open with

< Previous | Next >

Hazel Robins

Senior Member
England, English
Olá a todos!

Estou aqui a tentar escrever um ensaio literário, e queria uma tradução mais elegante para "the author opens with" do que "a autora começa com" - será que o verbo 'abrir' funciona perfeitamente bem?

O contexto era mais ou menos este:
As Novas Cartas Portuguesas começa com uma frase que incita o leitor a questionar o preconceito de o modo epistolar ser estrictamente feminino, existente desde a publicação das Lettres Portugaises no século XVII: 'pois que toda a literatura é uma longa carta a um interlocutor invisível.'

Obrigada!

Outros contextos podiam tratar de poemas, discursos, novelas, relatórios, conversa...pois quase qualquer coisa composta por palavras!
 
Last edited by a moderator:
  • Vanda

    Moderesa de Beagá
    Português/ Brasil
    Sim, abrir pode ser usado com esta acepção:
    Dar início a. [td. : "...um pintor que ia abrir uma exposição no Rio." ( Ana Maria Machado , Texturas) ]

    No caso de começar eu faria uma mudança na concordância verbal:
    As Novas Cartas Portuguesas começam....


     

    Hazel Robins

    Senior Member
    England, English
    hahaha, oops, obrigada, não importa quantas frases elegantes consiga utilizar se não conseguir conjugar os verbos correctamente!

    Então dava também para dizer 'o presidente abriu o seu discurso agradecendo blablabla', por exemplo? Ou 'Austen abre o seu romance com um elogio à beleza da protagonista Emma'?

    e muito obrigada pelo dicionário - parece muito mais útil do que o que costumo utilizar!
     
    Last edited by a moderator:

    Vanda

    Moderesa de Beagá
    Português/ Brasil
    Sim, pode. Abrir o discurso, a palestra,a reunião...
    E o dicionário monolíngue... é o mais extenso e atualizado para a variante brasileira.
     

    marta12

    Senior Member
    português
    Sim, abrir pode ser usado com esta acepção:
    Dar início a. [td. : "...um pintor que ia abrir uma exposição no Rio." ( Ana Maria Machado , Texturas) ]


    As Novas Cartas Portuguesas começam....



    Penso que não Vanda. "As Novas cartas Portuguesas" é uma obra literária, por isso penso que é começa.
     

    Hazel Robins

    Senior Member
    England, English
    Penso que não Vanda. "As Novas cartas Portuguesas" é uma obra literária, por isso penso que é começa.
    Pois foi essa a minha ideia, mas não sei se será correcta, dado o título ser Novas Cartas Portuguesas, e portanto quando se fala delas tem-se de utilizar o artigo plural 'as'. Não implica portanto que também se devia conjugar o verbono plural?
     

    Vanda

    Moderesa de Beagá
    Português/ Brasil
    Sim, se a palavra ''o livro As novas cartas..' estiver explícito/ implícito, de outro modo, prefiro a clareza de ''As novas cartas ... começam'' tendo em mente que são várias cartas. De qualquer forma, não tenho tempo para pesquisar agora, mas creio que admite ambas as formas.
     

    marta12

    Senior Member
    português
    Pois foi essa a minha ideia, mas não sei se será correcta, dado o título ser Novas Cartas Portuguesas, e portanto quando se fala delas tem-se de utilizar o artigo plural 'as'. Não implica portanto que também se devia conjugar o verbono plural?
    Penso que não.
    Não interessa se o título de uma obra literária é no plural ou no singular, o que interessa é que é uma obra literária.
    É claro que fica explicito/implícito porque o nome se uma obra literária deve estar em itálico, ou entre aspas.
    Claro que isto é a minha opinião.:)
     

    Vanda

    Moderesa de Beagá
    Português/ Brasil
    Como eu sabia e não me lembrava:
    Quando esses nomes são usados com o [artigo no plural], levam o verbo para o plural, concordando com o artigo:● As Minas Gerais foram o cenário da Conjuração Mineira.
    Os Andes ficam na América do Sul.
    Títulos de Obras Literárias também seguem a mesma regra:
    ● Os Lusíadas tornaram Camões imortal.
    Mas, atenção: Embora precedido de artigo, o verbo pode [ficar no singular], por efeito da [concordância ideológica] feita com um termo implícito, [a obra] ou o [o livro]: (a obra) Os Lusíadas tornou Camões imortal.
    ● (o livro) Os Sertões glorificou nossa literatura.
    (fonte)
     

    anaczz

    Senior Member
    Português (Brasil)
    Então é mesmo questão de uso regional, uma vez que ambas as formas são corretas, como indicou a Vanda. Mas essas diferenças em concordância causam uns "estranhamentos", como no caso dos nomes de grupos e bandas que, em Portugal, são usados sempre como se fossem plural, o que soa bem estranho aos brasileiros (e o contrário deve valer também).
    Os Clã, as Doce, os Gato Fedorento, os MPB4, as Quarteto em Si (?) etc.
     
    Last edited:

    R-Tex

    New Member
    Portuguese - Portugal
    Então dava também para dizer 'o presidente abriu o seu discurso agradecendo blablabla', por exemplo? Ou 'Austen abre o seu romance com um elogio à beleza da protagonista Emma'?
    Olá, boa noite Hazel Robins.

    Em Portugal também se usa muito o verbo iniciar para este efeito:
    "O presidente iniciou o seu discurso (...)"
    "Austen inicia o seu romance (...)"

    Fica mais uma ideia.

    Cumprimentos a todos.

    R-Tex
     
    < Previous | Next >
    Top