pronomes pessoais

sureño

Banned
Argentina-español
Olá
Eu estive olhando um cartão comparativo,e me sergiu uma dúvida.
Meu pergunta é especialmente para aqueles que conheçem ambas línguas.
O uso dos pronomes pessoais é similar nos dois línguas?
Eu pensei que sim hasta agora. Mas olhando estos exemplos não estou seguro se no espanhol nós omitimos muito mais:

Me gusta / Eu gosto de
¿Dónde vives? / Onde você mora?
Soy hombre /Eu sou um homem
 
  • markborges

    Member
    Brasil, Português (br)
    Olá
    Eu estive olhando um cartão comparativo,e me sergiu uma dúvida.
    Meu Minha pergunta é especialmente para aqueles que conheçem conhecem ambas línguas.
    O uso dos pronomes pessoais é similar nos dois nas duas línguas?
    Eu pensei que sim hasta até agora. Mas olhando estos estes exemplos não estou seguro (não tenho certeza) se no espanhol nós omitimos muito mais:

    Me gusta / Eu gosto de
    ¿Dónde vives? / Onde você mora?
    Soy hombre /Eu sou um homem


    O que você quis dizer exatamente sureño?
     

    zelis

    Senior Member
    Olá
    Eu estive olhando um cartão comparativo,e me surgiu uma dúvida.
    A minha pergunta é especialmente para aqueles que conhecem ambas as línguas.
    O uso dos pronomes pessoais é similar nas duas línguas?
    Eu pensei que sim, até agora. Mas olhando estes exemplos, não estou seguro se no espanhol nós omitimos muito mais:

    Me gusta / Eu gosto de
    ¿Dónde vives? / Onde você mora?
    Soy hombre /Eu sou um homem

    Está correcto o que escreveu, Sureño, mas pode escrever também: «Onde vives», «onde moras?», «sou um homem». Em Portugal, se tratarmos uma pessoa por «senhor» (se não lhe damos o «tu»), dizemos: -- Onde é que você mora?/Onde mora o senhor?/Onde é que o senhor mora?»
     
    Last edited:

    sureño

    Banned
    Argentina-español
    Muito obrigado pelas correçãos de vocês, mas é evidente que eu não foi capaz de fazer me entender em português. Assim que eu vou tentar outra vez em espanhol para ver se tenho melhor sorte.;)

    En español nosotros normalmente no usamos el pronombre personal. Solamente lo hacemos cuando queremos enfatizar algo.
    Ejemplo: “Quiero comer” (en lugar de “Yo quiero comer”).
    Viendo la tarjeta comparativa entre los 2 idiomas, observé que para cada equivalente en portugués, ellos usaban el pronombre personal donde en español se omitía (“soy un hombre” vs “Eu sou um homem”). Lo que me llevó a pensar que tal vez en portugués no sea tan común (o quizás sea incorrecto) omitir el pronombre personal como sí lo hacemos en español.

    Espero haber sido más claro y que se haya entendido cuál era la pregunta.
    Gracias
     

    Muti

    Member
    Spanish (Argentina)
    Com certeza o pronome pessoal é muito mais usado em português do que em espanhol.
     

    Vicho20

    Member
    Español
    Oi
    Tenho uma dúvida com os pronomes pessoais. há alguma regra pra saber onde há que colocar o pronome? Muitas vezes quando falo com Brasileiros eles me dizem que não entendem e eu acho que é por isso. (vou colocar alguns exemplos)

    Você esta me brincando? (Bricando-me?) / Vou me colocar um casaco (Colocar-me?) / Deixa de te colocar esse chapéu (Colocar-te?)

    Só entendo que os pronomes pessoais obliquos vão adiante do verbo
     

    patriota

    Senior Member
    pt-BR
    @Vicho20 Este tópico foi criado para perguntar sobre a omissão de pronomes usados como sujeitos. A sua pergunta é sobre a posição de pronomes oblíquos (complementos de verbos), que depende do contexto e da nacionalidade do falante. Veja:

    site:forum.wordreference.com posição pronominal OR próclise OR ênclise

    site:ciberduvidas.iscte-iul.pt posição pronominal OR próclise OR ênclise

    Com a observação feita pelo @pfaa09, estas frases seriam melhores para demonstrar o uso brasileiro:
    • Está me provocando?
    • Vou me arrumar.
    • Pare de se preocupar à toa.
     
    Last edited:

    Vicho20

    Member
    Español
    Não são os melhores verbos para a tua questão.
    Ambos os verbos são intransitivos.
    Você está brincando comigo.
    Vou colocar/vestir um casaco.
    Como é isso? quais são os verbos intransitivos?

    @Vicho20 Este tópico foi criado para perguntar sobre a omissão de pronomes usados como sujeitos. A sua pergunta é sobre a posição de pronomes oblíquos (complementos de verbos), que depende do contexto e da nacionalidade do falante. Veja:

    site:forum.wordreference.com posição pronominal OR próclise OR ênclise

    site:ciberduvidas.iscte-iul.pt posição pronominal OR próclise OR ênclise

    Com a observação feita pelo @pfaa09, estas frases seriam melhores para demonstrar o uso brasileiro:
    • Está me provocando?
    • Vou me arrumar.
    • Pare de se preocupar à toa.
    Valeu patriota, vou buscar esses enlaces
     

    pfaa09

    Senior Member
    Portugal - Portuguese
    Como é isso? quais são os verbos intransitivos?
    Tem razão. Isto não tem a ver com verbos intransitivos. Foi uma precipitação minha.
    Tem a ver com a escolha do pronome oblíquo.
    Quanto ao verbo brincar, na variante europeia, deve usar comigo ou contigo. São oblíquos tónicos e usam-se com a preposição 'com' (contigo/consigo).
    Você está a brincar/brincando comigo.
    Eu estou a brincar/brincando consigo.

    Quanto aos exemplos com o verbo colocar, a escolha do verbo não seria a de um nativo, tal como os pronomes.
    Para vestuário, preferimos verbos como vestir, usar, ocasionalmente o verbo pôr, trajar, e alguns outros.
    Vou vestir um casaco. Não existe necessidade de qualquer pronome oblíquo.
    Vou vestir-me/mascarar-me de Batman. Aqui já se justifica.

    O último exemplo não fica claro quem é o sujeito da acção.
    Para pt-eur, aqui ficam alguns exemplos sobre o uso de pronomes oblíquos.
    Colocação do pronome pessoal oblíquo

    Nota: os exemplos que dei, são apenas para pt europeu.
     
    Last edited:

    Ari RT

    Senior Member
    Português - Brasil
    Voltaremos ao ponto levantado por Vicho20, colocação pronominal, depois de um parêntese: há verbos que em ES levam pronome e em PT não levam, e provavelmente vice-versa também. Nós lusófonos dificilmente colocamo-NOS alguma roupa. O ES exige objeto em algumas sentenças nas quais o PT dispensa (o PT ‘o’ dispensa). “Comer-SE el mundo” não faria sentido em PT. Comemos, simplesmente, não NOS comemos algo.

    Parêntese fechado, e abordando a coisa em seu aspecto geral, os pronomes oblíquos são, em regra, colocados depois do verbo: diga-ME com quem andas. Exatamente como em ES.

    Podem ser colocados antes do verbo se houver uma razão, uma “partícula atrativa” (advérbios, para simplificar o raciocínio, mas há outros casos): NÃO ME importa a cor do gato, desde que cace ratos. Outra vez como em ES.

    E ainda podem ser colocados, teoricamente, no meio do verbo, embora na prática esse uso seja cada vez menos frequente pelo critério que, no fim das contas é o que conta, o uso popular. CONTAR-TE-EI mil histórias, por mil e uma noites. Dificilmente isso será ouvido em registro coloquial. Literário, como mínimo, e olhe lá.

    Se um hispanohablante puser todos os pronomes como em sua língua mãe, corre risco pequeno de errar, risco comparável ao de todo lusófono, e será compreendido pela maioria. Em resumo, siga seu ouvido. Se soa bem em ES, provavelmente está certo em PT. Pessoalmente, sempre defendi o direito do estrangeiro de cometer “imperfeições” linguísticas. E essas estão entre as que, pelo critério da ocorrência entre os nativos, devem ser desculpadas.
     
    Last edited:
    Top