenas uma questão de opção.
    E sim, o meu nick é uma mistureba mesmo (alentejano+portuga).
    Abraços
     
    Last edited:

    Denis555

    Senior Member
    Brazilian Portuguese
    Minha opinião:

    Eu acho que depois de "nada, tudo, algo, etc" temos de usar um adjetivo e não um advérbio. Aliás como acontece com a maioria das outras línguas(que eu conheço): polonês, inglês, francês, italiano, holandês, etc.
    Não sei por que o ciberdúvidas diz que seria correto tanto mau como mal... Eu vejo o uso de mal como um erro. A única explicação que eu encontrei até o momento é que NESSA EXPRESSÃO aconteça algo parecido como "tudo bom, tudo bem".
    Pergunta: em Portugal pode-se dizer: Nada de bem (=nada de bom) aconteceu hoje. Algo de bem (=algo de bom) aconteceu nessa semana nos EUA. (Yes, we can!)?
     
    Last edited:

    Ricardo Tavares

    Senior Member
    Português - Brasil
    Interessantes estas dúvidas. Confesso que, ao ler desdo o início, também fiquei perguntando aos meus "ouvidos", também de carioca, qual soava melhor e cheguei a construir mentalmente os exemplos fornecidos. (no sul do país, a difefença de pronúncia é marcante entre estas duas palavras: mal=colaca-se a língua no palato e mau=não se usa a língua).

    Após ler até o final, fiquei com uma sensação de que realmente poderiam estar correctas as duas opções. Explico:
    Quando se constroi a frase com os antônimos (que é também o que costumo fazer para não me confundir entre mal e mau), talvez possa ser possível se dizer "desejo tudo de bem para você", pois, neste caso, o "bem" teria um sentido, digamos, mais amplo, isto é, somente o bem e tudo o que ele representa, desejo a você. Neste caso, seria correto dizer o oposto: "desejo tudo de mal para você" (mentira !!). Forçando um pouco o entendimento, creio que talvez essa possa ser a razão de aceitarem as duas palavras. Mas, posso estar enganado.

    Bem, dito isso, desejo tudo de bem/bom pra todos nós !!
     

    Bilingue DualCore

    New Member
    Português
    Devemos pensar o seguinte: "mau" é adjetivo. Se em vez de dizermos "nada de mau", fôssemos dizer outra coisa, mas ainda usando essa construção com outro adjetivo, seria: "Nada de INTERESSANTE aconteceu." Então, seguindo este raciocínio, fico com a expressão "nada de mau".
     

    englishmania

    Senior Member
    Português Europeu
    Eu diria "Não aconteceu nada de mal" ou "Não aconteceu nada mau".

    E diria "Nada mal!" como um elogio.
     
    Last edited:

    zedopovo

    Member
    portuguese
    Eu diria "Não aconteceu nada de mal" ou "Não aconteceu nada mau".

    E diria "Nada mal!" como um elogio.
    Em Portugal é muito comum dizer "Não aconteceu nada de mal" e "Nada mau"
    Honestamente, nunca ou raramente ouvi "Não aconteceu nada de mau" e também "Nada mal". Mas isto às vezes varia do Norte para o Sul xD.
     
    Last edited:

    zedopovo

    Member
    portuguese
    Eu disse "Não aconteceu nada mau".
    Também nunca ouvi (ou se ouvi interpretei para "nada de mal"). Mas não estou a dizer que está errado.
    No meu ouvido não soa bem. É o mesmo que dizer "Não aconteceu nada bom"
    Agora "Não aconteceu nada de bom" já faz sentido no meu ouvido.
    Se calhar é algo típico de certas regiões.
     

    englishmania

    Senior Member
    Português Europeu
    Sim, normalmente (e mais frequentemente) digo "não aconteceu nada nada de mal", mas também acho possível dizer "não aconteceu nada mau".
     

    Ari RT

    Senior Member
    Português - Brasil
    Esse mal não é advérbio, é substantivo. Podemos até admitir um verbo elíptico. Não passará nada de mal (mal feito, mal acontecido, mal engendrado). Mesmo assim, esse particípio (mudado pelo advérbio morfológico) é, semanticamente, substantivo.
    - Não há mal (substantivo) que sempre dure, nem bem (substantivo) que nunca se acabe.
    - Não vejo mal em gostar de gatos.
    - O mal não me atinge (o Mal idealizado, em maiúsculo, substantivo, como em "o Amor é lindo").
    - Fazer o bem (idem), sem olhar a quem;
    - O mal do álcool e o mal da cocaína não se comparam;
    - Meu corpo é testemunha do bem que ele me faz (Chico Buarque).

    Mau é adjetivo, temos que procurar um nome para ser modificado por ele, explícito ou elíptico.
    - O mau não acredita no valor da virtude (o homem mau);
    - Não passará nada de mau/ruim/inesperado (coisa má/ruim/inesperada).

    Então, as duas formas são válidas, maaaaaaaaas com significados ligeiramente diferentes.
     
    < Previous | Next >
    Top