The ship struck its colours

Arbuthnot of Brazil

Member
Portuguese-Brazil /English
Boa noite,

Alguem poderia me traduzir: "The ship struck its colours" .

O contexto é o de uma batalha naval.

Obrigado,

Arbuthnot of Brazil
 
  • fernandobn97007

    Senior Member
    Portugues - Brasileiro
    O Carfer está correto. Se arvora o pavilhão (colours). É a batida do sino, no cerimonial do pavilhão (quando o navio está atracado, fundeado, ou amarrado) então o termo "struck its colours" significa arvorar a bandeira e como isso é feito as 08:00 toca-se o sino marcando a hora (the bell is struck). Isso é uma tradição na marinha. As badaladas seguem um padrão.
    Se é uma batalha naval o o navio está em movimento e o pavilhão já deveria estar içado, então julgo que se refira a um navio pirata que não tem bandeira e que o faça para mostrar suas intenções.
     
    Last edited:

    Arbuthnot of Brazil

    Member
    Portuguese-Brazil /English
    obrigado ao Carfer e Fernando.

    Estava lendo a respeito da Batalha de Quiberon Bay, que aconteceu há 250 anos.Não é uma batalha "badalada" como a de Trafalgar, mas de acordo com um historiador da BBC, tem um significado importantíssimo na história naval do sec 18, pois impediu que a esquadra francesa invadisse a GB
     

    fernandobn97007

    Senior Member
    Portugues - Brasileiro
    Interessante! Na maioria das vezes esse jargão naval, é utilizado de forma a passar outro significado, a tradição nas marinhas (todas elas compartilham em maior ou menor grau) é antiga e mantida até hoje.
    A única situação que consigo imaginar seria navios navegando sem a bandeira içada (incógnito) e quando defrontados com a esquadra inimiga içassem as bandeiras, mostrando suas intenções.
     

    Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    Desconhecia o pormenor do toque dos sinos que o fernando aqui veio trazer. Sempre me tinha intrigado o 'strike the colours', que interpretava como 'içar repentinamente a bandeira' porque na grande maioria das vezes a situação em que via a expressão usada era precisamente a do navio que navega sem pavilhão, geralmente para esconder a sua identidade e proteger-se de inimigos ou então para poder mais facilmente aproximar-se deles e que, na altura conveniente, revela a sua verdadeira nacionalidade içando a bandeira. Nessa época era frequente os navios de guerra navegarem sem pavilhão ou navegarem sob pavilhão falso, que trocavam pelo verdadeiro no momento oportuno.
     
    < Previous | Next >
    Top