Never good enough

agmendes

Senior Member
Brazilian Portuguese
Olá a todos.
Na frase abaixo, um autor cristão universalista (George MacDonald, m. 1905) diz:
"An eternal hell of terrible torments would be an injustice for man and a defeat for God. I do not believe that any being, never good enough to see the essential ugliness of sin, could sin so as to deserve such punishment, thus hell would be an injustice to man".
Se eu omitir a parte grifada, o texto que a precede complementa perfeitamente o texto que a sucede, mas e quanto à parte grifada? Não consigo entendê-la.
Obrigado desde já pela ajuda.
Abrs.
 
  • patriota

    Senior Member
    pt-BR
    Minha tradução: "Não creio que nenhum ser que nunca tenha sido bom o bastante para compreender a ruindade inata ao pecado seja capaz de pecar de modo que mereça esse castigo (ser condenado ao inferno)".

    O texto que você encontrou parece ser uma edição modificada do original. O trecho que vem depois esclarece:

    I am not now, however, dealing with the question of the duration of punishment, but with the idea of punishment itself; and would only say in passing, that the notion that a creature born imperfect, nay, born with impulses to evil not of his own generating, and which he could not help having, a creature to whom the true face of God was never presented, and by whom it never could have been seen, should be thus condemned, is as loathsome a lie against God as could find place in heart too undeveloped to understand what justice is, and too low to look up into the face of Jesus.

    Resumindo: "Não trato aqui da duração do castigo, mas da própria ideia do castigo. A noção de que não há salvação para uma criatura que nasceu com impulsos para fazer o mal, sem ter escolhido nascer assim nem ter tido a oportunidade de conhecer a Deus verdadeiramente, é a mentira mais abominável contra Deus que pode surgir em um coração incapaz de entender o que é justiça".
     
    Last edited by a moderator:
    Top