unearned premium / customary short rate proportion

< Previous | Next >

zei

Member
Brasil - portuguese
Outra frase! As dúvidas estão em negrito; na verdade, isto é grego antigo para mim! Agradeço qualquer sugestão!



In the event of cancellation, Underwriters will return promptly the unearned portion of any premium paid. If the Assured cancels, the earned premium shall be computed by using the customary short rate proportion of the premium hereon. If the Underwriters cancel, the earned premium shall be computed at pro rata.



No caso de cancelamento, os Subscritores devolverão sem demora a parte não ganha de todo o prêmio pago. Se o cancelamento for pedido pelo Estipulante, o prêmio ganho será calculado na habitual proporção da taxa reduzida do prêmio em questão. Se o cancelamento for pedido pelos Subscritores, o prêmio ganho deverá ser calculado por pro-rateio.
 
  • zei

    Member
    Brasil - portuguese
    Não sei, Vanda. O termo "ganho" existe nos glossários de seguros que consultei na Internet. Normalmente são as próprias seguradoras que armam esses glossários e os colocam em seus sites. Eu continuo achando toda essa linguagem muito estranha mas... vamos em frente!
     

    Vanda

    Moderesa de Beagá
    Português/ Brasil
    Aqui tem uma definição sobre unearned premium (reserve) que acho pode ajudar a compreender a expressão: (leia o link todo)
    Fund that contains the portion of the premium that has been paid in advance for insurance that has not yet been provided.
    Edit: Tem razão, neste glossário sobre seguros é traduzido unearned premium como Prêmios não Ganhos

    be computed by using the customary short rate proportion of the premium hereon.
    o prêmio será calculado pela proporção habitual da taxa reduzida do prêmio em questão.
     
    Last edited:

    zei

    Member
    Brasil - portuguese
    Você é um gênio, Vanda! Esses links que você me mandou são excelentes!!!!! Obrigada, obrigada, obrigada!
     

    Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    Unearned premium=prémio indevido (indevido é um termo genérico, neste caso é a parte do prémio proporcional ao tempo que faltaria para concluir o contrato denunciado).
    Habitualmente não traduzimos pro rata e, se o fazemos, aqui dizemos 'por rateio', 'rateadamente' (não pro rateio).
     

    zei

    Member
    Brasil - portuguese
    Obrigada também por esta ajuda. Vejo que estou me correspondendo com uma autoridade no tema. Já te devo três, Carfer!
     

    Carfer

    Senior Member
    Portuguese - Portugal
    Não tem de quê, zei e não me deve nada, que acho que é para isso que aqui estamos todos. Autoridade isso não sou. Sou jurista, de facto, mas isso não quer dizer que tenha a certeza ou saiba tudo de direito, exactamente como um médico não sabe tudo de todas as especialidades da medicina. E já agora, deixe-me alertá-lo para as diferentes terminologias que, mesmo neste âmbito, são adoptadas em Portugal e no Brasil. Se olhou para o glossário de recursos que Vanda postou, há-de ter concluído isso. Mas, bem, feita essa ressalva, disponha (você e os demais, claro).
     
    Last edited:

    Ricardo Tavares

    Senior Member
    Português - Brasil
    Unearned premium=prémio indevido (indevido é um termo genérico, neste caso é a parte do prémio proporcional ao tempo que faltaria para concluir o contrato denunciado).
    Habitualmente não traduzimos pro rata e, se o fazemos, aqui dizemos 'por rateio', 'rateadamente' (não pro rateio).
    No Brasil o termo é realmente Prêmio Ganho (Earned Premium) e Prêmio Não Ganho (Unearned Premium). É uma questão um pouco difícil de explicar neste espaço, mas o conceito básico de prêmio ganho é o seguinte:
    Vamos supor que o valor do prêmio total para um ano de vigência seja R$1.200,00. Bem, a seguradora que recebe o prêmio (mesmo que seja à vista) não pode considerá-lo (nem técnica nem contabilmente) totalmente pois a vigência ainda não terminou (imaginando o pagamento recebido no primeiro dia de vigência), pois a seguradora está em risco até a última hora do último dia de vigência (não esqueçamos que a seguradora assumiu o risco do segurado em troca do recebimento de um prêmio (valor do seguro). Assim, de modo simplista, a medida que o tempo vai passando, a parcela pro-rata deste prêmio vai sendo contabilizada na seguradora e a parte que falta até terminar a vigência é que se chama de prêmio não ganho. Há pouco tempo atrás, aqui no Brasil, utilizava-se o método de 24 avos para se calcular o prêmio ganho (que não cabe explicá-lo aqui e agora, certo ?).

    Inclusive a sinistralidade (loss ratio) hoje em dia é calculada utilizando-se o prêmio ganho e não o prêmio total. Será que fui claro, meu Deus... ?

    Outra coisa, por aqui se diz tranqülilamente pro-rata ou a pro-rata. Dependendo de quem pede o cancelamento da apólice se usa o método pro-rata (temporis) (quando solicitado pela seguradora ou por quem a represente - underwriters) ou "tabela de prazo curto", quando é solicitado o cancelamento pelo segurado ou por quem o represente (corretor). Esta última maneira de cancelamento "penaliza" o segurado para evitar que cancelamentos sejam solicitados toda hora.

    Espero ter ajudado e não complicado mais ainda.

    Sorte !
     

    zei

    Member
    Brasil - portuguese
    Ajudou muito, Ricardo, claríssima sua explicação.
    É verdade, Carfer, sempre temos que considerar as diferentes terminologias usadas em Portugal e no Brasil. Sem ir mais longe, outro dia assisti a uma palestra dada por um português aqui em Montevidéu, onde moro. Tratava sobre sistemas de arrecadação e num determinado momento se referiu ao pagamento de coimas! Eu me assustei porque coima em espanhol significa suborno; depois, conversando com o palestrante, soube que em Portugal coima (leia-se cóima) significa multa!!!!!!
    Todo dia se aprende alguma coisa!
     
    < Previous | Next >
    Top