Saber a algo

< Previous | Next >

Maurits van den Bosch

Senior Member
Francés, valencià i gallec
Boa tarde a todos.

Saber, com o sentido de "ter sabor ou gosto" de algo, de onde virá este sentido do verbo? Dizer que o pão sabe a azeite, ou que a comida não me sabe bem, por exemplo. De onde veio este significado de saber no português (e também no galego)? Existia já no latim ou é uma "inovação" destes idiomas?

Desde já o meu bem-haja por toda ajuda, tanto em espanhol como em português.
 
  • jazyk

    Senior Member
    Brazílie, portugalština
    Inovação do português? Em português brasileiro moderno praticamente não se usa ou se usa muito pouco. Em espanhol usa-se muito mais.

    Sapio, sapere e sapor, saporis em latim já tinham esse significado.
     

    gato radioso

    Senior Member
    spanish-spain
    Mesmo em castelhano, como herança do latim que o Mister Draken já disse.
    Também usamos por cá -talvez por preguiça- o verbo "estar".
    Assim era muito popular entre meninos uma velha piada que dizía:

    -¡Mamá, mamá! -grita um menino completamente aflito- ¡Papá está malo!!!!
    -Bueno hijo
    -responde a mãe com indiferença- Pues déjalo a un lado y cómete sólo los garbanzos.

    Brinca-se aqui com o duplo significado de "estar malo": 1-Estar doente e 2-Saber mal ou esquisita ou estar podre uma comida.
    Era o humor pueril que tinhamos nesses tempos quando eu era criança.
     

    Alentugano

    Senior Member
    Português - Portugal
    Interessante que os mais antigos aqui na minha região usavam muito mais "gosto", "gostoso", "gostinho" do que sabor, saboroso, etc. Aliás, os meus pais ainda usam muito o gosto e seus derivados. Mais até do que sabor.
    Entretanto, atualmente ouve-se muito mais sabor, talvez devido à "contaminação" dos falares locais/regionais pelo português europeu standard, (eixo Lisboa/Coimbra) sobretudo o de Lisboa.
     

    gato radioso

    Senior Member
    spanish-spain
    Interessante que os mais antigos aqui na minha região usavam muito mais "gosto", "gostoso", "gostinho" do que sabor, saboroso, etc. Aliás, os meus pais ainda usam muito o gosto e seus derivados. Mais até do que sabor.
    Entretanto, atualmente ouve-se muito mais sabor, talvez devido à "contaminação" dos falares locais/regionais pelo português europeu standard, (eixo Lisboa/Coimbra) sobretudo o de Lisboa.
    Curioso.
    Porque cá em Espanha era o mesmo.
    Antigamente, as pessoas no meio rural evitavam dizer ,"sabroso" porque para eles isso significava outra coisa: ter uma comida demasiado sal.
    Mas também isto é algo arcaico: hoje, "saber"e os seus derivados predomina absolutamente.
     
    < Previous | Next >
    Top