self e ego

< Previous | Next >

Kaiapó

Senior Member
Portuguese
Salve, lusofonos deste mundo.

obs: meu teclado deu para boicotar os acentos. Sorry.

Estou cortando um dobrado para traduzir a palavra self em portugês nos casos abaixo. Quero crer que poderia usar "ego". Alguém pode me ajudar?

Fonte: A Brief History of Fascist Lies, de F. Finchelstein.

"Fascists connected violence and death to a radical renewal of the self."

"In their modernization of myth, fascists turned it from a matter of personal belief to a primary form of political identification. In this reformulation, true politics was the projection of an ancient and violent inner self thar overcame the artifices of reason when it was applied to politics."

"Here, as elsewhere in fascism, truth emerged from the self by way of the individual's submission to the cause."

"This truth was based in faith. It was rooted in the self's discovery of eternal knowledge hidden in myth."


"As the full embodiment of the people and the national self, the fascist dictator was the recipient and also the creator of right."


Obrigado pela atençao.

K
 
  • machadinho

    Senior Member
    Português do Brasil
    Traduzir the self é dureza mesmo. Em obras de filosofia, geralmente temos 4 ou 5 opções:

    a) o eu​
    b) o si (ou: si mesmo)​
    c) o ego​
    d) o sujeito​

    Gosto da opção (a), 'o eu', mas às vezes gera cacófatos: 'do eu' soa 'doeu'. Devemos evitá-la também e principalmente quando a distinção entre o eu e o si for relevante.

    A opção (b), 'o si', seria a melhor, na minha opinião, sobretudo nos textos mais técnicos ou quando as qualidades literárias do original forem de segunda ordem. Foi usada sistematicamente, por exemplo, na tradução da Fenomenologia do espírito, do Hegel, para dar conta do alemão das Selbst (the self). A esmo, cito esta passagem:
    Hegel said:
    [...] mesmo o espírito que partiu está presente no sangue dos parentes, no Si da família [im Selbst der Familie]; e a potência universal do Governo é a vontade, o Si do povo [das Selbst des Volks]. (§ 486, tr. Paulo Menezes)
    Se o texto falar de música, aí não dá.

    Já (c), 'o ego', soa algo de psicanalítico, aos meus ouvidos pelo menos, sobretudo assim fora de contexto. É um termo infelizmente muito carregado, mas se encaixa também. Obviamente, 'ego' aparece em obras não psicanalíticas, mesmo antes do Freud. É só que a tradução poderá acabar soando mais psicanalítica do que o original. Veja aí se cabe. É caso a caso.

    A opção (d), 'o sujeito', só cabe se o texto for despojado de rigor conceitual. Talvez dê certo.

    A dificuldade é tão grande que a obra The Sources of the Self, do Charles Taylor, publicada em 2010 no Brasil, teve o título traduzido por... As fontes do self. :oops: Aposto que ela vem com uma longa nota de tradução justificando essa escolha, feitas mil ressalvas e considerações.
     
    Last edited:

    machadinho

    Senior Member
    Português do Brasil
    Nesse texto seu, que não li, acho que eu talvez optasse por traduzir self cada vez de um jeito, pois o assunto central do texto não parece ser o self. Acho que faria assim:
    Fascists connected violence and death to a radical renewal of the self (do sujeito).​
    In this reformulation, true politics was the projection of an ancient and violent inner self (de um eu interior, prístino e violento) that overcame the artifices of reason when it was applied to politics.​
    Here, as elsewhere in fascism, truth emerged from the self (do sujeito) by way of the individual's submission to the cause.​
    It was rooted in the self's discovery of eternal knowledge hidden (na descoberta, por parte do sujeito, de um conhecimento eterno escondido) in myth.​
    As the full embodiment of the people and the national self (do povo e da subjetividade nacional), the fascist dictator was the recipient and also the creator of right.​
     
    Last edited:

    machadinho

    Senior Member
    Português do Brasil
    É... nesse caso, é preciso ter mais cautela mesmo. Nossa, eu adoraria poder traduzir uns textos assim de vez em quando.
     
    < Previous | Next >
    Top